PT quer candidatura própria

O deputado federal Anselmo de Jesus (PT-RO) defende que o partido dele lance candidatura própria para governador, no caso o, o também deputado federal Padre Tom. Confúcio Moura é a cara do Papa Francisco. Agora o PT quer que Rondônia seja governada por um Padre. Daqui a pouco a Ordem dos Pastores vai querer indicar um Pastor.

 

Perigoso

Anselmo de Jesus está no direito dele manifestar desejo de o PT ter candidatura própria para governador. Mas o fato do PT ter se dado mal em Porto Velho por conta do Roberto Sobrinho não traria prejuízos ao partido?

 

Possibilidades

Quando Anselmo diz que o PT deveria caminhar sozinho, ou está fazendo jogo político, mesmo porque existe uma aliança se formando em torno de o PT lançar o vice de Confúcio Moura (PMDB), ou não está tendo espaço que queria no governo do PMDB.

 

Estratégia

É possível que Anselmo de Jesus tenha pesado na balança de que, o PT, tendo candidato próprio a governador ajudaria ele de duas maneiras: com candidato a governador, aumentaria a quantidade de voto-legenda do PT. Isso ajuda na eleição proporcional. Em sendo Padre Tom, o candidato ao governo, Anselmo de Jesus passaria ser o nome da coligação com chance de ser o mais votado.

 

Infelizmente

O que o PT de Rondônia precisa entender é o seguinte: nosso estado tem um milhão de eleitores. Se tiver Palanque do PMDB e outro Palanque do PT, tia Dilma sequer vai dar as caras em Rondônia para apoiar o PT, pois precisa do PMDB que, até que prove em contrário, será o vice dela em 2014. Outro ponto é que tia Dilma não vai se arriscar por conta de 400 mil ou 500 mil votos, para se indispor com os votos de Raupp e a Acir no Senado.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.