Silvia Cristina defende reconstrução mamária pós-câncer

Deputada luta para que seja garantida a reconstrução da mama para vítimas de câncer
Deputada luta para que seja garantida a reconstrução da mama para vítimas de câncer

Ana Carolina – A deputada federal Silvia Cristina (PDT-RO) participou, nesta semana, de uma audiência sobre Reconstrução Mamária Pós-câncer no Brasil. O evento foi realizado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (CMULHER), com indicação da deputada Flávia Morais (PDT-GO) e contou com a presença de representantes da Sociedade Brasileira de Mastologia, Ministério da Saúde, entre outros.

Na audiência, Silvia Cristina compartilhou, um pouco, da sua experiência sobre o tema e destacou que como presidente da Frente Parlamentar de Luta Contra o Câncer sabe da importância deste debate. “Reconstruí minha mama depois de 10 anos que venci o câncer. Quando a gente passa por esta doença e perde a mama fica com medo, pois é retirado um órgão que nos identifica como mulher, é muito traumático. Após muitos anos sem a mama, mesmo com medo criei coragem e fiz a cirurgia, que deve ser feita não por questão de estética e sim de saúde, principalmente de cuidado psicológico”, afirmou.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, a reconstrução mamária é uma cirurgia ainda difícil de conseguir para milhares de mulheres brasileiras, principalmente aquelas que já realizaram a mastectomia (remoção total da mama). “As leis existem, mas não são aplicadas da maneira como deveriam. Entre 2008 e 2015, 92,5 mil mulheres fizeram a cirurgia de mastectomia e dessas apenas 20% tiveram suas mamas reconstruídas pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, informou Silvia Cristina (PDT-RO).

A meta, segundo a deputada, é lutarem juntos para que as cirurgias sejam feitas com mais rapidez, realizando a melhoria da qualidade de vida de milhares de mulheres que venceram o câncer. “É uma questão de saúde, ter uma mama reconstruída após vencer a doença representa uma vida nova”, disse Silvia Cristina, que solicitou ao Ministério da Saúde que a lei seja cumprida e que ofereça a cirurgia para as mulheres que necessitam e desejam a reconstrução mamária.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.