Mulher encontrada morta em uma fossa

Roberto Gutierrez – O corpo de uma mulher de 30 anos de idade foi encontrado boiando em uma fossa, pouco antes das 11 horas deste domingo (20/10), na cidade de Ouro Preto do Oeste, interior de Rondônia. Ainda pela manhã, a família da vítima deu por falta dela e começou a procurá-la. 

A mulher se chamava Débora Dias, era surda e muda, a idade mental dela era comprada a de uma criança. 

A fossa na qual a vítima foi encontrada era antiga, por isso estava sendo feita uma nova tampa. Uma estrutura de laje pré-moldada estava montada, faltando apenas a grade de ferro e a colocação do concreto.  O problema foi que, o construtor, não isolou a área para evitar a passagem de pessoas. A fossa fica exatamente na calçada ao lado de um hotel. A estrutura que, entre as vigas de concreto pré-moldado havia placas de isopor, não resistiu ao peso da mulher. 

Resgatar o corpo da vítima de dentro da fossa, não foi tarefa fácil para o corpo de Bombeiros. 

Segundo informações colhidas pelo Correio Central, Débora Dias era aluna da Pestalozzi em muito conhecida no bairro.  A fatalidade aconteceu na rua José Lenk, próximo da Rodoviária.   Sentimentos de comoção e revolta tomaram conta das pessoas. 

O construtor não isolou a área para evitar a passagem de pessoas. Foto: Correio Central
Resgatar o corpo da mulher de dentro da fossa, não foi tarefa fácil para o corpo de Bombeiros. Foto redes sociais
A rua foi isolada para evitar a passagens de curiosos e permitir o trabalho dos Bombeiros. Foto: redes sociais.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.