Política & Murupi – coluna do Léo Ladeia

Frase do dia

“É uma vergonha essa situação no PSL. É baixaria em gravação, Facebook, Twitter. Essa foi a tal renovação política? Como vou me comprometer com o governo, se o próprio governo causa seus problemas?”– Deputado Jerônimo Goergen (PP-RS)

1-Pizza financiada pelo BNDES

Quem achou que bastaria a chegada do Capitão para que a caixa preta do BNDES fosse aberta, a frustração é avassaladora. O cadeado do BNDES está enferrujado, as senhas de entrada estão trocadas e falta luz. Tentaram a CPI, algo que se sabe como começa, mas nunca como termina, salvo se cabeças coroadas ficam de fora só esperando a pizza como é o caso desta. No acordo com a oposição para aprovar o relatório, tiraram Lula, Dilma e nove figuras como os Batista da JBS. E querem esticar mais a CPI. Talvez para ter mais tempo e livrar mais ladrões fora estes.

 

 

2-Hamburguer com laranja

O bicho pegou no PSL no fim de semana. A deputada Joice Hasselmann disse que os filhos do Capitão atrapalham o país e moeu o Eduardo: “garoto ‘nem nem’, nem embaixador, nem líder do partido, nem presidente do PSL, nem nada. Tenta tudo e não é nada”. Mas, não há tragédia que dure mais que 24 horas, Waldir entregou o cargo e deputado Eduardo Bolsonaro é o novo líder, o que não quer dizer absolutamente nada em se tratando de PSL, “o que foi sem nunca ter sido”. Não que isso altere minha vida, mas é melhor líder de qualquer coisa aqui do que embaixador nos EUA. Deixa ele aí liderando, fazendo hambúrguer, falando inglês… Talkey?

 

 

3-PF no trecho

A Polícia Federal caiu no trecho hoje cedo em quatro estados atrás do esquema de fraudes nos fundos de pensão na Operação Grand Bazaar e vejam quem estava na mira: o deputado Sergio Souza do MDB-PR que se disse surpreso, mas tranquilo apesar da fala do ministro Celso de Mello que viu “relevantes indícios” sobre ele, que foi relator da CPI dos fundos de pensão na Câmara, em abril de 2016 com foco nos fundos Banco do Brasil, CEF, Correio e Petros. Sergio teria levado R$3,25 milhões de autoridades, operadores financeiros, empresários e advogados para ficarem fora da CPI. Danadinho este Sérgio. R$3,25 milhões na mão pra não fazer nada…

4-Caos no Chile

“Quando os seus males forem novos os meus serão velhos proclama” o ditado popular. Em 18 de junho de 2013 a violência explodiu nas ruas do Brasil e até hoje não há explicação definitiva sobre o fato, o surgimento dos “black-blocks”, as causas e efeitos, a menos que se considere a greve dos caminhoneiros em maio de 2018 como uma consequência, mas que não é definitivo. Em 1972 foram 26 dias de greve e de caminhoneiros e no ano seguinte com apoio popular eles fulminaram o governo Allende, mas a causa era outra, e os tempos outros . Hoje o Chile vive o caos a partir do aumento da tarifa do metrô que remete ao Brasil de junho de 2018. Há algo maior nessa revolta popular e em especial por ser distribuída na América Latina. Sim, há algo…

5-Reforma da Previdência chega ao fim

Apesar do “rififi” dentro do governo com a crise do PSL, a agenda da reforma da Previdência se mantém ao largo sem contaminação e deve ser votada em segundo turno no Senado amanhã e que a expectativa e que tenha os votos necessários para ser aprovada. Na parte da manhã da terça feira a Comissão de Constituição e Justiça deve se reunir para emitir parecer sobre as emendas apresentadas à PEC, mas há consenso e na parte da tarde o plenário deve fazer a votação pondo fim ao longo período de tramitação com muita desinformação e brigas.

 

 

Léo Ladeia

Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

leoladeia@hotmail.com

 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.