Mata a irmã grávida e um sobrinho de sete anos e, ainda, arranca o bebê da barriga da irmã

Adolescente de 13 anos presta depoimento. Foto do site Rondônia ao Vivo

Mata a irmã grávida, o sobrinho de sete anos a pedradas e joga o corpo da criança em uma lagoa, mas, um pouco antes da irmã morrer, arranca o filho dela da barriga. Fabiana Pires Santana, de 23 anos, estava grávida de oito meses. Este crime, com requintes de roteiro de filme de terror, foi praticado pela irmã da vítima, uma adolescente de 13 anos de idade e um outro menor, de 15 anos. O palco dessa tragédia foi a capital de Rondônia, Porto Velho.   

recém-nascido, à força, foi levado pelo adolescente de 15 anos que ajudou a cometer os crimes. Este, por sua vez, tinha planos ambiciosos para com o bebê:  planejava ficar rico e ajudar a mãe a dar um golpe em um garimpeiro. 

Esta trama, até então inimaginável de ser praticada por gente tão jovem, foi contada com detalhes pela garota-assassina confesso, sem ao menos mostrar algum semblante de arrependimento, à delegada Leisaloma Carvalho, da Delegacia de Homicídios da capital.

Motivação  

A adolescente contou que sempre foi reprimida em casa, que recebia maus tratos, e que foi vítima de abuso sexual do marido da irmã, a qual ela matou, dizendo ainda que a irmã, mesmo sabendo, não havia feito nada à respeito. Disse ainda que convidou o adolescente de 15 anos para praticar o crime. O garoto teria interesse de ficar com o bebê, que daria a criança para a mãe na tentativa de dar um golpe em um garimpeiro, dando a entender que ele seria o pai.  

Os dois adolescentes foram apreendidos. A criança extraída à força da barriga da irmã assassinada, recebe cuidados no hospital de base da Capital. O recém-nascido estava sob os cuidados do adolescente de 15 anos. A polícia está com a prisão preventiva para a mãe do adolescente que estava com a criança.

Adolescente de 15 anos conta como as vítimas forma mortas
Adolescente de 15 anos conta como as vítimas forma mortas

Depoimento

O menino de sete anos, assassinado pela tia adolescente, chamava-se Gustavo Henrique Pires Maciel. O adolescente de 15 anos contou que a amiga jogou a criança no lago o o matou jogando pedradas. assim que a criança morreu, ela o retirou da água e jogou o corpo do outro lado.

Quanto à extração do bebê, o adolescente disse que, daquela forma ela iria matar a irmã. A garoto disse que era para matar mesmo. Depois que retirou o bebê barriga da irmã, saiu com o recém-nascido nos braços e foi embora pelo mato.

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.