Burocracia atrasa o Morar Melhor II

Burocracia atrasa o Morar Melhor II
O vereador Edivaldo Gomes voltou a pedir apoio da bancada federal para garantir recursos para a conclusão do residencial.

Continua indefinida a ocupação dos apartamentos do Residencial Morar Melhor II em Ji-Paraná. Mesmo com vários apelos dos contemplados o Banco do Brasil ainda não estabeleceu um cronograma para conclusão das unidades habitacionais.   O BB é o gestor do projeto por meio do programa Minha Casa, Minha Vida.

Da diretora nacional de Crédito do Banco do Brasil, Jaqueline Castro, o vereador Edivaldo Gomes (PSB) soube que, questões burocráticas, ainda atrasam a entrega da obra. Ele também apontou que faltam recursos ao governo federal para continuidade do programa.

Edivaldo afirmou que a diretora do BB lembrou que a primeira empresa (Casa Alta) desistiu da obra e que para concluir os trabalhos foi chamada outra construtora, ligada ao Grupo Camargo Correia. O processo está em fase de apresentação de documentação e viabilidade econômica.

“Porém, essa empresa já apresentou problemas na documentação e, certamente, deverá haver por parte do Banco do Brasil, outro chamamento para novas empresas interessas em concluir as unidades do Morar Melhor II. Se isso se confirmar, os futuros moradores devem esperar por mais um ano, até que possam ter acesso aos apartamentos”, garantiu Gomes.

Questionada, se ao fim da homologação da nova empresa, haveria recursos financeiros para viabilizar a obra, Jaqueline Castro, afirmou que “Não é uma questão que cabe a nós dar essa certeza”. Com a indefinição, 1.456 famílias sorteadas, em 2013, devem continuar esperando por uma decisão do governo federal.

De acordo com estimativa do setor, em todo o país, o governo federal deve cerca de R$ 1 bilhão às construtoras que executaram obras pelo programa Minha Casa, Minha Vida, iniciadas nas gestões da presidente Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB).

“Infelizmente, não há nenhuma expectativa para o reinício das obras, e isso precisa ser dito abertamente para a população para que ela continue lutando com as armas que tem”, reagiu Edivaldo Gomes.  Ele entende que é necessário mais empenho da bancada federal de Rondônia a fim de cobrar uma solução para o Morar Melhor II. Texto: Jairo Ardull – Foto: Marcos Gomes

 

Recopa Pet Shop

Credisis

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.