Com doutorado em bate-boca, Bolsonaro quebrou a Globo – coluna do Gutierrez

Bolsonaro não estava nem um pouco preocupado em dar uma de “Lulinha Paz e Amor” ou desdizer sobre as frases polêmicas que alimentam sua campanha. Ele aproveitou o erro de estratégia dos entrevistadores William Bonner e Renata Vasconcelos para minar os defeitos da Rede Globo com as próprias perguntas as quais era bombardeado. Ou seja, ele aplicou a máxima de uma briga: chumbo trocado não dói. Até porque boa parte do eleitorado do Bolsonaro o admira porque é bocudo – responde na lata. 

A Globo conseguiu levantar a bola para o Bolsonaro cortar. Significa dizer que ele no mínimo poderá passar da marca dos 35% já que, segundo o Ibope, teria 22% – o que já era o dobro do segundo colocado.  

Aliás, não só a rede Globo como os demais grandes veículos de comunicação, estão usando das entrevistas que fazem com os candidatos a técnica do interrogatório, ao invés de uma entrevista que busque extrair do candidato se realmente está preparado para governar.     

Você sabia que, qualquer um dos candidatos à presidência da República que for eleito, assim que assumir o mandato todo e qualquer processo que existir contra ele fica congelado, ou seja, só será dado prosseguimento quando o mesmo deixar de ser presidente da República?  Por que então tanta energia gasta para desconstruir esses candidatos que, ao assumir, nada mais vai prejudicá-lo? 

Se as entrevistas se aterem nas propostas e de que forma conduzir e enfrentar os problemas do País atravessa, aí sim, será o povo que irá perceber quem está mais preparado para governar.  

Quando uma entrevista busca desqualificar um candidato, não é diferente dos mecanismos em um debate, quando candidatos se atacam. O povo não quer briga. 

Não se pode querer baixar o nível contra Bolsonaro na tentativa de atacá-lo e destruí-lo. É uma briga perdida. Bolsonaro tem doutorado em Bate-boca – é o estilo dele.  

Bolsonaro, assim como os demais candidatos à presidência, precisam ser medidos pela capacidade administrativa e não pela competência de uma discussão de esquina.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.