Fórum de Ji-Paraná terá novo prédio

O presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Walter Waltenberg, assinou, na manhã desta quarta-feira, 27, o termo de locação do imóvel onde será abrigado o novo Fórum de Ji-Paraná. O contrato com a empresa Imobiliária 2B, representada na solenidade pelo seu proprietário Luiz Bernardi, é em modalidade BTS (“built to suit”), ou seja, locação por demanda, quando o prédio é adaptado de acordo com as necessidades do locatário, no caso o Poder Judiciário.

“Havia uma demanda por uma instalação de melhor qualidade e nós encontramos um imóvel que correspondia a esses anseios de localização, estacionamento próximo e proprietário com credibilidade que nos permite focar na distribuição de Justiça”, destacou o presidente, esclarecendo que é de responsabilidade da empresa a manutenção e conservação do prédio.

 

O contrato, no valor 161 mil e 280 reais mensais tem vigência de no mínimo dez anos. Com área construída de 4.016,94 m², o prédio deve ser entregue no final deste ano, já com as devidas adequações de infraestrutura, acessibilidade e iluminação. “Servidores, magistrados e a população de Ji-Paraná merecem melhores condições de trabalho e atendimento. Com certeza teremos uma prestação jurisdicional de qualidade, eficiência e rapidez”, disse o corregedor-geral da Justiça, desembargador José Jorge Ribeiro da Luz, também presente na cerimônia de assinatura.
Tendência

Por questões econômicas e de estratégia, é tendência no Poder Público o tipo de contrato BTS. Atendendo a recomendações de órgãos de controle o TJRO tem adotado essa modalidade que, conforme já verificado, tem se mostrado uma alternativa conveniente para solucionar dificuldades com espaços.
Os prédios da CPE – Central de Processamento Eletrônico e do Fórum Geral da Capital, que reunirão todas as unidades do Judiciário em primeiro grau, foram prédios locados dentro dessa modalidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.