Mais de 900 kg de maconha somem de delegacia no Centro de São Paulo

Quase uma tonelada de maconha desapareceu do 1º Distrito Policial, na Sé, no Centro de São Paulo. Os 900 kg da droga estavam guardados em uma sala da delegacia. Segundo a polícia, quem tirou a droga do local saiu pela porta da frente da delegacia.

A Corregedoria da Polícia Civil investiga sumiço da droga e como ela foi tirada da delegacia. Todos os policiais que trabalham no local estão sendo investigados. Parte da equipe foi trocada há 50 dias.

A droga estava na delegacia guardada em uma sala trancada no térreo, aguardando ordem da Justiça para que fosse incinerada. O mesmo espaço é usado para armazenar drogas apreendidas em outras operações.

O 1º DP, que fica na Rua da Glória, no bairro da Liberdade, é o mais movimentado de todo o estado, que tem o maior número de inquéritos, cerca de cinco mil.

A escrivã chefe, responsável pela guarda, descobriu o sumiço quando foi fazer uma conferência. Ela estava de mudança para outra delegacia, e tinha que fazer uma lista das apreensões para o escrivão que estava assumindo o lugar dela. Quando a escrivã abriu a porta da sala, percebeu que no lugar da maconha tinha caixas vazias.

O comando do 1º DP foi trocado em agosto deste ano. A escrivã que tinha a chave da sala, Ivanete Franca de Souza, e a delegada titular da época, Catarina de Sena Buquê, estão afastadas do trabalho na Polícia Civil.

A defesa da escrivã Ivanete falou sobre o caso. “Nós estamos aguardando o resultado do laudo pericial para verificar se houve algum arrombamento ou algo nesse sentido que consiga elucidar a autoria desse crime”, disse o advogado João Vitor Abreu.

A reportagem não conseguimos contato com a delegada Catarina Buquê para comentar o caso. G1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.