MBL Brasil expulsa presidente em Rondônia 

Lucas Pelogia expulso do MBL de Rondônia. Foto-montagem com duas fotos do Lucas Pelogia
Lucas Pelogia expulso do MBL de Rondônia. Foto-montagem com duas fotos do Lucas Pelogia

Roberto Gutierrez – Um dia depois da saída voluntária de Jota Dias, um dos líderes do Movimento Brasil Livre em Rondônia (MBL), a direção nacional do movimento expulsou o presidente do MBL de Rondônia, Lucas Pelogia
A pressão partiu de setores conservadores do movimento em Rondônia cujo dossiê chegou à direção nacional do MBL com uma das exigências para retirá-lo, uma vez que não era mais confiável à causa. 

Publicações em redes sociais sobre o apoio Lucas a Expedito Júnior, ao senador Marcos Rogério e ao deputado federal Expedito Netto seria parte de um dossiê que argumentaria os motivos levados à direção nacional que decidiu na manhã de hoje pela expulsão.

Comentários feitos sobre o governador Marcos Rocha, ainda quando candidato em disputa no segundo turno, colocando em dúvida seu plano de governo, são algumas das postagens. 

A Folha de Rondônia não conseguiu contato com o agora ex-presidente do MBL Lucas Pelogia para ouvi-lo sobre esse episódio. Também tentamos contato com o senador Marcos Rogério (DEM-RO), mas estava ainda em voo para o Japão. O deputado federal o Expedito Netto não retornou às nossas chamadas  e o ex-senador Expedito Júnior está visitando a mãe dele no interior de São Paulo.

Por telefone, Lucas Pelogia disse à Folha que não foi expulso. “Eu falei com a direção Nacional do MBL e pedi afastamento. A direção nacional não apenas  entendeu que seria o melhor caminho no momento” e, ainda, segundo Lucas, indicou Estênio Augusto para conduzir à presidência do movimento em Rondônia. Sobre Expedito Netto e Expedito Júnior, disse que não tem contato com eles e não sabe sequer se eles o conhecem. A Folha perguntou por que ele pediu afastamento? Lucas disse que era para dar um tempo “eu estava precisando”. Perguntamos se os motivos elencados na matéria levaram a esse pedido. Ele disse que não, mas, em um momento da conversa argumentou que a direção Nacional da MBL acompanha tudo o que acontece nos estados. Sobre críticas ao governo, Lucas disse que são posições de cunho construtivo, salutar no processo democrático, mas que jamais deixou de acreditar no governo. 

A Folha de Rondônia não conseguiu falar com o governador de Rondônia sobre esse episódio. Sobre a decisão de Jota Dias de sair do MBL, o governador Marcos Rocha publicou uma nota nas redes sociais a qual definiu como atitude honesta e digna. Leia a íntegra:

Atualizada às 14h03

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.