Acir propõe que RO-387 seja federalizada

 

Assunto será discutido em audiência pública do Senado, dia 21, no município de Espigão do Oeste

Na tribuna do Senado Federal, o senador Acir Gurgacz (PDT) defendeu, nesta segunda-feira, a federalização da RO-387, estrada vicinal que liga o município de Espigão do Oeste à BR-364, na cidade de Pimenta Bueno. A iniciativa favorecerá a integração dos estados da região amazônica, sobretudo de Rondônia e do Mato Grosso, além de movimentar a economia e o turismo locais e melhorar as condições de frete.

No dia 21, a federalização da RO-387 será debatida em audiência pública, a ser realizada pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) em Espigão do Oeste, em Rondônia. “As estradas vicinais estão sob responsabilidade dos estados e municípios, que muitas vezes não têm condições financeiras para sua manutenção”, explicou o senador.

Acir Gurgacz defendeu investimentos em infraestrutura de transportes e disse que é preciso pensar nas malhas rodoviária, ferroviária e hidroviária como uma grande rede, com conexões diretas e indiretas que encurtem distâncias e facilitem o deslocamento de pessoas e de mercadorias em um país continental.

O senador avaliou que o lançamento recente dos Planos Safra do Agronegócio e da Agricultura Familiar 2013-2014, com a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e a destinação de recursos para infraestrutura e logística, contribuem para solucionar dois “gargalos” da agricultura: a falta de apoio ao pequeno e médio produtor e a falta de armazenamento e condições de armazenamento da produção em todas as regiões do país.

Acir também cobrou melhorias nas BRs 163, 364 e 319, e lembrou que as rodovias são os principais meios de transporte, sendo responsáveis por 60% da movimentação de cargas e 90% da movimentação de passageiros no Brasil.

No que se refere a investimentos em transporte, o senador Acir Gurgacz disse que o problema não é a falta de dinheiro, visto que os investimentos saltaram para mais de R$ 20 bilhões nos últimos anos, “o que ainda é pouco para dar conta do atraso”. O senador lembrou ainda que apenas 12% das rodovias brasileiras são pavimentadas, e que boa parte delas se encontra em condição regular, ruim ou péssima.

Essa situação salta aos olhos na Região Norte. Mesmo sem hidrovias, ainda não existem ferrovias e rodovias. “As vicinais estão em péssimas condições, esquecidas pelos governos. Está na hora de se pensar em um esforço pela melhoria da infraestrutura em transporte, em estradas vicinais, na concepção de transportes intermodais”, afirmou Acir.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.