Morre Barrozinho, pioneiro da Guarda Territorial

Morre aos 99 anos de idade um dos pioneiros da Guarda Territorial de Rondônia, Raimundo Braga Barroso,  o Barrozinhocomo era chamado pelos amigos. A morte dele aconteceu ontem, em Porto Velho. 

Barrozinho, que nasceu em 1920, em Meruoca – CE, chegou a Rondônia em 1944, quando recém havia deixado de ser Território do Guaporé para se chamar Rondônia. No mesmo ano ingressou na Guarda Territorial que foi criada também em 44 pelo ex-governador Aluízio Pinheiro Ferreira. Em uma de suas andanças à serviço da Guarda foi para Pimenta Bueno e acabou se casando com dona Lourdinha. Diz a família, que foi amor à primeira vista. Com ela Barrozinho teve cinco filhos. De lá foi transferido para o distrito de Iata, extremo Oeste de Rondônia. Em Guajará-Mirim passou boa parte de sua vida onde se aposentou em 1982. 

Uma de suas paixões era a fotografia, atividade que exerceu por muito tempo registrando os acontecimentos da Pérola do Mamoré. Adorava jogar dominó e baralho com os amigos. Entre suas aventuras de empreendedor foi proprietário do Bar Quitandinha, no bairro Tamandaré. Ele garantia as festas da época que fazia a alegria do povoado. 

Barrozinho, deixa cinco filhos e muitos netos e bisnetos e tataraneto. O corpo dede foi velado na Capital de Rondônia e o enterro aconteceu de hoje 09/03.  

 

Da redação, Roberto Gutierrez, com informações pesquisadas no Sindicado dos Policiais do Ex-território e do Portal Guajará. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.