Prostituição avança em BH

Presença de garotas de programa nas ruas aumenta e chega até a Pampulha e o Mangabeiras. Moradores das duas regiões, que abrigam cartões-postais da capital, reclamam que as vias dos bairros viraram pontos de prostitutas ou de sexo dentro de carros. Na Pampulha, as mulheres se oferecem em plena luz do dia, o que levou a vizinhança do PIC a instalar câmeras de segurança. No Mangabeiras, ruas com pouca iluminação são usadas por motoristas acompanhados de garotas ou de travestis.
Além do atentado ao pudor, habitantes dos bairros reclamam que junto com a prostituição costumam vir as drogas e a violência. O crescimento do número de prostitutas é atestado pela associação da categoria, que estima haver 80 mil em Belo Horizonte, 30 mil nas ruas, contingente que deve aumentar no ano que vem com a Copa do Mundo. A PM informa que só pode agir quando há crimes, o que não é o caso da prostituição.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.