Se Léo Morais se tornar prefeito da capital, Rondônia terá 4 mulheres deputadas federais

Léo Morais foi o segundo colocado nas eleições para prefeito de Porto Velho em 2016 e cotado como favorito ao cargo em 2020.
Léo Morais foi o segundo colocado nas eleições para prefeito de Porto Velho em 2016 e cotado como favorito ao cargo em 2020.

Coluna do Gutierrez – Se o deputado federal Léo Morais (Podemos-RO) for eleito prefeito de Porto Velho em 2020, Rondônia passaria a ter uma bancada de deputados federais composta por metade homem e metade mulher. Um caso inédito na história política brasileira. Isso porque a primeira suplente dele, é ex-deputada fedewral  Marinha Raupp (MDB).

Se essa possibilidade se tornar real, o vereador do MDB de Ji-Paraná,  Joziel de Brito seria o primeiro suplente de deputado federal. Ele obteve 7.074 votos.  Nas eleições de 2018 MDB, Podemos e o Partido Verde formaram coligação para deputado federal.

Para reforçar bancada feminina de Rondônia, composta por Jaqueline Cassol (PP-RO), Mariana Carvalho (PSDB-RO) e Silvia Cristina (PDT-RO), entraria a veterana Marinha Raupp.
Para essa argumentação, no campo da hipótese se tornar real, dependeria de duas coisas: que Léo Morais seja candidato a prefeito de Porto Velho, em que vença as eleições.  

Coluna do Gutierrez

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.