Números revelam crescimento do cooperativismo de crédito

A CrediSIS Leste, fundada há 19 anos, foi a primeira cooperativa de crédito instalada em Cacoal
A CrediSIS Leste, fundada há 19 anos, foi a primeira cooperativa de crédito instalada em Cacoal

Eli Batista – Com um crescimento em torno de 20% ao ano em operações, no mesmo período em que o País enfrenta uma crise econômica, as cooperativas de crédito recebem cada vez mais adeptos no Brasil. Nos últimos cinco anos, o número de cooperados pessoas jurídicas cresceu 80 por cento e o de pessoas físicas 52 por cento.

O sistema de cooperativas de crédito oferece produtos e serviços de um banco convencional, mas, com muito ótimas vantagens. Na cooperativa o associado também é dono e no final de cada exercício, vê o resultado financeiro voltando para seu próprio bolso e consequentemente para a comunidade na qual está inserido. Ao contrário dos bancos convencionais, as cooperativas de crédito não visam lucro. No sistema cooperativista o sócio participa ativamente da vida financeira da instituição e o crescimento de um depende do crescimento do outro.

Em Rondônia, a realidade do cooperativismo de crédito também é muito animadora. Segundo o dirigente cooperativista Vornei Bernardes da Costa, um dos fundadores da CrediSIS Leste -cooperativa pioneira no município de Cacoal- e do Sistema de Crédito Cooperativo CrediSIS, o cooperativismo de crédito rondoniense detém hoje a maior participação no segmento financeiro, quando comparado as demais regiões brasileiras. “Além de ser um segmento consolidado no Estado, o cooperativismo já se tornou um modelo a ser seguido”, disse.

As vantagens

As taxas de juros praticadas pelas cooperativas figuram como seus principais atrativos. De acordo com dados do Banco Central, a taxa de juro do empréstimo pessoal, por exemplo, é cerca de 50 por cento menor do que a praticada pelos bancos.

Entre as principais vantagens das cooperativas, está também o tratamento diferenciado e personalizado oferecido ao cooperado. Além disso, como dono, o cooperado também é beneficiado anualmente, com a divisão de sobras produzidas pela cooperativa, proporcional a utilização dos seus serviços. Já a segurança, é a mesma oferecida pelos bancos, por meio do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Produtos e serviços

Com constante investimento de recursos financeiros em tecnologia e estabelecendo parcerias, hoje o cooperativismo de crédito está apto a oferecer aos seus cooperados toda gama de produtos e serviços usualmente encontrados em qualquer instituição financeira tradicional.

Segundo Vornei Bernardes, o segmento está sendo cada vez mais profissionalizado, trabalha com muita responsabilidade e transparência, adotando as melhores práticas de governança, tendo sempre como foco, oferecer ao cooperado o melhor e mais qualificado serviço na área financeira.

Tendência

Na opinião de Vornei Bernardes, a tendência do cooperativismo de crédito é continuar crescendo, a exemplo do que já ocorreu em várias partes do mundo, notadamente em países desenvolvidos.

Segundo ele, o segmento tem peculiaridades próprias que o faz diferente de outras empresas tradicionais. “É uma sociedade de pessoas, constituída para atender essas pessoas, os associados, mas com um interesse muito pronunciado pela comunidade onde estão presentes essas pessoas”, disse.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.