Ajuste fiscal é necessário para evitar crise, adverte Acir Gurgacz

Waldemir Barreto/Agência SenadoApós ressaltar que ajustes fiscais são comuns mesmo em economias acostumadas a planejamento de longo prazo, como a Alemanha, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) advertiu nesta quarta-feira (15) que o ajuste a ser votado pelo Congresso Nacional é necessário para evitar uma crise no país.

Ele manifestou esperança em que diferenças partidárias não venham a impedir a aprovação das medidas de que o país necessita para equilibrar suas contas. Inclusive, lembrou que o país fez vários ajustes durante a implantação do Plano Real, nos anos 1990, que ajudaram a garantir a estabilidade e os avanços sociais e econômicos dos últimos 20 anos.

A diferença, agora, segundo Acir Gurgacz, é que o país já quase não tem “gordura para queimar” e não dá para ajustar as contas mediante aumento das contribuições sociais, com o aumento da carga tributária e sua concentração nas mãos da União, como nos anos anteriores.

Em sua opinião, também o superávit primário não é mais uma estratégia eficiente para o país conter a inflação e garantir a estabilidade da moeda. Tudo isso tem que ser revisto, alertou o senador.

— O que temos que fazer agora é cortar as despesas com a máquina pública e promover alterações e correções nos programas assistenciais e sociais para garantir a sustentabilidade dos mesmos e de todo o sistema que os ampara. O corte pode chegar a R$ 70 bilhões, mas terá que ser feito. O anúncio oficial será feito pelo governo federal nos próximos dias. Precisamos abraçar este ajuste e apertar os cintos neste ano.

Agência Senado

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Vereador e apendicite na opinião de Roberto Gutierrez sobre a polêmica em torno do projeto que propõe a redução do número de vagas em Ji-Paraná.

Reduzir o número de vagas de vereadores na Câmara de Ji-Paraná/RO achando que isso vai representar economia é ilusão. Afinal o repasse para a Câmara dos Vereadores é constitucional e obedece a um percentual. Esse percentual nada tem a ver com a quantidade de vereadores. A única coisa que vai acontecer, é que, com menos vereadores, vai sobrar mais dinheiro para a Câmara. Como seria gasto? Isso é uma outro história…

Da forma como está, tem um lado bom, pois em tese, a representação popular é maior na casa de Leis, pois, com mais vereadores, também, em tese, são mais ouvidos e vozes para reivindicar em favor das comunidades.

Economia de fato seria na quantidade da cafezinho, papel higiênico, mas , esse dinheiro também sobraria para o seleto número que ficar.

Diminuiria apenas a quantidade de vereadores para o prefeito atender, mas, em compensação, com menos vereadores, o peso do voto de cada uma seria bem maior e, por isso, muitas vezes mais difícil de o prefeito convencer.

Agora, por favor, não queria comparar vereador a apêndice. Os dois existem, mas, muita gente mesmo não sabe a serventia.  O apêndice, quando inflama, é preciso extraí-lo. Vereador dá mais trabalho.

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Coluna do Gutierrez – Manifestação fracassa e Expedito tenta tirar Confúcio

Manifestação fracassa em Ji-Paraná.

Manifestação da turma de Ji-Paraná que quer tirar a Dilma do poder foi um fracasso de público. Três carros da Polícia Militar e uma viatura da Polícia Rodoviária foram ao local, em frente ao Gerivadão, garantir a segurança, mas às 18 horas deste domingo (12/04) havia só um caminhão de som e meia dúzia de gente com camiseta amarela. Ou a organização é muito ruim de serviço ou os ‘revoltados’ amarelaram.

Direito.

A decisão monocrática do Ministro João Otávio de Noronha na qual mantém o governador Confúcio Moura (PMDB) no cargo revela uma fragilidade no processo que não se sustenta. Segundo o ministro relator “não parece haver prova segura da gravidade da conduta, haja vista ter-se tratado de um único evento, realizado antes do período eleitoral”. Ele se refere à comida servida pelo PMDB em convenção do PMDB antes do início das eleições.

O ministro diz ainda que “não parece haver prova segura da gravidade da conduta, haja vista ter-se tratado de um único evento, realizado antes do período eleitoral”.

Novo processo contra Confúcio.

Esse lance do PMDB sobre uma suposta coação de servidores comissionados para comprar convites para um jantar cujos recursos arrecadados teriam sido empregados na campanha do governador e a própria distribuição de comida durante a  convenção peemedebista, apesar do autor da denuncia ser o Ministério Público, soa inconsistente. Ora bolas, o governo, com muitos canais para financiamento de campanha vai vender ‘rifa em quermesse para custear campanha e ainda sentenciar servidor comissionado’? Isso soa como uma impossibilidade filosófica. Se isso realmente for provado, seria o cúmulo da incompetência.

Sem aproveitamento técnico?

Já o outro caso, cujo autor da denúncia é o senhor Expedito Júnior, não vejo que vingue. Uma pessoa que tinha tudo para ganhar o governo no primeiro turno não o conseguiu (chegou em segundo lugar) porque não teve credibilidade no meio político para conseguir apoio. Caramba: se nem o meio político que não é nada ortodoxo e anda com a credibilidade abalada acreditou nos compromissos que Expedito teria feito para tentar selar acordos, porque eu teria que acreditar em denúncias desse ex-candidato que já foi cassado por abuso do poder econômico e compra de votos e ainda corre o risco de ficar com a fixa suja de novo por contar de uma suposta dívida de campanha a uma gráfica que não teria sido saldada?

Laerte Gomes

O deputado estadual Laerte Gomes (PEM), que já está com o papagaio, o totó e um gatinho na casa nova que comprou em Ji-Paraná, levou mesmo a sério seu compromisso de se tronar um cidadão ji-paranaense. Ou seja, a população de Ji-Paraná que só havia eleito um deputado estadual, Airton Gurgacz (PDT) (que por sinal, está mostrando serviço) ganha um novo deputado.

Luizinho Goebel

O gabinete do deputado Luizinho Goebel (PR) se tornou pequeno demais para a quantidade de gente que o procura a todo o momento. Aliás, essa demanda se deve ainda ao fato de Luizinho ser o líder do Governo na Assembleia. A solução é criar um braço técnico para fazer o elo da Casa Civil com o gabinete do deputado. Sintetizar os anseios da governabilidade facilita na hora de defender uma ideia.

João Durval.

O Esporte Clube Vera Cruz de Ji-Paraná se prepara para tem um novo presidente. O mandato de Renato Fuverki termina no próximo mês e o sucessor dele não será José Otônio, mas, o médico João Durval.

Fidelis.

A notícia de que o médico Edinho Fidelis deverá ingressar na política repercutiu bem em muito setores. O DEM já está de olho nele, cujo pai e mãe, Edison Fidelis e Ini Fidelis, já prestaram grandes serviços a Rondônia e a Ji-Paraná na condição de deputado e até vice-prefeito.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Informativo oficial da Câmara dos Vereadores de Ji-Paraná

Sessão

A 7ª Sessão Ordinária, que aconteceu nesta terça-feira (7), foi presidida pelo presidente da Câmara, Nilton Cezar Rios (PSB) e os trabalhos secretariados pelo vereador Jessé Bitencourt (PDT). Na Sessão foram aprovados requerimentos e projetos, que visam beneficiar a comunidade em diversas áreas. Participaram da Sessão os defensores públicos João Verde França Pereira, Leandro de Almeida Mainardes, Eduardo Weymar e Lívia Carvalho Cantadori Iglecias.

 

Leitura

Na Sessão foi lido o Projeto de Lei n° 3342/2015 (2503 de Origem), que Autoriza o Poder Executivo Municipal a proceder à doação de área de terras urbanas à Defensoria Pública do Estado de Rondônia – Núcleo de Ji-Paraná. A solicitação é do presidente da Câmara Nilton Cezar Rios (PSB). O projeto será votado na próxima Sessão Ordinária.

 

Sede à Defensoria

O defensor público Leandro de Almeida Mainardes usou a tribuna para falar sobre a importância da instituição e sobre o projeto para destinação de área para a construção da sede da Defensoria. Ele agradeceu o Executivo e o Legislativo do município. “Vocês prestigiam uma instituição que foi criada para atender e falar pela população de Ji-Paraná. Fomos, por muito tempo, desprestigiados pelo poder público, e agora estamos tendo este apoio”, pontuou Mainardes.

 

SUAS

O vereador Júnior do Postinho (DEM) usou a tribuna para falar sobre o seu requerimento aprovado solicitando a regulamentação municipal da Lei de Assistência Social (SUAS), que atualmente é de âmbito federal, para disponibilizar aos cidadãos em situação de risco e vulnerabilidade social, benefícios, tais como: uma funerária e translado, aluguel social, passagens para pessoas em trânsito e cesta básica. “A assistência social é um direito do cidadão e dever das esferas governamentais”, salientou.

 

Saúde

Anderson Exceller (PSD) discursou sobre a situação da saúde. Ele ressaltou que o atendimento precisa ser mais humanizado. Médicos estão sobrecarregados e ele cobrou que a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) precisa dar melhores condições aos profissionais. “O médico precisa de tempo para atender o paciente como merece. E para que ele redobre a atenção, é necessária a contrapartida da secretaria”, falou.

 

Bueiro

Na última quinta-feira, a população que utiliza a linha 490 reclamou sobre a situação da estrada. A questão foi levada ao conhecimento do deputado estadual Airton Gurgacz e ao vereador Jessé Bitencourt, ambos do PDT. O edil salientou que foram ao local e presenciaram que um bueiro no local está para romper. Jessé explicou que contataram o DER e que já está a caminho um novo bueiro para solucionar de forma definitiva a situação.

 

Requerimentos

Na Sessão foram aprovados os requerimentos da vereadora Silvia Cristina (PDT) pedindo agilidade nas respostas referentes aos processos pendentes dos funcionários públicos municipais de Ji-Paraná como, por exemplo, de Licença Prêmio, Insalubridade e Promoção; e Aumento do valor das diárias para os enfermeiros que acompanham pacientes para Porto Velho.

 

Drenagem

O período chuvoso resulta em várias reclamações em virtude da situação das ruas. Sobre a questão levantada pela vereadora Silvia Cristina (PDT), ela ressaltou que foram adquiridos cinco mil metros de tubos para Ji-Paraná. Ela salientou que a drenagem para o município é priorizado pelo secretário de Obras e pelo senador Acir Gurgacz, que está lutando pelo projeto de macrodrenagem.

 

Caerd

O trabalho do novo superintende da Caerd, Wagner, foi elogiado por Silvia Cristina (PDT). Ontem (6), ela salientou que o superintende foi procurado para responder sobre uma reclamação no Segundo Distrito, e foi prontamente atendida. “Ele está preparado para falar sobre a questão de forma rápida e é disso que precisamos. Este é um profissional compromissado, o que possibilita trazer uma solução o quanto antes à comunidade”, falou.

 

Evento

A vereadora também falou sobre o evento que será realizado no próximo fim de semana, promovido pela Associação Rural de Rondônia (ARR). Será o 1º Jipa Country Motors. E ao estacionar o carro a R$ 10 e a moto a R$ 5,00, esse dinheiro será revertido ao Hospital de Câncer de Barretos.

 

Semáforo e Lombadas

O vereador Lorenil Gomes (PSC) disse que o semáforo entre T-20 e rua Teresina não esta funcionando. “Já fiz diversos requerimentos para a EMTU pedindo que conserte o semáforo, que está servindo de enfeite, mas não obtive resposta”, afirmou o vereador, ressaltando que já solicitou também várias vezes a instalações de lombadas redutoras de velocidade em várias ruas e avenidas da cidade, mas não foi atendido.

 

Obras

Edivaldo Gomes (PSB) fez registro da recuperação em regime de urgência do atoleiro no trecho que dá acesso a região do Novo Ji-Paraná e Setor Chacareiro. O vereador agradeceu a equipe da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) pelo esforço e por atender sua solicitação. Outro registro feito por Edivaldo Gomes (PSB) foi sobre a recuperação completa da rua Mato Grosso. “Quero tranquilizar os comerciantes e informar que serão recapeados, em maio, 11 metros de largura da Mato Grosso, sendo da rua Fernandão até o redondo. Agradeço o prefeito Jesualdo Pires (PSB), que cumpre o compromisso feito comigo”, afirmou.

 

Capela Mortuária

Lincoln Astrê (PP) comentou na tribuna que conseguiu recursos, através do senador Ivo Cassol, no valor de R$ 400 mil para a construção de uma capela mortuária em Ji-Paraná. “Muitos familiares deparam com dificuldade para abrigar amigos, parentes e outros em seus momentos de comoção, ou seja, em velórios de entes queridos. A construção desta capela mortuária irá beneficiar muito a nossa sociedade”, ressaltou.

 

Eletrobras

O vereador falou também sobre a resposta da Eletrobras ao seu ofício n°005, solicitando a atualização de todos os endereços. “A Eletrobras informou que já iniciou os trabalhos de atualização de logradouros das Unidades Consumidoras constantes na base cadastral, através de convênio firmado com o Correio para a obtenção da Base de Dados do Diretório Nacional de endereçamento – DNE. E que qualquer morador de Ji-Paraná poderá solicitar na Eletrobras a atualização do endereço”, informou Lincoln Astrê (PP).

 

Val Paraíso

A vereadora Márcia Regina (PT) teve aprovado o requerimento pedindo a recuperação de ruas e drenagem no Bairro Val Paraíso. A vereadora ressalta a necessidade de drenagem e posterior recuperação das ruas: Paranaguá, Maracatiara (T-20), Mogno (T-19), Ipê (T-17) depois do bloqueteamento, rua Barão do Rio Branco (T-16) e demais que necessitam de análise de engenharia para dar maior trafegabilidade ao bairro.

 

Trabalho Documentado

Todas as ações do vereador Joaquim Teixeira (PMDB) foram detalhadas na tribuna. O edil salientou que tem documentado todos os ofícios e outros trabalhos que faz fora de Ji-Paraná. “Quando vou a Brasília ou Porto Velho não estou a passeio. Busco recurso federal e estadual para o município”, defendeu.

 

 

PROJETOS APROVADOS EM SEGUNDA DISCUSSÃO E VOTAÇÃO

– Projeto de Lei 3334/2015 (2497 de origem), que “Dispõe sobre o licenciamento ambiental no Município de Ji-Paraná, institui taxas municipais pela prestação de serviços ambientais e dá outras providências”.

– Projeto de Lei 3335/2015 (2498 de origem), que “Introduz modificações na Lei Municipal n. 2271, de 07 de março de 2012, e dá outras providências”.

– Projeto de Lei 3336/2015 (2499 de origem), que Autoriza o Poder Executivo Municipal a abrir Crédito Adicional Especial no corrente exercício financeiro, no valor de R$ 532.973,60 (quinhentos e trinta e dois mil, novecentos e setenta e três reais e sessenta centavos), para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Saúde.

– Projeto de Lei 3337/2015 (2500 de origem), que Autoriza o Poder Executivo Municipal a abrir Crédito Adicional Especial no corrente exercício financeiro, no valor de RS 24.000,00 (vinte e quatro mil reais), para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Saúde.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Lançado IPTU Ji-Paraná 2015 com 10% de desconto

SecjilOs contribuintes ji-paranaenses receberão nos próximos dias o carnê do IPTU 2015. A exemplo do ano anterior, o Imposto Predial e Territorial Urbano poderá ser dividido em até oito vezes ou pago com cota única com desconto de dez por cento. A data de vencimento está programada para o próximo dia 5 de maio e a entrega será realizada via a empresa de correios e telégrafos (ECT) nas residências ou no outros endereços fornecidos pelos munícipes. O proprietário de imóvel também tem a opção de retirar o carnê pelo site oficial da prefeitura, www.ji-parana.ro.gov.br .

Para quem optar pelo parcelamento, este poderá ser pago em até oito vezes, sendo que neste caso, a parcela mínima não deve ser inferior a 55 reais.

De acordo com o secretário municipal de fazenda, Luiz Fernandes Ribas Motta, a cidade possui aproximadamente 46 mil edificações. “ Desde o ano passado, o Município contratou o serviço de georeferenciamento por satélite, que fotografou todos os imóveis e as ampliações realizadas pelos moradores, contabilizando total de 46 mil edificações. Com isto, os valores lançados estão na casa de R$ 12 milhões em 2015”, complementou Luiz Fernandes.

O secretário esclareceu ainda que, apesar de o valor lançado chegar à casa dos R$ 12 milhões, a expectativa de arrecadação está entre R$ 3 milhões e R$ 4 milhões no ano. “Historicamente temos em Ji-Paraná um alto índice de inadimplentes. Estaremos realizando uma campanha publicitária já a partir da próxima segunda-feira, informado a data e as formas de pagamento e conscientizado os moradores da importância do IPTU para cidade. Esperamos com isso melhorar os índices de adimplência no município”, disse.

Ainda conforme o secretário, o contribuinte que não receber o carnê em tempo hábil, deve procurar a Gerência de Arrecadação na Sub-Prefeitura, localizada na Avenida Brasil, esquina com a T-18, no Segundo Distrito, ou ainda acessar o carnê pelo site da prefeitura para a retirada do documento observando que a data limite para o pagamento com desconto é o dia 5 de maio.

Outro alerta dado também por Luiz Fernandes, diz respeito aos contribuintes que tiveram seus nomes inscritos na Divida Ativa perante o Município. Para evitar complicações, o melhor é buscar o parcelamento dos débitos junto à prefeitura. “Esta providência evita que o contribuinte tenha seu nome inscrito no SPC e Serasa, ou que seja levado para protesto, sendo mais trabalhosa a regularização da situação”, lembrou.

Para saber se o IPTU possui algum débito, o interessado pode procurar a gerência de Arrecadação ou entrar no site da prefeitura: www.ji-parana.ro.gov.br e acessar o link Serviços Online emissão de guias, consultas e certidões.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Tarifa de energia será debatida em audiência pública

Tarifa de energia será debatida em audiência públicaO deputado Jesuíno Boabaid (PT do B) apresentou ao presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), requerimento encaminhado à mesa diretoria solicitando a realização de uma audiência pública para discutir a tarifa de energia elétrica em Rondônia. Jesuíno disse ser inadmissível que os valores cobrados no Estado sejam tão altos.

Para Jesuíno Boabaid, a Eletrobras não pode estender a bandeira vermelha às tarifas praticadas em Rondônia. “Aqui temos água demais e energia de sobra. Não há razão para penalizar a população. Estamos fornecendo energia para os grandes centros. Os moradores daqui não devem pagar mais pelo consumo”, afirmou.

Jesuíno lembrou que a bandeira vermelha representa um acréscimo na tarifa. É um método utilizado pela Eletrobras para frear o consumo. “Quer dizer que Rondônia gera energia para o Sudeste e a população ainda tem que pagar uma conta que não é dela?”, indagou o parlamentar.

O deputado Maurão afirmou que a Assembleia sempre dará apoio aos menos favorecidos, principalmente no caso do fornecimento de energia elétrica. O presidente da Casa de Leis disse que o Estado já foi penalizado com a construção das hidrelétricas do rio Madeira, por isso os moradores não podem pagar mais essa conta.

O deputado federal Expedito Neto (PSDB-RO) participou da conversa entre Jesuíno Boabaid com Maurão de Carvalho. O parlamentar propôs parceria na busca de uma solução para o problema. Ele disse que a solução ideal é que houvesse diversas operadoras no sistema elétrico, para que o consumidor pudesse escolher qual pretende contratar.

Maurão de Carvalho explicou que a audiência pública será marcada, para que a questão da tarifa seja debatida.

 

ALE/RO – DECOM – [Assessoria Parlamentar]

Foto: José Hilde

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Roque apoia projeto que atende delegados

O deputado Cleiton Roque (PSB) recebeu na manhã desta terça-feira (07), na Assembleia Legislativa, uma comitiva de delegados da Policia Civil de Rondônia representando o sindicato da categoria, o Sindepro, que pediu apoio para votação do Plano de Carreira Jurídica da Policial Civil.

De acordo com o presidente do sindicato, Antônio Sobral, a categoria solicita a unificação do adicional de isonomia ao vencimento básico e outros direitos e avanços, além da alteração dos critérios para ingresso na carreira dos delegados da policia judiciária civil.

O parlamentar garantiu apoio à proposta, desde que dentro da legalidade. Isso implica em não gerar impacto na folha orçamentária do Poder Executivo e consequentemente infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O plano deve ser apreciado e votado, em sessão ordinária.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Gurgacz requer voto de louvor à Eucatur

Através de requerimento apresentado à mesa diretora da Assembleia Legislativa, o deputado Airton Gurgacz (PDT) solicitou voto de louvor à Empresa União Cascavel de Transportes e Turismo (Eucatur).

A propositura, segundo o parlamentar, tem como objetivo reconhecer os serviços prestados ao Estado de Rondônia pela Eucatur, fundada em 1964 por Assis Gurgacz e sua esposa Nair Gurgacz.

De acordo com a justificativa do deputado, a Eucatur completa 51 anos de fundação neste ano de 2015 e 43 de Rondônia.

“Trata-se de uma empresa pioneira no Estado e que vem trilhando sua história no desenvolvimento de Rondônia. Tem como princípios a prestação de serviços de qualidade na área de transporte coletivo de passageiros e encomendas e a satisfação de seus clientes”, destacou Airton Gurgacz.

O deputado lembrou, ainda, que a empresa foi responsável pela vinda de milhares de imigrantes a Rondônia nas décadas de 70 e 80.

“Desta forma este requerimento é uma justa homenagem a Eucatur, pelo seu trabalho em prol do desenvolvimento econômico e social do estado de Rondônia”, justificou o deputado.

 

ALE/RO – DECOM – [Juliana Martins]

Foto: José Hilde

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Lúcia Tereza presta homenagem a jornalistas

Deputada Lúcia Tereza presta homenagem a jornalistas“Sem o trabalho do jornalista, no grande ou no pequeno meio de comunicação, nenhuma democracia existiria”. Foi dessa forma que a deputada Lúcia Tereza (PP), em discurso da tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta terça-feira (7), prestou homenagens aos jornalistas pela passagem do Dia do Nacional do Jornalista.

Extravasando a emoção, Lúcia Tereza, que já foi prefeita de Espigão do Oeste por várias oportunidades e é uma das políticas mais atuante do Estado, fez questão de direcionar suas palavras aos jornalistas de Rondônia. “Na história rondoniense temos uma caminhada mais que centenária do jornalismo, iniciada ainda em 1909. Dessa caminhada, sem qualquer dúvida, é fundamental falar do jornal Alto Madeira, às vésperas de completar um século de vida, em 2017, sempre na defesa dos interesses maiores desta terra e ali encontrar o decano da imprensa local, o jornalista Euro Tourinho, cuja vida se confunde com a nossa história”, destacou a parlamentar.

Segundo Lucia Tereza, não é muito difícil entender a importância da data dedicada à categoria profissional que, na história moderna, tem alcançado enorme importância para toda sociedade. “Homenageio aqui jornalista que já passaram para o outro patamar, como Vinícius Danin, Ivan Marrocos, Paulo Correia e meu amigo Paulo Queiroz. Não poderia deixar de enaltecer os jornalistas do presente com Marcelo Freire, do Diário da Amazônia, Carlos Sperança, Gessi Taborda, assim como meus amigos Elvestre Johnson, Carlos Neves, Ivalda Marrocos, Marcos Grutzmacher e tantos outros”, disse a deputada ao reiterar que sem o trabalho do jornalista nenhuma democracia existiria.

Por fim, Lúcia Tereza arrematou que “do trabalho desses homens e dessas mulheres é que surge a verdade, que aflora de cada um dos textos que eles preparam. Por isso, peço o registro nos anais desta Casa de Leis os meus cumprimentos a todos os jornalistas”.

 

 

ALE/RO – DECOM – [Carlos Neves]

Foto: José Hilde

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Projeto proíbe apreensão de veículos com IPVA atrasado

O deputado Laerte Gomes (PEN) disse que o Estado de Rondônia vive flagrante inconstitucionalidade ao apreender veículos automotores com IPVA atrasado. Ele lembrou que a Constituição Federal veda a utilização de tributo com efeito de confisco (Art. 150, IV).

Laerte citou, ainda, que a interpretação é pacificada no Supremo Tribunal Federal (STF), que, através da Súmula 323, esclarece e determina a inadmissibilidade de apreensão de mercadorias como meio coercitivo para pagamento de tributos. O deputado explica que o Estado não pode reter, apreender ou confiscar para obrigar o proprietário a pagar o imposto devido.

Para corrigir essa aberração jurídica e garantir direitos fundamentais do cidadão, como os da propriedade, liberdade de locomoção e do devido processo legal, Laerte Gomes (PEN) apresentou o Projeto de Lei 035/2015 para proibir, definitivamente, que carros e motocicletas sejam recolhidos aos pátios credenciados pelo Detran quando estiverem somente com o imposto atrasado.

“Não se pode admitir que rondonienses sejam humilhados em blitz e privados do uso de um bem particular porque perderam, temporariamente, a capacidade financeira de pagar o IPVA na data agendada pelo governo”, justificou o parlamentar.

O projeto de lei, em tramitação na Assembleia Legislativa, já teve aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas, para ter eficácia, deve sofrer emenda em plenário, apresentada pelo próprio autor Laerte Gomes.

“Para garantir o recolhimento do imposto, o Governo de Rondônia condicionou o pagamento de taxas, inclusive a de licenciamento, à quitação do IPVA. Hoje, para o cidadão ter o documento rodado precisa pagar o tributo, multas e taxas numa mesma data de vencimento. O Detran se recusa a liberar o documento somente com o pagamento do licenciamento e seguro obrigatório”, explicou Laerte Gomes.

De acordo com o deputado, o projeto deve ser aprovado com a obrigatoriedade do governo de separar o IPVA das demais taxas e garantir a entrega do documento do veículo após pagamento das taxas recolhidas pelo Governo Federal (seguro obrigatório e multas geradas pela Polícia Rodoviária Federal) e Detran (licenciamento e multas aplicadas pela Polícia Militar).

“O IPVA é um tributo de competência estadual e está sob as regras do campo tributário. A exemplo dos demais impostos, o Governo tem outras formas de efetuar a cobrança, assim como o contribuinte tem direito de defesa por meio de ação judicial de execução fiscal”, esclarece Laerte Gomes.

 

ALE/RO – DECOM – [Assessoria Parlamentar]

Foto: José Hilde

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Mais de 1.400 famílias de Ji-Paraná no Programa Morada Nova

Jesualdo casasFoi assinado na manhã desta segunda-feira (6/4)) o termo de compromisso entre Governo do Estado e Prefeitura de Ji-Paraná estabelecendo parceria e as atribuições de cada um dos entes públicos no processo de inscrição e sorteio 1456  apartamentos do conjunto habitacional Morada Melhor II, que está sendo construído através dos Programas Minha Casa Minha Vida e Morada Nova.

Participaram da reunião o prefeito de Ji-Paraná Jesualdo Pires (PSB), a Secretária Municipal de Assistência Social, Sonia Reigota, o secretário adjunto da Seas do Governo do Estado, Márcio Felix, o Secretário Regional Romildo Pereira, o coordenador de habitação e trabalho do Estado, professor Antônio Sena e a Assistente Social do Município de Ji-Paraná, Lidiane Tanazildo.

O documento assinado esclarece as atribuições de cada esfera pública na execução dos programas habitacionais. O governo estadual coordena e capacita técnicos para as funções burocráticas do funcionamento dos programas Morada Nova, do governo estadual; e do Minha Casa Minha Vida, do governo federal, além de fornecer contrapartida financeira, onde os investimento total chega aproximadamente R$ 94 milhões na edificação dos 1456 apartamentos distribuídos em 91 prédios com 16 moradias. A  prefeitura municipal, além de ter viabilizado a implantação do programa habitacional, ficará responsável na execução das demais etapas dos programas junto ao governo estadual, como: as inscrições, visitas domiciliares, análise técnica, sorteio dos candidatos, sorteio dos endereços, vistoria dos imóveis, assinatura de contratos e entrega das unidades habitacionais. As inscrições populares aos apartamentos deverão ocorrer em junho em data e local a ser definido.

“A experiência que tivemos juntos no Bosques dos Ipês I e II nos credencia a formalizar mais esta parceria com a prefeitura”, declarou o secretário adjunto Márcio Félix, referindo às 593 casas já entregues à famílias contempladas na primeira etapa do programa Morada Nova instituído pelo governo estadual em Ji-Paraná.

O prefeito Jesualdo Pires agradeceu ao governo do estado pelo esforço em colaborar na redução do déficit habitacional em Ji-Paraná, que já chegou há 4 mil moradias há dois anos. Jesualdo ressaltou ainda o empenho dos técnicos e da prefeitura municipal em trazer para o município esses programas habitacionais. “Até a entrega da chaves às famílias é um percurso burocrático muito grande. Por isso faço questão de agradecer o empenho dos técnicos da prefeitura municipal e também ao Governador Confúcio Moura por mais esta parceria para nossa cidade”, agradeceu o prefeito.

Para o secretário executivo regional Romildo Pereira, o compromisso do governador Confúcio Moura em construir 20 mil moradias de interesse social em Rondônia está se concretizando. “Só em Ji-Paraná será mais de 10% do compromisso das moradias”, frisou o secretário regional, destacando as 2849 residências populares.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Acir Gurgacz pede pressa na regularização fundiária na Amazônia

imagem_materiaO  senador Acir Gurgacz (PDT-RO) afirmou nesta segunda-feira (6) em Plenário que os conflitos agrários na Amazônia surgem principalmente pela falta da definição acerca de quem é o verdadeiro dono da terra. E isso, segundo o senador, revela a importância do programa Terra Legal, criado em 2009 para entregar títulos de terra a cerca de 150 mil migrantes posseiros que ocupam terras devolutas.

Ele contou que, nesses seis anos, o programa entregou pouco mais de 10 mil títulos, 6 mil deles em Rondônia, que, segundo o senador, é o estado que mais avançou na regularização fundiária.

Acir Gurgacz pediu mais rapidez ao programa e disse que a integração das políticas de proteção ao meio ambiente e de regularização fundiária pode ajudar nesse processo. Segundo o senador, duas experiências de integração bem sucedidas já foram realizadas em Rondônia, em setembro passado.

– Precisamos integrar as ações para realizar a regularização fundiária. Para que os agricultores, ao fazer o Cadastro Ambiental Rural, também queimem essas etapas no processo da sua regularização fundiária e possa receber o título definitivo de propriedade com mais rapidez, assim como também estar fazendo o seu cadastro ambiental rural.

Após citar outras alternativas para aumentar a regularização fundiária, Acir Gurgacz informou que a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) realizará novo debate sobre o assunto, dessa vez com o foco exclusivo na regularização de terras na Amazônia. Ele espera que a audiência seja realizada ainda neste mês de abril.

Agência Senado

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Maurão quer informações sobre isenção fiscal a frigoríficos

Eranildo Costa Luna – Em defesa dos produtores e contra a formação de cartel, o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), tem feito duros pronunciamentos contra o que chama de monopólio do grupo JBS Friboi em Rondônia.

E dando prosseguimento nessa busca de informações sobre o setor frigorífico do Estado, o deputado apresentou requerimento à Secretaria Estadual de Finanças (Sefin), solicitando informações sobre a legislação em vigor, que tratam da tributação relativa aos frigoríficos em todo o país.

A ideia, segundo o presidente da Casa, é comparar os benefícios tributários e incentivos que Rondônia oferece, em ralação às demais unidades da federação.

“Só de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Rondônia reduziu a tributação de 12% para 3%. É cobrada ainda uma contribuição de 1,5% para o Fundo de Infraestrutura de Transportes e Habitação (Fitha), cuja arrecadação estamos buscando informações, através de um requerimento de autoria coletiva nesta Casa”, relatou.
Segundo o parlamentar, somente com essa isenção, Rondônia estaria deixando de arrecadar anualmente cerca de R$ 120 milhões de imposto do grupo JBS Friboi, que controla hoje já 45% do mercado de abate de bovinos no Estado.

“É um grupo muito poderoso economicamente, que está adquirindo frigoríficos menores e os fechando, numa clara demonstração de que quer controlar o mercado e praticar o preço do boi que quiser. Por isso, manter essa isenção é um risco aos criadores, além de gerar prejuízos ao erário”, completou.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Humor macabro – espera-se que Odacir esteja vivo para assumir mandato de Cassol

Buracos e a psicanálise

Impressionante o poder de autoconvencimento do prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif (PSB).  Ele fala com tanta convicção que está conseguindo resolver o problema das ruas esburacadas que, percebe-se que só ele acredita. Beira à condição de um bobo-alegre!!! Freud talvez consiga alguma explicação para isso.

 

Apologia à coisa errada

Tem coisas que não dá para entender muito bem: sujeito perde o mandato por abuso do poder econômico e compra de votos. Já teve algumas candidaturas impugnadas por estar com a ficha suja. De repente, consegue ser candidato em uma situação na qual rezava todo dia para já ter saído da condição de ficha suja por decurso de prazo; consegue disputar, perde as eleições. Agora o Ministério Público Eleitoral apura supostas irregularidades de campanha, como o calote que teria sido dado a uma gráfica – muito dinheiro devido e, pelo jeito, não apareceu na contabilidade da campanha.  Tem fama de ter estado por trás de algumas empresas que prestaram serviço para o governo, faliram e deixaram centenas de trabalhadores à mingua. Todo esse currículo passa no anonimato do conhecimento popular porque a mídia dificilmente divulga e muita gente ainda torce para que essa criatura se trone governador de Rondônia.

 

Injustiça seja feita

Uma corrente de pensamento entende que o senador Ivo Cassol (PP-RO) poderá concluir o mandato dele até o fim mesmo com a condenação no Supremo. É o tipo do lance – esqueceram de mim).

Aqui entre nós, pior do que jogar pedra na cruz é arrumar encrenca com Promotor de Justiça. O grande pecado do Cassol, no entanto, foi a arrogância somada à soberba. Mesmo porque, se comparamos o caso do Cassol da prefeitura de Rolim de Moura (que poderia ser configurado como erro técnico) com situações de escândalos de corrupção que estão no auge dos debates em Brasília, pra conseguir uma vaga de trombadinha, seria uma missão quase que impossível pro Cassol. Pensando bem, colocar Cassol na cadeia hoje, não pegaria bem até mesmo para a Justiça, com tudo que o País está testemunhando.

 

Humor Macabro

Tem uma suposta bolsa de apostas correndo na Assembleia Legislativa de Rondônia com o seguinte dilema: Será que o suplente Odacir Soares ainda estará vivo para assumir a vaga do senador Ivo Cassol até sair a prisão dele? Ô, raça, que adora gorar os outros!!!

 

Não é dessa vez

Não passou de um equívoco de interpretação como foi divulgado em boa parte dos veículos de comunicação. A banca de advogados de defesa do governador Confúcio Moura (PMDB) não perdeu prazo em nenhum dos processos que tramitam na Justiça Eleitoral contra o mandatário.

 

Valdir Raupp

Você percebeu que, por mais que alguns seguimentos insistam em fazer lembrar o episódio do qual o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) teria recebido recursos como revela a operação Lava Jato, em nada tem afetado o senador?

Isso pode ter relacionamento com a personalidade política do senador. Não falar mal dos outros, não partir para confrontos e buscar sempre a conciliação, são qualidades imprescindíveis à política.

Se situação igual fosse vivida pelo deputado estadual Hemínio Coelho (PSD), que tem mania de falar mal até da própria sombra, dificilmente teria sossego ou sobreviveria a isso.

 

Magno

O ex-deputado Carlos Magno (PP-RO), citado na operação Lava Jato, vive situação igual com relação aos reflexos do fatídico episódio. Na semana que antecedeu a Páscoa, ele desfilou pelos corredores da ALE e foi calorosamente cumprimentado por muita gente. Isso prova que o comportamento conciliador faz muita diferença.

Tanto Raupp como Magno dizem ter como provar inocência e que os recursos foram doações de campanha mencionados na contabilidade Eleitoral.

 

Fildelis na Política

Quem disse que o Clã dos Fidelis desapareceu do cenário político pode ter uma surpresa: o médico Edinho Fidélis, filho do ex-deputado Edison Fidelis e da ex-deputada Ini Fidelis, pode ser uma das promessas da política na região Central de Rondônia. Ele está sendo cortejado por alguns partidos, entre eles o PRB – do deputado federal Sérgio Reis/SP (que, aliás, é amicíssimo do ex-deputado federal Edison Fidelis – de onde teria partido a persuasão), além dos Democratas – o DEM, que a partir deste mês está iniciando uma séria de filiações em todos o Estado em busca de agregar novas lideranças com vistas às eleições de 2016. Leia mais 

Publicado em Coluna do Gutierrez | 1 comentário

Ale, Tribunal de Contas e Idaron unidos para ter o FEFA de volta

Artigo de Roberto Gutierrez – Rondônia não pode correr o risco de não ter armas à mão para proteger o rebanho bovino/bubalino de qualquer ameaça à sanidade animal. Ou seja, não dá mais para brincar com coisa séria. A falta de sustentabilidade à Agência Idaron e a nossa proximidade de regiões como a Bolívia, por exemplo, que oferece alto grau de risco quanto à entrada de animais infectados de Aftosa, deixa a pecuária de Rondônia, apesar de forte, em uma corda bamba. Qual quer ação para isolar uma área de suspeita de foco da doença e até mesmo as ações de rotina são sempre encaradas como operação de guerra, ou seja, precisam de respostas rápidas, mas, infelizmente, devido à burocracia normal do sistema, o Governo do Estado não tem como bancar essas despesas com rapidez (se é que tem dinheiro) e a Agência Idaron, por mais que tenha material humano altamente qualificado e experiente, fica de mãos atadas.

 

A solução está Fundo de Erradicação da Febre Aftosa (FEFA) que pode bancar as principais despesas com dinheiro arrecadado de taxa de contribuição do próprio produtor rural para esse fim. Encontrar um mecanismo de legalidade fiscal para essa operação é o que buscam o Tribunal de Contas de Rondônia (TCR), a Assembleia Legislativa (ALE), por meio do presidente Maurão de Carvalho (PP), o governo por intermédio da Idaron, o líder do governo Luizinho Goebel (PV) e o próprio FEFA, por meio do presidente Vidal Hilgert.

 

Quando o ex-governador José Bianco (DEM) havia assumido o governo de Rondônia, o Estado vivia o pesadelo econômico de um foco de febre aftosa e, em dois anos, com a criação da Idaron – a mentora da sanidade animal – e do Fefa, que financiava as ações, Rondônia saiu da condição de área de risco desconhecido para área livre da febre aftosa com vacinação. Isso se deveu a uma parceria que envolveu produtores, governo e a iniciativa privada.

 

A tendência é que frigoríficos, laticínios e empresas ligadas ao setor de insumos à pecuária paguem a contribuição ao Fundo oficial do Estado, e os produtores paguem a taxa de contribuição diretamente ao Fefa – o fundo privado. A diferença é que, no caso do Fefa, não existe burocracia alguma para o dinheiro ser usado nas ações da Idaron.

Portanto, é digno de elogios a posição tomada pelo TCR, Assembleia Legislativa e setores do Governo em busca de uma solução para o FEFA voltar a arrecadar e repassar o dinheiro para ajudar a bancar as despesas da sanidade animal em Rondônia.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Edinho Fidelis é convidado para entrar na política

10498655_1455148834773264_1644630111995077836_oQuem disse que o Clã dos Fidelis desapareceu do cenário político pode ter uma surpresa: o médico Edinho Fidélis, filho do ex-deputado Edison Fidelis e da ex-deputada Ini Fidelis, pode ser uma das promessas da política na região Central de Rondônia. Ele está sendo cortejado por alguns partidos, entre eles o PRB – do deputado federal Sérgio Reis/SP (que, aliás, é amicíssimo do ex-deputado federal Edison Fidelis – de onde teria partido a persuasão), além dos Democratas – o DEM, que a partir deste mês está iniciando uma séria de filiações em todos o Estado em busca de agregar novas lideranças com vistas às eleições de 2016.

 

É cedo ainda para dizer o que poderá resultar, mas, Edinho Fidelis, médico, 32 anos, ji-paranaense, tem todas as possibilidades de escrever uma nova página da política levando o tradicional sobrenome político, cujo pai, Edison, soube representar tão bem na condição de deputado estadual duas vezes, vice-prefeito de Ji-Paraná e deputado federal mais votado de Rondônia, bem como dona Ini, na condição de deputada estadual por duas vezes, sendo ela o ponto de equilíbrio político da família.

Há quem diga que Edinho Fidelis poderá ser candidato a prefeito de Ji-Paraná já em 2016. Ele não esconde esse desejo, aliás, é um sonho comandar a cidade na qual nasceu, mas, segundo teria confidenciado a amigos, só o tempo poderá dizer se esse será mesmo o caminho a ser traçado. Por enquanto, fica a expectativa sobre Edinho Fidelis, um novo nome num cenário político com poucas renovações.

Publicado em Coluna do Gutierrez | 1 comentário

Brasil pode quadruplicar produção na aquicultura em cinco anos, diz Helder Barbalho

A meta do Ministério da Pesca é elevar a produção brasileira na aquicultura – a criação em cativeiro – das atuais 480 mil toneladas para dois milhões até 2020. Isso levará o país a saltar do 12º lugar para o 5º no ranking mundial. Foi o que revelou o ministro da Pasta, Helder Barbalho, durante audiência pública sobre as ações do setor para os próximos anos, nesta quinta-feira (26).

O ministro afirmou que no mundo, o negócio da pesca é sete vezes maior que o de carne bovina e nove vezes maior que do frango. Mas no Brasil, o pescado representa apenas 0,1% do total das exportações de proteína animal. O pescado é uma nova fronteira de negócio em que o maior exportador de carne bovina e de frango do mundo precisa atuar, salientou.

Para alcançar rapidamente esse objetivo, uma das primeiras frentes de trabalho do Ministério é a regularização da produção nos reservatórios de hidrelétricas, como em Tucuruí (TO) ou Itaipu (PR), segundo afirmou, mas o licenciamento ambiental é um entrave.

— A estratégia dos reservatórios é nosso primeiro corte, são eles, com baixo investimento e desburocratização, a nos garantir que possamos ter uma produção extraordinária — explicou.

Segundo o ministro, o “sonho de consumo da aquicultura” é a produção de tilápia em Itaipu. Ali, só com os 3% permitidos para exploração em reservatório, é possível quase atingir o total da produção em cativeiro do país.

— Estamos falando do Brasil produzindo 480 mil toneladas, só Itaipu tem capacidade de produção de 400 mil. Se conseguirmos o apoio dos estados, o destravamento burocrático, só os nossos reservatórios já farão com que cumpramos a meta de pular de 480 mil para dois milhões de toneladas — argumentou.

O ministro também defende tornar o pirarucu, peixe típico da Amazônia, uma espécie de “cartão de visitas” das espécies amazônicas e do país. A ideia é vender o pirarucu para o mundo “como uma grife”. O presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), Acir Gurgacz (PDT-RO), lembrou que produção da espécie tem crescido na região norte.

Na prática, as metas não são tão simples de cumprir, frisou Helder. A pasta enfrenta problemas burocráticos com licenciamento e ordenamento ambiental e regularização fundiária. Luta-se pela redução do custo de insumos, como a ração, e para a obtenção de incentivos tributários garantidos às demais cadeias de produção. Outro problema ao qual o ministério diz estar atento é à baixa execução do orçamento da pasta, naturalmente já bem reduzido. Este ano, se não houver contingenciamento, serão pouco mais de R$ 600 milhões.

Helder informou que a efetivação dos comitês permanentes de gestão auxiliará na radiografia que o Ministério pretende fazer do setor, um diagnóstico da cadeia produtiva, com características do setor em cada estado, espécies dominantes, logística e armazenamento, quais as falhas nessas cadeias. Isso permitirá o direcionamento e financiamento de projetos, incluindo o investimento privado, que poderá fazer uma análise mais precisa das possibilidades de negócio, frisou.

O ministro disse ainda que o órgão vai priorizar a melhoria de vida dos trabalhadores, por meio da elevação da escolaridade e qualificação profissional, melhoria na saúde, na segurança e nas condições de trabalho.

Rios

Helder Barbalho foi questionado pelos senadores Blairo Maggi (PMDB-MT) e Waldemir Moka (PMDB-MS) sobre a pouca atenção na pesca de captura, em rios e no oceano. Apesar da meta ministerial para elevar a produção de 765 mil toneladas para um milhão em cinco anos – a partir de investimentos na frota pesqueira e na redução de perdas com melhorias no armazenamento  – o ministério está mais focado na produção em cativeiro.

— A pesca extrativa não sobrepõe a aquicultura, elas andam de maneira paralela. Mas onde podemos crescer substancialmente é na aquicultura — frisou.

Maggi disse ainda ao ministro que é preciso estimular a indústria, para que haja uma demanda constante que dê segurança ao produtor.

— Esse elo industrial da cadeia é que vai dar a tranquilidade e a segurança pra quem está produzindo no campo, de que no dia que ele estiver com os peixes prontos, ele consegue vender. Independentemente de ficar esperando a Semana Santa. Porque no início lá em Mato Grosso era assim, você fazia peixe e todo mundo vendia na Semana Santa, aí o preço caía muito e quebrava os agricultores. Então, nós precisamos focar nessas três coisas. É o produtor, é o elo industrial e obviamente o consumidor, o comércio — disse.

Corte

Animado com as potencialidades da pesca para o país, o ministro não se abalou com as críticas que insinuam quase uma “existência dispensável” do ministério sob sua responsabilidade. A pasta é sempre uma das primeiras citadas quando se fala na proposta de redução das atuais 39 para 20, defendida pelo PMDB, legenda a qual o ministro é filiado. O senador Rolando Caiado (DEM-GO) mencionou essa possibilidade de extinção.

Helder lembrou que a pasta foi criada com votos de todos os partidos, incluindo os da oposição, e reforçou a capacidade de crescimento para o mercado externo, já que o pescado representa apenas 0,1% da pauta de exportações de carnes bovina, suína e de frango brasileiras.

— Com este sentimento de que a Pesca e Aquicultura representam uma oportunidade para o país, eu tenho certeza de que se cada senador e senadora, cada parlamentar desta casa se inteirar do que o mundo descobriu e o Brasil pode efetivar serão defensores e compreenderão que este ministério está longe de ser um encargo para o governo, está longe de ser um encargo para o Estado, e sim uma grande oportunidade para que o Brasil produza mais, gerando renda, garantindo emprego e fazendo com que a economia desse País se fortaleça — disse.

Os senadores Donizeti Nogueira (PT-TO) e José Medeiros (PPS-MT) defenderam a existência da pasta. Medeiros destacou que a pesca e a aquicultura só passaram a ter visibilidade quando saíram, segundo ele, de dentro de uma “caixinha” do Ministério da Agricultura.

Benedito de Lira (PP-AL) afirmou ainda que é preciso “destravar” o Ministério, que tem as ações muitas vezes interrompidas por problemas burocráticos aventados pelo Ministério do Meio Ambiente.

— Tem que valer a preservação, mas as ações para desenvolver essa atividade param no Meio Ambiente, isso não pode ser assim — disse.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Acir Gurgacz defende reforma política ampla para combater a corrupção

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) defendeu, nesta sexta-feira (20), em Plenário, o fim das doações de empresas a campanhas eleitorais e o limite para doações de pessoas físicas. Para ele, a origem da corrupção está na forma como são financiadas as campanhas eleitorais. Gurgacz defendeu uma reforma política ampla.

— Precisamos reformar as instituições políticas, os partidos, as formas de representação política, as coligações proporcionais, enfim, precisamos de uma reforma do comportamento e da postura política — afirmou.

O senador disse, ainda, que os empresários não fazem doações, mas empréstimos para as campanhas e, quando os políticos assumem seus mandatos, os empréstimos devem ser pagos.

Acir defendeu ainda uma proposta de Emenda à Constituição, de sua autoria, a PEC 18/2004, que acaba com o foro privilegiado para políticos e gestores que cometem crimes contra a administração pública. O senador argumentou que a Constituição Federal torna todos iguais perante a lei, e, por isso, os políticos, desembargadores e outros gestores públicos não devem responder a esses crimes em tribunais especiais.

— Creio que a aprovação dessa PEC será uma legítima contribuição do Parlamento brasileiro para combater a corrupção no nosso país — disse.

O senador também falou sobre a crise econômica e a política de reajuste fiscal do governo. Para Gurgacz é importante que o setor agropecuário, responsável por 25% do PIB nacional, continue em crescimento para reduzir a crise.

—  Tudo indica que será com a força da agropecuária, do agronegócio, da agricultura familiar que o Brasil terá de contar mais uma vez para superar a crise, até que os arranjos estruturais para fortalecer a indústria e outros setores sejam levados a cabo e surtam os efeitos desejados para a retomada do crescimento econômico de forma conjuntural — falou.

Acir Gurgacz concordou com os projetos e prioridades da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que esteve nesta quinta-feira (19) em audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA).

— As propostas da ministra demonstram que ela está disposta em aumentar a rapidez, a eficiência e eficácia dos serviços e políticas públicas do governo para o setor — avaliou.

Por fim, o senador falou sobre a aprovação pela CRA do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 2/2015, que trata do novo marco legal da biodiversidade. Para o senador, talvez a legislação não seja perfeita, mas o melhor texto foi aprovado para atender a demanda de todos os setores. O projeto ainda deve passar por quatro comissões e Gurgacz acredita que se chegará num consenso sobre os pontos divergentes.

— A verdade é que precisamos desburocratizar o acesso ao patrimônio genético para facilitar o desenvolvimento de pesquisas sobre a nossa biodiversidade e ampliar o acesso a esse patrimônio genético para que todos possam se beneficiar das tecnologias — disse.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Coluna do Roberto Gutierrez

Riachuelo

A pessoa que está responsável pela construção do Shopping de Ji-Paraná – um mega empresário com mais de 50 shoppings construídos no Brasil – conversava com o prefeito Jesualdo Pires (PSB), quando o celular dele toca: era o homem mais importante das Lojas Riachuelo. Sem demora, o empresário atende, disse que estava em conversa com o prefeito em Ji-Paraná/RO, coloca o celular em viva voz, e o Manda-Chuva da Riachuelo diz: nos aguardem, em breve vamos estar aí em Ji-Paraná em dois endereços: na avenida Brasil e no Shopping.

 

Tempos difíceis

Boa parte das prefeituras do Brasil e algumas de Rondônia não estão conseguindo honrar a folha dos servidores. A queda no repasse do FPM, consequência do baixo consumo. Ji-Paraná não está incluída nesta lista.

 

Bem na foto

Repercutiu bem o artigo que  reconhece os avanços obtidos pela Casa Civil e dá mérito ao titular dela, Emerson Castro, que vem sofrendo com ataque de setores isolados nada satisfeitos com tal sucesso.

 

Asfalto

O deputado Marcelino Tenório teve a garantia do governador a liberação de emenda para pavimentação asfáltica e assentamento de bloquetes. Segundo disse o deputado, são pelo menos R$ 2 milhões em emendas de autoria dele destinadas a Ouro Preto do Oeste/RO. Aliás, Marcelino é o único parlamentar representando de Ouro Preto.

 

Volta Testoni

A cidade de Ouro Preto do Oeste está irreconhecível pela quantidade de buracos na malha asfáltica. Por onde se anda na cidade, o que escuta são as pessoas dizendo que estão com saudades do prefeito Alex Testoni.

 

Garçom

Quem é vivo, aparece: é o caso do deputado federal Lindomar Garçon (PMDB-RO) cuja assessoria dele mandou material dizendo que destinou R$ 1,2 milhão em emenda para Porto Velho/RO.

Fatos curiosos
Não vou revelar a cidade, tão pouco o Estado, mas, um candidato a vereador que ganharia a vida com boticão, perdeu uma dúzia de votos. Um eleitor-paciente chegou ao consultório para examinar um dente que doía demais. O animal do boticão anestesiou o pobre infeliz e conseguiu a proeza de extrair um dente implantado. Ainda, sob efeito da anestesia, o paciente quis ver o dente que havia sido arrancado. O dentista simplesmente disse que o “mardito” já havia sido jogado no lixo. O safado não só perdeu os votos da família do paciente como teria sido processado pelo paciente que está uma arara de bravo.  Isso aconteceu em 2008 e eu publiquei na mesma época na Folha de Rondônia.

 

Candidatos a vereador
No último domingo estive na feira livre em Ji-Paraná/RO e pude perceber um monte de projeto de candidato a vereador. Como sou uma pessoa otimista por natureza, pretendo aqui estimular os pretendentes candidatos a vereador que pretendem desistir: se levarmos em conta que uma ejaculação transporta cerca de 500 milhões de espermatozoides e que pelo menos 20 milhões penetrem o corpo da mulher de uma só vez e, levando em conta que, a penas um espermatozoide poderá fecundar o óvulo, meu amigo, você já passou por concorrência muito maior para chegar aqui e ser candidato a vereador. Vai desistir por que? Se bem que, para a maioria dos candidatos a vereador, essa campanha, não vai passar de uma masturbação sem um pingo de imaginação. Ô, raça!

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Criança afirma de ser outro planeta e faz revelações incríveis

A reencarnação é um assunto muito delicado e que divide opiniões em diversos sentidos, seja científico, seja religioso. Acreditar em vidas passadas é algo incomum para muitas pessoas. Para quem acredita que viveu em outros tempos, lembrar-se quem você foi, onde viveu e outros detalhes são considerados fatos possíveis apenas com uma sessão de regressão.

boriskakipriyanovich2[1]Outro assunto que sempre causa polêmica e discussão é a vida em outros planetas. Apesar de existirem assuntos mais concretos e a certificação de que existem formas de vidas em outros planetas, muitas pessoas ainda enxergam essa possibilidade como algo folclórico. Talvez as lendas urbanas e populares, assim como o cinema, contribuíram para essa mitificação de extraterrestres.

Agora, não é bem o que acha Boris Kipriyanovich, um garoto russo de apenas 13 anos de idade que afirma ter vivido no planeta Marte em uma de suas vidas passadas. A mídia mundial voltou-se para conhecer o caso do garoto que tem desafiado parapsicólogos e cientistas do mundo inteiro. Saiba mais.

Criança Índigo de mais destaque desta geração

Surpreendendo muitos, a criança deu revelações incríveis durante entrevista

Para quem não conhece, o termo é dado para pessoas que possuem um conhecimento e inteligência além do comum sobre o mundo espiritual, o universo, o passado e/ou o futuro do planeta, extraterrestres e outros assuntos do tipo. Como acontece com Boris Kipriyanovich, milhares de outras crianças apresentam este dom, sem nunca sequer terem passado por uma educação mais aprofundada sobre o assunto.

Segundo a mãe do pequeno russo, ao nascer, Boris Kipriyanovich chamou a atenção por não ter chorado, como convencionalmente acontece e por fixar o olhar nela, como se soubesse o que estava acontecendo naquele dia. Tal comportamento de Boris também foi motivo de conversas entre os médicos que estavam na sala de parto.

Lei do Amor entre os homens, reencarnação e período de regeneração são defendidos por Boris Kipriyanovich

Diferente de algumas personalidades que aparecem de forma invasiva e apelativa, Boris Kipriyanovich não queria outra coisa além de passar uma mensagem sobre amor e regeneração da alma. Em todas as entrevistas dadas, desde quando ele tinha apenas 3 anos de idade, o garoto afirmava que as pessoas neste planeta precisavam de mais amor e perdão. Destacava a necessidade de transformação para que houvesse uma regeneração de toda uma geração.

Garoto defende a lei do amor, a mesma ensinada por Jesus Cristo

Além desses assuntos, o espiritismo e a vida interplanetária eram sempre presente nos discursos de Boris Kipriyanovich. Em uma de suas entrevistas, apontou dados físicos e químicos sobre Marte que espantou cientistas da Rússia. Ele também contava com riqueza de detalhes como eram as naves espaciais, como funcionavam e quando chegaram à Terra.

O que mais impressionava não era Boris Kipriyanovich saber isso com apenas 3 anos de idade, mas a forma como ele contava. O garoto usava sempre termos técnicos e comprobatórios apenas para quem trabalhava com o assunto. Foi justamente isso que fez com que o garoto não passasse de uma criança superdotada e que tinha adquirido tais informações em livros e internet.

Ao ser questionado sobre a sua inteligência, Boris Kipriyanovich afirma que no período de 2009 a 2013, o planeta iria passar por uma transição onde as crianças nascidas antes desse período que ajudariam e orientariam a população do mundo. Completou dizendo que o mesmo aconteceu em Marte e que o planeta não foi destruído por completo justamente por esse motivo.

De uma forma geral, Boris Kipriyanovich afirmava que a maior necessidade do ser humano era o amor e o perdão. Disse que o povo de Lemúria desapareceu justamente por esse motivo e que o mesmo poderia acontecer com a Terra. “Se alguém lhe bater, abrace quem o feriu. Se fazem você sentir-se envergonhado, não espere por desculpas, peça-as você. Se o insultam e humilham, ame-os do jeito que são. Essa é a relação do amor, da humildade e do perdão, que deve ser observada por todos. Amar uns aos outros, essa é a Lei”, complementa o garoto.

Atualmente

A vida de Boris Kipriyanovich hoje mudou completamente. Já com 18 anos, o garoto demonstra certo incômodo com o mundo e não gosta mais de dar entrevistas. Segundo a família, desde 2013, ele apresenta uma aparência mais triste, sempre calado, não gosta de sair de casa e não fala com pessoas estranhas. A mãe de Boriska, como foi carinhosamente apelidado, diz que ele só deseja que as pessoas o esqueçam.

Não foi à toa que Boris Kipriyanovich chegou à este ponto. Após ser destaque no mundo inteiro, o garoto sofreu muito bullying a ponto de ser preciso deixar a escola. Ele apanhou na rua e, para que isso não se tornasse constante, teve que aprender a brigar também. Todos os males do mundo afetaram Boriska, o que é rotineiro na vida de crianças índigo.

A família também afirma que a vida de celebridade incomodou o menino. Ele não tinha a intenção de ser um artista, uma estrela. O que Boris Kipriyanovich apenas desejava era que sua mensagem fosse percebida e as pessoas começassem a mudar. Quem se aproximava dele tinha a intenção apenas de saber mais sobre Marte ou por interesse.

E você, acredita no que Boris Kipriyanovich diz? Acha possível existir outra forma de vida em Marte e ele ter vindo para nos avisar?

Publicado em Coluna do Gutierrez | 13 comentários

Mensagem psicografada: Chorão diz que está sofrendo e pede orações

choraoRepercute em todo o País a mensagem psicografada do cantor Chorão, líder da banda Charlie Brown Jr., que morreu há um ano em seu apartamento, na Zona Oeste de São Paulo. Ele tinha 42 anos. Segundo laudo da Polícia Técnico-Científica, Alexandre Magno Abrão morreu de overdose de cocaína. O exame toxicológico apontou que o corpo apresentava 4,714 microgramas da droga por mililitro de sangue. Segundo os peritos, foi possível concluir, a partir dos testes, que a causa da morte foi “intoxicação exógena devido à cocainemia”. Publicada com exclusividade pelo site +RJ (maisrj.com.br), a mensagem psicografada e recebida pelo médium Eduardo Fructuoso, do Lar de Frei Luiz, situado em Jacarepaguá (RJ), traz um apelo emocionante do cantor, em forma de poesia. A publicação da mensagem foi autorizada pelo diretor do Lar Frei Luiz, Nelson, em 23 de abril de 2014. Nela Chorão conta que está no sufocado pela escuridão e pelo sofrimento. Fala que nem a morte provocada pelo uso das droga o livrou dos tormentos. A mensagem é dramática. Leiam os versos psicografados:

 

Voltei aos quintos dos infernos
Enlouquecido pelas drogas
Com padecimentos internos
Que nem a morte derroga

Hoje de mil tormentos padeço
Deles não me livrou a morte
Por isso aqui e agora peço
Que orem para que eu seja forte

Durmo hoje como um mineral
Sonhando me sinto vegetal
Desperto pareço um animal
Deixei de ser um Ser hominal

Regredi no tempo e no espaço
Meu ser a droga desfigurou
Só o que ela quer eu faço
Já não sei quem de fato sou

Assim é que aqui e agora
Comigo combate eu travo
Pedindo em prece a toda hora
Que eu não seja mais escravo

E liberto desse vício demoníaco
Mais pesado que qualquer cruz
Que me faz sentir um maníaco
Desprovido de paz e luz

Sem pátria, família, nem Deus
Imploro mesmo sem devoção
Que Jesus amenize os sofrimentos meus
E tenha compaixão desse CHORÃO

Fonte: Maisrj.com.br

Publicado em Coluna do Gutierrez | 38 comentários

Ataque à Casa Civil tem oitavas intenções

emersoncastro(Roberto Gutierrez) –  O que teria despertado ataques de alguns seguimentos, inclusive, de fogo amigo, direcionado à Casa Civil do Governo Confúcio Moura? Será por que neste ano não teve mala preta e foi obtida unanimidade para a eleição da mesa diretora da ALE? Aliás, há muito não se ouvia uma eleição sem confinamento como um bando de macho concentrado para não sofrer ousadas tentações.

Será que os ataques têm a ver com o episódio ocorrido em fevereiro, no qual, pela primeira vez, o Governador conseguiu sentar-se à mesa com todos os chefes de Poder? (Olha, isso deve deixar mesmo muita gente com inveja!)

Será por que foi possível concretizar 90% da mudança de secretários cuja Casa Civil equalizou a vontade ou necessidade política do governador?

O que poderia ter mudado tanto na Casa Civil para despertar tanta ojeriza? Será por que ela ganhou autonomia para nomeações e emendas parlamentares? Então seria por isso que antecessores não sofreram bombardeios, pois não tinham tantas atribuições cênicas?

Aliás, não preciso estar perambulando os corredores dos poderes na Capital para perceber que, na atualidade da Casa Civil, Controlar não é o mesmo que decidir. Percebe-se claramente que existe o conhecimento dos espaços políticos que devem ser contemplados para harmonizar esforços e o bom rendimento da máquina.

Esse rapaz que está à frente da Casa Civil é algo para ser observado, não porque salta de paraquedas. Também não basta observar o resumo da ópera, apenas, mas, nos diversos detalhes: lembro que nem mesmo durante a campanha eleitoral de 2014, os adversários ao atual governo não bateram na SEDUC da qual ele era o titular. Nem mesmo hipótese de desvios ou superfaturamento foram cogitados. Lembro que opositores sequer questionaram o MEC a elevação no IDEB – a grosso modo, não havia o que ser questionado.

Eu nem devia escrever esse artigo, mas, se tem coisas que me irritam profundamente são injustiças. Posso até não gostar da pessoa, mas, me irrita profundamente quando vejo-a sendo alvo de ataques cuja motivação deixa transparecer a vontade de ocupar espaço. Esse garoto Emerson Castro, que o vi uma vez rapidamente no aeroporto de Ji-Paraná, talvez nem saiba que eu existo, mas vejo nele aquilo que, acredito que Confúcio tenha visto muito antes: Talento e futuro.

Portanto, meus, amigos, o que alguns setores dizem ou escrevem para tentar desestabilizar a Casa Civil, não deve ser levado em conta, mas o que não se diz, é que deve ser analisado.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Governo e Municípios buscam simplificação aos repasses

arommA Secretaria de Estado de Educação – Seduc e o Departamento de Estradas e Rodagens – DER estão autorizados a gerirem as transferências de recursos às prefeituras conforme entendimento firmado com a Associação Rondoniense de Municípios – Arom. A outorga foi feita pelo governador Confúcio Moura, nesta quarta-feira (18), em Ji-Paraná, durante audiência com cerca de 40 prefeitos capitaneados pelo presidente da entidade, Marinho da Caerd.

O Governo se inclinou por atender todas as reivindicações dos municípios no que tange ao relacionamento financeiro entre o estado e as municipalidades. Até mesmo as ressalvas jurídicas observadas pelos departamentos estaduais pertinentes tendem a ser sanadas por meio de alterações legislativas. Tais avanços serão sobre modificações nos moldes de recebimento dos recursos.

Os prefeitos saíram da reunião com um pacote de definições, que vem sendo debatido junto às equipes de governo desde a pactuação municipalista, firmada em carta compromisso entre governo e municípios em 2014. Ponto a ponto, os gestores da Seduc e do DER apresentaram o posicionamento favorável e quais mediadas serão tomadas para ajustar a sistemática atual.

À Educação, os gestores municipais pedem a indicação de data e o valor do repasse do ano e a verificação da possibilidade de formalização para a transferência do dinheiro para a execução do Transporte Escolar. Já ao DER, os prefeitos pediram a extinção da forma de convênio e a fixação do porcentual em 25% sobre o valor do Fundo de Infraestrutura, Transporte e Habitação – Fitha.

Respostas

A Seduc fez explanações sobre as impossibilidades de atender algumas demandas, entretanto, informou que viabilizará os meios para facilitar e desburocratizar o processo para os convênios com os municípios. A ideia, segundo a equipe gestora, é propiciar melhor planejamento e boa execução pelos prefeitos ao transporte de alunos. A secretaria informou ainda que o valor não será diminuído.

O diretor geral do DER, Coronel Caetano, anunciou aos prefeitos que o órgão concorda e aceita todas as demandas apresentadas e que já iniciou seu cumprimento. O dirigente escancarou aos gestores a arrecadação do Fitha, assegurando que buscará o percentual de 25% do fundo aos municípios. Sobre o tema, ele propôs criação de comissão técnica e jurídica para editar uma alteração na Lei.

Ainda sobre o Fitha, o Coronel tranquilizou os prefeitos informando que manterá o mesmo valor transferido no ano anterior, mesmo tendo baixa arrecadatória. O diretor também disse que sua equipe de juristas iniciou as análises para encontrar um meio de fazer transferência direta do recurso às prefeituras, para vencer a burocracia com a celebração, execução e prestação de contas dos convênios.

Para o presidente da Arom, prefeito de Machadinho do Oeste, Marinho da Caerd, a reunião cumpriu um importante expediente, de forma a esclarecer os prefeitos e alcançar pleitos antigos. “O mais importante é que o governo está disposto ao diálogo. Tanto a Seduc quanto o DER estão abertos a nos atender e têm acatado nossas sugestões e nos inserido nesse processo de mudança tão importante ao desenvolvimento dos municípios’, observou.

 

Autor: Willian Luiz/Arom

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Estudantes visitam ETA e conhecem o processo de tratamento da água

Estudantes conhecem Estação de Tratamento de Água - ETA

Foi pensando no trabalho de conscientização sobre o uso racional da água que a Caerd programou diversas atividades para a Semana da Água, de 16 a 22 de março, em Rondônia. Entre elas, a visita programada de estudantes à Estação de Tratamento (ETA), em Porto Velho, onde eles foram recebidos por uma equipe técnica que, de forma educativa, alertou-lhes sobre o consumo consciente da água, além de explicar-lhes todo o processo de tratamento de água.

Nessa sexta-feira, 20, alunos da Escola Municipal João Ribeiro Soares visitaram a unidade e comentaram sobre o aprendizado, além de expressarem as experiências de casa.

Rhana da Silva, 12 anos, já é consciente quanto ao uso da água. Em casa, orientada pela mãe, sabe que o desperdício de água pode ocasionar sérios problemas no futuro. “Minha mãe diz que preciso economizar água. Todos os dias ela me lembra de que devo me atentar para o consumo. Hoje vim conhecer como é o tratamento da água que consumimos e vou dizer em casa que a minha mãe tinha razão de querer economizar”, diz a estudante.

Aos nove anos, Pedro Rodrigues, fala do que aprendeu hoje durante a visita na Companhia de Água e Esgoto de Rondônia (Caerd). Segundo ele, a avó tinha razão ao dizer que ele precisa economizar água, “Minha vó diz assim: ‘menino fecha essa torneira, temos que economizar’. Assisti ao vídeo sobre a água e vou dizer para minha avó que ela tinha razão”, conta Pedro.

As escolas que queiram levar os estudantes para conhecerem o tratamento de água, basta fazer o contato com a Caerd, por meio do telefone: 0800-647-1950.

PRODUÇÃO

Para ter uma ideia, em Porto Velho são produzidos 1300 mil litros por segundo e distribuídos por sistemas independentes. Com a retomada das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o volume deve dobrar, afirma Lilian Lima -1 superintendente regional. “Nós trabalhamos para ofertar o melhor para o consumidor. Com a retomada das obras da ETA (Estação de Tratamento), vamos ampliar a capacidade de produção. Nossa previsão é de que no segundo semestre possamos operar dessa forma”, acredita Lilian.

A Caerd enfrenta um sério problema, explica o diretor administrativo, Luciano Walério. Segundo ele, existem muitos furtos de água e ligações clandestinas. Em Porto Velho, o desperdício chega aproximadamente 70%, “A Caerd está trabalhando para combater esses problemas. Temos equipes empenhadas para atender e solucionar essas demandas. O Governo já oferece água com extrema qualidade e nosso objetivo é manter esse padrão de excelência”, salienta o diretor.

Para dar continuidade as atividades da Semana da Água, neste sábado serão realizados pit stop por diversos pontos de Porto Velho. No domingo (22) será realizada uma grande caminhada, às 18 horas, no Espaço Alternativo.


Fonte
Texto: Lú Braga
Fotos: Bruno Corsino
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Delegado regional sugere a integração da Delegacia da Mulher à Unisp de Ji-Paraná

Unisp de Ji-Paraná em construção

Idealizado para abrigar as polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros, a Unidade de Segurança Pública de Ji-Paraná está com as obras em fase de finalização e já agrada aos servidores que trabalharão na unidade.  O prédio ocupa uma área de 2.112 metros quadrados construídos, na rua Café Filho, no local do antigo prédio da 2ª DP de Nova Brasília, cujo investimento do governo estadual é R$ 3,4 milhões.

“São três pavilhões de dois andares cada e contarão com elevadores e banheiros adequados para acessibilidade, além de alojamentos e estacionamentos”, informa o secretário regional de governo em Ji-Paraná, Romildo Pereira.

Para o delegado regional da Polícia Civil, Alexandre Martins, a Unisp vai atender bem à proposta inicial que é de juntar as polícias. Porém, caso seja possível, o delegado pretende agregar a esta unidade a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), que atualmente funciona nas dependências do prédio da 1ª Delegacia de Polícia Civil, no Centro.

“Acreditamos que haverá espaço suficiente para nossa proposta. Em se concretizando a proposta, os servidores da 1ª DP terão mais espaço para desenvolver as atividades, que não são poucas”, vislumbra o delegado Martins, animado com a possibilidade de melhorar as condições de trabalho para os servidores.

A agente de polícia, Núbia Cavalcante, trabalha na 2ª Delegacia da Polícia Civil (Nova Brasília) há 27 anos. “O acesso aos outros órgãos é um facilitador ao nosso cotidiano. As instalações novinhas também é outro atrativo da Unisp”, declarou a agente Núbia, acrescentando que está ansiosa pela mudança de endereço.

José Carlos Correia é colega de Núbia e também serve na segurança pública há 27 anos. Plantonista no comissariado da 2ª DP, Cal, como é mais conhecido, anima-se pelas novas instalações da Unisp. “Aqui onde estamos é até difícil à relação entre os colegas de trabalho, já que o prédio é de três andares e pouco nos vemos no dia-a-dia. Lá na Unisp estaremos mais próximos até com os colegas de outras corporações”, disse Cal. “O governo acertou em demolir a antiga delegacia e construir um prédio novo”, ressaltou o servidor.

Os amigos Silas Fascina Barros, 21, e Wilson Juvercino de Oliveira, 21, são favoráveis ao funcionamento das polícias no mesmo endereço. “É importante porque traduz em economia para o governo, além de facilitar a vida de todos os cidadãos”, disse Silas Fascina. E Wilson de Oliveira reforça: “é mais conforto e prático para a população ir ao mesmo endereço para resolver os problemas”.


Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Paulo Sérgio
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Jesualdo dá uma mexidinha, tira o Pinto, mantém Cabeça e arruma espaço pro Carlos Magno.

O ex-deputado federal Carlos Magno (PP) será o novo secretário de Indústria Comércio e Desenvolvimento da Prefeitura de Ji-Paraná. Na verdade a secretaria foi desmembra do Planejamento, pasta que teve Marcito Pito na titularidade.

O certo é que as mudanças parecem mais com piada pronta, pois o prefeito Jesualdo Pires (PTB) tirou o Pinto e deixou Cabeça. Agora resolve partir ao meio, manter Cabeça para um lado e Carlos Magno pro outro.  Marcito Pinto fica apenas como vice-prefeito. Pedro Cabeça no Planejamento e Carlos Mango na Indústria, Comércio e Desenvolvimento.

Carlos Magnos Ramos já foi secretário de Governo na administração do ex-prefeito José Bianco.

**********

Tomou Doril

A pressão é tão grande que já tem dez dias que o diretor-geral do DER tomou doril: não é visto mais em Porto Velho. Aliás, se o BNDS não liberar logo recursos ao governo do Estado, boa parte das empreiteiras de Rondônia estarão na miséria. Aliás, se o diretor do DER fosse tão criativo quando o deputado Hermínio Coelho para dar explicação pra tudo, quanto à surpresa que diz ele ter feito à mulher no motel, não precisava desaparecer.

**************

Embate
Cresce nas redes sociais a torcida para que a presidente Dilma, em um de seus acessos de loucura, convide Ciro Gomes para substituir o irmão Cid no Ministério da Educação. Só pra vê-lo enfrentando o Eduardo Cunha! Não há, como se sabe, cabra pra isso no Congresso!

**************

Joares Jardim no PMDB

Joares Jardim será a mais nova aquisição do PMDB de Ji-Paraná. Tudo indica que o partido enfim, pretende eleger um prefeito para assumir o Palácio Urupá. Enquanto isso, o Senador Valdir Raupp terá que fazer algumas acomodações no diretório municipal para receber a nova contratação. Necessariamente não significa mudanças radicais na direção do diretório, mas, uma soma. Mesmo assim, existe uma ala que quer mudanças na direção.

******************

Ariscos
O povo tem razão de desconfiar do tal ‘pacote anticorrupção’: não existe ‘pacote’ do bem. Quando quer fingir que está levando a coisa a sério, o governante fala em ‘pacto’ ou em ‘força-tarefa’, jamais em ‘pacote’! Deve ser a tal da ‘errática’ na Comunicação do governo!

******************

Vice desejada

O nome da vereadora Silvia Cristina (PDT) é cogitado em todas as rodas de conversas políticas como forte nome para se tornar vice prefeita. Se o nome dela está tão bom assim, resta saber se ela não vai querer ousar nessa aventura de ser candidata a prefeita. Para isso, teria que mudar de partido, ou não – nunca se sabe.

*************

Regresso
Depois dos anunciados retornos de Ronaldo Fenômeno ao futebol, de Nelson Piquet às corridas, de Antonio Palocci aos escândalos financeiros, de Popó ao boxe, do ‘Rei do Gado’ à TV, do José Genoíno à liberdade, do prefeito Fernando Haddad ao magistério e, mais recentemente, do próprio Eike Batista ao mundo dos negócios (veja post abaixo), bem que o Belchior podia voltar a existir, né não? Cantar são outros quinhentos!

***********

Laerte em JI

Quem está de endereço novo é o deputado estadual Laerte Gomes (PEN). Ele comprou uma casa no bairro Urupá e deverá mesmo fincar bandeira na capital do interior. Será que ele tem pretensões de ser candidato a prefeito de Ji-Paraná em 2016? Acredito que não. Se isso chegar a acontecer, Laerte poderá ser candidato a prefeito de Ji-Paraná em 2220.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Não adianta querer a inocência de volta, o mundo é assim.

Roberto Gutierrez – De repente é como se estivesse me afastado à distância igual a de um satélite. De lá observo manifestações – um despertar maravilhoso à liberdade de expressão. Olhando mais atentamente, só que de mais perto, percebo equívocos, desinformações, desconstruções, oportunistas, ansiedade de querer algo sem saber ao certo o que, mas, com a nítida impressão de querer mudar melhor sem entender ao certo qual o ideal.

Existe um som imperceptível que transpira como energia quântica como se quisesse dizer: Devolvam a nossa inocência!!! Os escândalos de corrupção deram o tom de realidade. Milhões de brasileiros perceberam que não existe Papai Noel na Política, nem reencarnação de Madre Tereza de Calcutá em corpo de empresário que doa dinheiro para político, nem a honestidade em extremo, pois ela é relativa quando se tem a mãe da hipocrisia que é a ‘bendita’ Lei Eleitoral como pano de fundo. Ela dá cobertura legal ao submundo do poder e da indústria do voto.

Não é tarefa fácil querer mudar a natureza humana, mas, nessa caminhada milenar melhoramos bastante.  A questão é que, milhões de Brasileiros não podem mais ter de volta a inocência. Por isso, ao iniciar a segunda infância que se aproxima à adolescência política, é preciso se informar muito e não se deixar levar por desconstruções plantadas pela maquiavelância dos dentes podres do poder. Enquanto não houver informação e politização, nos depararemos com marchas da ignorância na frustrada tentativa de acertar. Aliás, uma marcha na qual se pede a volta do regime militar deveria terminar em um bom livro de história.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Levy Fidelix é condenado a pagar R$ 1 milhão por declarações homofóbicas Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/levy-fidelix-condenado-pagar-1-milhao-por-declaracoes-homofobicas-15606674.html#ixzz3UejBDxaM

Levy Fidelix, na época em que era candidato à presidênciaO Globo – O ex-candidato à presidência da República pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) Levy Fidelix foi condenado, na última sexta-feira, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, a pagar uma multa de R$ 1 milhão numa ação civil pública por danos morais movida pelo movimentos Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT). Em 28 de setembro de 2014, quando participava de um debate na TV, ao ser questionado sobre o motivo pelo qual muitos dos que defendem a família se recusam a reconhecer o direito de casais de pessoas do mesmo sexo ao casamento civil, ele respondeu que “dois iguais não fazem filho” e “aparelho excretor não reproduz”. A decisão é de primeira instância e cabe recurso.

Na ocasião, Fidelix comparou a homossexualidade à pedofilia, afirmando que o Papa Francisco vinha promovendo ações de combate ao abuso sexual infantil, afastando sacerdotes suspeitos da prática. O candidato teria afirmado ainda que o mais importante é que a população LGBT seja atendida no plano psicológico e afetivo, mas “bem longe da gente”. O Tribunal de Justiça de SP considerou que as declarações do então candidato à presidência haviam “ultrapassado os limites da liberdade de expressão, incidindo em discurso de ódio”.

A sentença destaca ainda que muitos homossexuais sofrem agressões por causa de sua orientação sexual – algumas chegando a resultar em morte: “isso reflete uma triste realidade brasileira de violência e discriminação a esse segmento, a qual deve ser objeto de intenso combate pelo Poder Público, em sua função primordial de tutela da dignidade humana”. E concluiu, então, que, por esses motivos, “agiu de forma irresponsável o candidato Levy Fidelix e, em consequência, o seu partido ao propagar discurso de teor discriminatório. Na qualidade de pessoa pública formadora de opinião, que obteve número relevante de votos no primeiro turno das eleições presidenciais de 2014, ao discursar em rede televisiva a todo o Brasil, tinha o dever ético e jurídico de atuar em consonância com os fundamentos da Constituição”.

Segundo a sentença, os R$ 1 milhão da multa serão revertidos para as ações de promoção de igualdade da população LGBT, conforme definição do Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT.

Polêmica

As declarações de Levy Fidelix durante o debate causaram fortes reações e repercussão internacional. “Aparelho excretor não reproduz (…) Como é que pode um pai de família, um avô ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar”, afirmou à época.

No Twitter, a hashtag #LevyVoceENojento chegou ao topo dos Trending Topics no Brasil. O britânico “The Guardian” também criticou as declarações do então candidato. Fidelix só ganhou apoio de políticos assumidamente conservadores e também alvos de polêmicas, como o deputado federal Jair Bolsonaro e o pastor Silas Malafaia.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/levy-fidelix-condenado-pagar-1-milhao-por-declaracoes-homofobicas-15606674.html#ixzz3Uej1totQ

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Caso Amorim: não põe minha mãe no meio!!!!!!!

jumentoComo estará Faísca, o cavalo do Amorim. Sacanagem. Ninguém traz notícias do cavalinho de cruzamento com Dálmata. Hehehehe Aliás, o Faísca poderá ser testemunha nesse processo. a não ser que Amorim os tenha chamado alguém de fid’umaégua!!! Já pensou o Faísca dizendo: “não põe minha mãe no meio dessa confusão!’ Hehehe.
Deixa ver se entendi: a manifestação não era contra corrupção? O que o Amorim estava fazendo lá? Hehehehehe

pedepa pe de pano

Publicado em Coluna do Gutierrez | 1 comentário

Superação da crise exige participação de todos, diz Gurgacz

Moreira Mariz/Agência SenadoO senador Acir Gurgacz (PDT-RO) disse nesta segunda-feira (16) que a atual crise econômica, política e social que o Brasil atravessa obriga a busca de um caminho para superá-la, com a participação dos partidos políticos e de toda a população.

O senador destacou que, no último domingo, manifestantes foram às ruas de diversos municípios brasileiros para mostrar ao governo o descontentamento com a corrupção na Petrobras, o alto custo de vida, do dólar e da inflação, que prejudicam toda a sociedade.

— De uma maneira ordeira, a população demonstrou claramente a sua insatisfação. Isso serve de exemplo para vários outros países do mundo, o que aconteceu ontem aqui no nosso paísafirmou.

Em seu discurso, Acir Gurcacz também saudou os deputados estaduais de Rondônia pela aprovação de projeto de lei que autoriza o Executivo local a liberar R$ 20,5 milhões para a construção do hospital regional de Ariquemes.

A partir da liberação gradativa dos recursos pelo governo federal, o governo de Rondônia poderá emitir a ordem de serviço para o início das obras, que vai beneficiar mais de 200 mil pessoas do Vale do Jamari.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário