Ainton Gurgacz: Divisão de Trânsito ganha caminhonete

Airton_Entrega Camionete2Assessoria -Com agenda bastante extensa o deputado estadual, Airton Gurgacz (Airton da Eucatur – PDT) participou no final de semana várias atividades, entre elas, entrevistas, entrega de viaturas e final do torneio SGC de Futebol 9 no estádio, Pedro Lira Pessoa o popular “Vera Cruz”. Logo pela manhã, acompanhado da esposa, Solange Gurgacz O parlamentar participou da entrega de uma camionete à Divisão Regional de Educação de Trânsito (DRET) de Ji-Paraná.

Entrevista

Na Rádio Alvorada (AM), Airton Gurgacz esteve no programa jornalístico “Alvorada ao Vivo” onde falou do primeiro de trabalho na Assembleia Legislativa do Estado. Segundo ele, serão quatro anos de muito trabalho e responsabilidade representando o segundo maior município de Rondônia. “Gostaríamos que a cidade tivesse elegido no mínimo mais um deputado”, afirmou. Mesmo com apenas trinta dias de empossado, Airton disse já ter conseguido bons recursos para o seu município, entre eles, R$ 700 mil para a reforma do estádio, Biancão.

Assegurado recursos para a compra de dois caminhões que serão entregues à prefeitura, sendo que um deles será exclusivo da Empresa Municipal de Transporte Urbano (EMTU). Outro recurso também garantido é para a melhoria do trânsito do município, superior á R$ 1.5 mi através do Departamento Estadual de Trânsito (Detran RO), do qual já foi diretor. “Vamos nos empenhar o máximo, e assim, assegurar importantes apoios para a prefeitura da cidade”, afirmou.

DRET

Um verdadeiro defensor da Educação no Trânsito como meio mais rápido para diminuir os índices de acidentes, especialmente com vítimas fatais, Airton esteve no Posto Avançado da rua, Aracaju com o diretor executivo do Detran RO, Acássio Figueira na entrega de uma camionete completa à Divisão Regional de Educação de Trânsito (DRET) de Ji-Paraná. Neste ato, também participaram, Antônio Lira Borges (Toninho da Ciretra) e Victor Hugo chefe do Posto Avançado, além de servidores e do vereador, Jessé Mendonça (PDT).

Airton lembrou que a Educação no Trânsito sempre foi prioridade da sua administração e da esposa, Solange Gurgacz. Ele fez um breve relato das duas ações citando a valorização salarial para com os serviços, capacitação e muitos outros benefícios. Ele elogiou o trabalho do DRET coordenado pela servidora, Ivete Alves. “Além de Porto Velho que conseguimos uma redução superior à 50%, em Ji-Paraná com as ações educativas a diminuição de acidentes também foi bastante satisfatória”, afirmou.

Competição

Airton_01_Copa SGC1Na tarde de sábado (28) o parlamentar esteve no estádio, Pedro Lira Pessoa (Vera Cruz) onde acompanhou a final da 1ª Copa SGC de Futebol-9, entre as equipes e viu o representante de Ji-Paraná, o Unipreço ser derrotado pelo Novalar/Graúna Sporte de Jaru, pelo marcador de 4×3. Airton parabenizou os campeões, o excelente número de torcedores e a organização do evento. “Tivemos um excelente confronto e conquistou o título quem aproveitou as melhores oportunidades”, declarou o deputado à imprensa.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Com a tag , , | Deixar um comentário

Prefeito apresenta números da administração a vereadores

sessaojesualdo

A Câmara Municipal de Ji-Paraná reabriu nesta terça-feira (24) os trabalhos legislativos com a aprovação de vários requerimentos. A 1ª Sessão Ordinária contou com a participação do prefeito Jesualdo Pires (PSB), que na oportunidade fez um balanço das ações realizadas pela Administração Municipal no ano de 2014 e anunciou os investimentos que estão previstos para o ano de 2015.  O prefeito Jesualdo Pires (PSB) agradeceu a Câmara que, de forma democrática, tem tido uma relação harmoniosa com o Executivo. “A Câmara tem se destacado por atender os interesses da comunidade”, ressaltou o prefeito.

 

Clínica

O presidente da Câmara, Nilton Cezar Rios (PSB) teve aprovado o requerimento pedindo a elaboração do projeto para a construção de uma clínica especializada em tratamento de pacientes com dependência de álcool e drogas tipo-3 no município de Ji-Paraná. “As drogas e o álcool infelizmente fazem parte do dia a dia de muitas pessoas e não discrimina raça ou classe social. Estas vítimas sofrem com suas graves consequências, prejudicando sua própria saúde e trazendo grandes transtornos psicológicos aos seus familiares e muitas vezes prejuízos financeiros, também, em virtude de ter que sustentar o próprio vício”, disse o presidente da Câmara.

 

Ponte na 6° Linha

O vereador Jessé Bitencourt (PDT) teve aprovado o requerimento solicitando a construção de uma ponte de madeira na 6° Linha sobre o rio Urupá no município de Ji-Paraná. “A ponte irá atender várias famílias e produtores rurais da 6° Linha, que muito necessitam dessa ponte que há duas décadas os deixaram isolados”, afirmou Jessé Bitencourt (PDT). Com a construção dessa ponte serão beneficiados os municípios de Ji-Paraná, Presidente Médici, Urupá e Teixeirópolis.

 

Agradecimento

O vereador Júnior do Postinho (DEM) agradeceu o secretário municipal de Obras, Waldecir Gonçalves por atender com tanta rapidez as reivindicações da população, o secretário Municipal de Saúde, Renato Fuverk pelo trabalho que vem realizando na Saúde, principalmente na maternidade; e a equipe da Secretaria de Planejamento e da Arrecadação pela competência e trabalho ágil.

 

Drenagem e bueiros

Júnior do Postinho (DEM) comentou que recursos para a infraestrutura de Ji-Paraná estão entre as prioridades do deputado estadual Laerte Gomes (PR). Segundo o vereador, o deputado anunciou que uma de suas primeiras emendas será para a drenagem – na aquisição de manilhas e bueiros para cruzamentos em várias ruas.  A emenda, no valor de R$ 2 milhões, vai ao encontro de um projeto da Prefeitura com indicação dos vereadores C. Gomes (PSDB) e Júnior do Postinho (DEM). “Apoiamos Laerte em sua candidatura, pois sabíamos que ele é persistente e trabalha com coragem pela população. A resposta veio nas urnas e hoje temos este parceiro”, disse Júnior.

 

 

Rede Elétrica e Ciclovia

O vereador Edilson Vieira (PMDB) falou na tribuna sobre os seus requerimentos aprovados solicitando a instalação de uma rede elétrica com iluminação pública, na avenida Edson Lima (antiga Linha 94), do início T-14 até o bairro Jardim Capelasso; e a construção de uma ciclovia com espaço para pedestres, cadeirantes e portadores de necessidades especiais na mesma avenida, entre o trecho da Br-364 até o bairro Capelasso. “A ciclovia vai beneficiar os bairros São Cristóvão, Cafezinho, Jardim das Seringueiras, Mário Andreazza, Parque dos Pioneiros, União I, União II, Jorge Teixeira e Jardim Capelasso”, informou o vereador.

 

Creche

A demanda dos bairros foi o primeiro ponto levantado pela vereadora Silvia Cristina (PDT) na primeira Sessão Ordinária do ano. Ela salientou que é complicado para o vereador ter uma resposta imediata aos anseios da população, mas que quando há este retorno é uma satisfação. Uma destas conquistas foi conseguida esta semana quando a sua indicação para a creche no bairro Alto Alegre foi aprovada. “Agradeço ao prefeito por ter corrido com este pedido, entrando com a contrapartida da emenda do deputado federal Marcos Rogério”, falou.

 

Terraplanagem

O espaço, onde será erguida a estrutura do Centro de Diagnóstico de Câncer de Ji-Paraná, será contemplado com o serviço de terraplanagem, garantido pelo prefeito de Ji-Paraná. A notícia foi dada pela vereadora Silvia Cristina (PDT). Ela também salientou que haverá o 3º Encontro dos coordenadores do Hospital de Câncer quando virão representantes de 47 municípios, no próximo dia 28, no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

 

Agroindústria e Abatedouro

A vereadora Silvia Cristina (PDT) teve aprovado os requerimentos solicitando a disponibilização de recursos financeiros, no valor de R$ 40 mil, para construção de uma Agroindústria de Polpa de Frutas na Associação dos Pequenos Produtores Rurais da Comunidade São Geraldo no município de Ji-Paraná (Asprogel), localizada na Linha 16 da Gazoli; e verba para a construção de um abatedouro de frangos na Associação de Produtores Rurais do Riachuelo (APRUR), situado na Linha 90, em Ji-Paraná.

 

Drenagem na BR-364

Edivaldo Gomes (PSB) salientou que discursou várias vezes, levantou documentação junto a Semosp, visitou pontos e buscou apoio junto ao Ministério Público para sanar os erros de drenagem na BR 364. Ele explicou que o valor da obra será de R$ 6,4 milhões para reparar este problema que se tornou crônico ao longo da BR.

 

Reparos

No Parque Amazonas, o vereador Edilvado Gomes (PSB) salientou que foi constatado que haviam vários problemas nas vias. Ele pediu asfalto quente para reparo no local, mas foi informado que o material estava em falta. Após reunião com o presidente da Agergi, Clederson Viana, ficou definido que por enquanto será feita um trabalho paliativo e após, o material para o asfalto quente ser disponibilizado, o trabalho definitivo será realizado. Já na T-13, a recuperação de um trecho foi recuperado com a colocação de bloquetes, solicitação do vereador Edilvado Gomes (PSB) e Anderson Exceller (PSD). Edivaldo também citou outros reparos que foram solicitados a Semosp.

 

Bosque dos Ipês

Foi encaminhado pedido para recuperar vias de acesso ao Bosque dos Ipês. Edivaldo Gomes (PSB) detalhou sobre a dificuldade para as famílias se locomoverem no local.

Edivaldo também, durante a visita que fez ao bairro, declarou que ficou surpreso com o número de casas que possuem TV por assinatura, carros novos na garagem e estruturas para construção de edículas, consideradas de alto padrão. Ele denunciou que há pessoas que moram no bairro que mostram que não são tão carentes para ter uma casa no local, entregue de forma gratuita pelo programa Minha Casa, Minha Vida, Ao dialogar com a secretária de Assistência Social (Semas), Sônia Reigota, ela afirmou, segundo o edil, que há pelo menos 30 famílias sendo investigadas pelo MPF.

 

Segurança

O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), coronel Plínio Sérgio Cavalcante recebeu ontem (23) a visita vereador Edivaldo Gomes (PSB) que encaminhou ofício para pedir que a segurança seja intensificada no bairro Parque São Pedro, Praça dos Migrantes, Cedel e Bosque dos Ipês.

 

Ida Fernandes

Após afastamento por problemas de saúde a vereadora Ida Fernandes retornou aos trabalhos da Casa de Leis. Ela foi recepcionada por todos os vereadores e, em especial, no discurso da vereadora Márcia Regina (PT) que falou da força de Ida em frente a tantas adversidades.

 

Obras

Márcia Regina (PT) também assinalou uma série de ações no município que estão em andamento, entre elas: quadra da escola da Efa está em fase de conclusão, creche no bairro Urupá será inaugurada também em breve, e no km 5 sairá do papel uma tubulação há muito tempo reivindicada para o local.

 

Floresta Plantada

Ontem (23) houve encontro na Câmara de Vereadores sobre o Projeto Floresta Plantada, organizado pela vereadora Márcia Regina (PT). Várias instituições do município e especialistas na área compartilharam idéias sobre o projeto. Márcia Regina usou o plenário para discorrer sobre o benefício da iniciativa.

 

Trabalho no Recesso

No período de recesso, o vereador Lorenil Gomes (PSC) salientou que todos os vereadores estavam nos bairros ouvindo a comunidade. “Em todo lugar vemos um dos membros desta Casa”, disse. Lorenil também agradeceu o titular da Secretaria de Obras e Serviços públicos (Semosp) de Ji-Paraná. Ele mencionou que suas indicações são prontamente atendidas pela Pasta.

 

Saúde

Lorenil Gomes (PSC) também ressaltou que uma prática muito comum em alguns municípios é o envio de pacientes com quadros de saúde, que podem ser cuidados no próprio local, mas que são enviados para Ji-Paraná. Segundo o vereador, isto onera Ji-Paraná. “Precisamos reverter isto, mas é de suma importância parabenizar o secretário, que com tantas dificuldades, está disponibilizando um bom serviço à população. Também estendo este mérito ao prefeito Jesualdo Pires. Estamos todos juntos vendo problemas e correndo atrás para resolvê-los. E esta situação no HM precisa do apoio de todos, esfera municipal, estadual e federal”, concluiu.

 

Retorno

A vereadora Ida Fernandes (PV) ficou emocionada hoje ao usar a tribuna para agradecer a Deus e a população pelo apoio no período em que enfrentou tantos problemas de saúde. “Os dias em que estive internada em Goiânia fora difíceis. Estou de alta, mas ainda com restrições. Tenho certeza, que com todas as dificuldades que tive, vou retribuir a ajuda e orações que recebi”, falou.  Ida ainda precisa de cuidados médicos e fazer revisões rotineiras, mas garantiu que o seu trabalho continua e que será ainda mais forte que antes.

 

Praça

O vereador Anderson Exceller (PSD) comentou na tribuna que não parou os trabalhos durante o recesso e que recentemente esteve com a secretária municipal de Esporte, Seloi Totti solicitando a revitalização da praça do bairro Jardim das Seringueiras. “A secretária disse que daqui aproximadamente 50 dias iniciará a revitalização desta praça, que será uma área de lazer para diversos bairros da região”, afirmou o vereador, informando que o pedido também foi feito pelo vereador Edivaldo Gomes (PSB).

 

Vale Transporte

Anderson Exceller (PSD) comentou sobre a fiscalização que a EMTU fará pelo uso indevido do vale transporte. O vereador informou que o vale transporte deveria valer por um ano e não por 30 dias, que a EMTU, além de investigar, tem que ajudar a resolver o problema do transporte público, que não atende a demanda. “Em muitos bairros os ônibus passam apenas quatro vezes, os ônibus ficam lotados e muitos moradores não conseguem cumprir seus compromissos nos horários corretos”, comentou o vereador.

 

Linha de ônibus

Na Sessão foi aprovado o requerimento do vereador Anderson Exceller (PSD) solicitando a implantação de uma linha de ônibus nos Residenciais Copas Verde, Milão e Veneza. “Recebi em meu gabinete a visita de alguns moradores desta região alegando o quanto fica difícil se locomover de suas residências para pegar o coletivo principalmente no período da chuva, pois muitos chegam a andar quilômetros para chegar ao ponto de ônibus”, disse.

 

Melhorias

Lincoln Astrê (PP) comentou na tribuna da satisfação em iniciar mais um ano legislativo e sobre os seus requerimentos aprovados pedindo que seja implantada em Ji-Paraná internet wi-fi gratuita em locais públicos como o Cedel, Postos de Saúde, Hospital Municipal, Biblioteca, entre outros;  Implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU); que seja providenciado perfurações, em lugares estratégicos, de poços artesianos/ semi artesianos comunitários para atender a população afetada pela carência de assistência dos serviços da Caerd; que seja reajustado os salários de todos os serviços que exercem suas funções na saúde pública municipal; entre outros.

 

Benefícios

Lincoln Astrê (PP) destacou e agradeceu os recursos disponibilizados pelo ex-deputado federal Carlos Magno e senador Ivo Cassol, visando beneficiar o município de Ji-Paraná. O vereador falou também do senador Acir Gurgacz que tem feito um grande trabalho na cidade.

 

Tribuna

O vereador Joaquim Teixeira (PMDB) comentou na tribuna sobre a importância da Sessão, falou sobre o papel do vereador, dizendo que quer cumprir o seu mandato atendendo aos pedidos feitos pela população. O vereador comentou sobre a construção de uma creche no bairro Parque dos Pioneiros, que é um pedido seu que foi atendido pela Secretaria Municipal de Educação e disse que atendendo sua reivindicação o Governo do Estado cobriu a quadra da escola Inácio de Loyola de Nova Londrina. Joaquim Teixeira (PMDB) comentou que encaminhou um oficio ao governador Confúcio Moura pedindo mais 50 quilômetros de asfalto para o município. O vereador lamentou o falecimento de Paulo Canuto.
PROJETO APROVADO EM VOTAÇÃO ÚNICA

- Projeto de Lei n°3315 (2481 de origem) que Dispõe sobre o reajuste salarial, no percentual de 13,01%, dos Professores (Níveis I e II) do Município de Ji-Paraná. A correção do piso reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido nacionalmente pelo fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos profissionais da educação (Fundeb).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

PMDB prega voto majoritário para todos os cargos eleitorais

O vice-presidente Michel Temer defende na reforma política o voto majoritário para cargos de vereador, deputado federal e deputado estadual. Ou seja, assim como para eleger um senador, no qual o mais votado é o eleito, a regra valeria para os demais cargos hoje proporcionais. Isso acabaria naturalmente com os partidos pequenos, pois ninguém se interessaria em fazer coligação.

Em Rondônia, por exemplo, se o fim do voto legenda estivesse valendo nas eleições do ano passado, quatro deputados estariam fora: Dr. Neidson (PTdoB) – 1,01% 8.301; Cleiton Roque (PSB)  – 0,94% 7.717; Ezequiel Junior (PSDC)  – 0,93% 7.640 e Jesuíno Boabaid (PTdoB) – 0,84% 6.890. Isso porque existem quatro mais votados do que eles: Euclides Maciel (PSDB) com – 1,38% 11.341; Ezequiel Neiva (PMDB) – 1,23% 10.106; Anderson do Singeperon (PV) – 1,10% 9.015 e Chiquinho (PMDB) -1,09% 8.946.

Para deputado federal, a única mudança seria com Lindomar Garçon (PMDB) com 3,02% 24.146 votos e assumiria Agnaldo Muniz (PSDC) 3,16% com 25.204 votos.  Outro detalhe interessante é que a primeira suplência majoritária seria de Anselmo de Jesus (PT) 3,09% com 24.696 votos.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Jesualdo se diz apreensivo com a política

Outro dia o prefeito Jesualdo Pires dizia entre ouvidos que estava preocupado com os rumos que a política está seguindo. A desmoralização é muito grande e as pessoas costumam generalizar. Disse ele que sempre primou pela transparência e seriedade, mas estaria ele cansado de ser mal compreendido e não descartaria a possibilidade de não se lançar à reeleição. Argumentou que faz tudo o que pode pela cidade, que seus empreendimentos dependem muito dele, de que a política lhe toma muito tempo e que por honrar seus compromissos com a municipalidade tem se esforçado ao máximo.

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Ji-Paraná ganha novo deputado

Morador novo

Quem está de endereço de mudança para Ji-Paraná é o deputado estadual Laerte Gomes (PEN). Ele comprou uma casa no bairro Urupá e deverá mesmo fincar bandeira na capital do interior.

Será que ele tem pretensões de ser candidato a prefeito de Ji-Paraná em 2016? Acredito que não. Se isso chegar a acontecer, Laerte poderá ser candidato a prefeito de Ji-Paraná em 2220.

 

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Sai Pinto e fica Cabeça

Não é verdade que o prefeito Jesualdo Pires (PSB) demitiu Marcito Pinto (PDT) da Secretaria de Planejamento de Ji-Paraná/RO.  Embora Pinto não retorne mais para o planejamento, não foi demitido. Decidiu em comum acordo alegando problemas particulares. Marcito ficará apenas no papel de vice-prefeito e, no Planejamento, continua à frente Pedro Cabeça.

Na verdade isso parece piada pronta: sai o Pinto, mas, fica Cabeça.

 

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Expojipa 2015 lança programação

expojipa lançamentoRoberto Gutierrez – Um grande acontecimento que reuniu empresários, políticos e a imprensa marcou nesta quinta-feira à noite o lançamento da 36ª Exposição Agropecuária e Industrial de Ji-Paraná – Expojipa. O lançamento foi no parque de Exposições Hermínio Victorelli comandado pelo pecuarista Sérgio Suganuma, que durante dois anos comandou os rodeios da Expojipa, é agora o presidente da Associação Rural de Rondônia (ARR).

A credibilidade da diretoria anterior que teve à frente o empresário Carlos Lira, surgiu como destaque dos discursos. O reconhecimento do trabalhado da diretoria anterior que praticamente se revezou nos cargos para dar continuidade ao trabalho deu transparência as ações, o que agradou aos associados que estão apostando em mais um sucesso.

A conclusão da arquibancada, além de melhorias no parque são os desafios da nova diretoria, que mais uma vez poderá contar com o apoio da prefeitura de Ji-Paraná conforme destacou em discurso o prefeito Jesualdo Pires (PSB). O tom de apoio e reconhecimento aos feitos conquistados pela Associação Rural foram destacados pelos deputados federais Marcos Rogério (PDT-RO), Expedito Neto (PSDB-RO), além do deputado estadual Laerte Gomes (PEM), do presidente da Câmara, vereador Nilton Cesar Rios (PTB), bem como Governo do Estado representado pelo Secretário Regional Romildo Pereira e do primeiro suplente de senador Gilberto Pisselo, representado o senador Acir Gurgacz.

Atrações

Além da programação tradicional dos Rodeios, que nos últimos anos foi comandada por Shows-Expojipa-2015-VipFestaSérgio Suganuma, foram apresentadas as parcerias com os órgãos de extensão rural, bem com a agenda de palestras e seminários que está sendo fechada. Quanto à programação noturna a semana de festa da 36ª Expojipa que acontece em julho próximo, tem no dia quatro o show de Milionário e José Rico; no dia 9 Conrado e Alekssandro; no dia 10 Pedro Paulo e Alex  e no dia 11 Zezé di Camargo e Luciano.

Exclusivo

Em conversa do empresário e sócio fundador da Associação Rural, Luiz Bernardes e o presidente Sérgio Suganuma, foi ventilada a possibilidade de lançar o pacote Passaporte Empresarial para atender diretamente funcionários da iniciativa privada e até clientes. A proposta apresentada em conversa reservada poderá ganhar força ainda para esta edição da Expojipa.

Cúpula

A diretoria da Associação Rural de Rondônia é formada por Sérgio Suganuma presidente; vice-presidente, Eduardo Almeida Lima; 1º Secretário, Hugo Santana Neto; 2º Secretário, Edson Aleoti; 1º Tesoureiro, Celso Vieira e 2º Tesoureiro, Cláudio Luiz Oste. Sérgio de Souza Ferreira é Diretor Executivo.

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Com a tag , | Deixar um comentário

Sérgio Reis sobre a Câmara: “É assustador”; leia a íntegra da entrevista

POR EDSON SARDINHA E FÁBIO GÓIS | Congresso em Foco – Na entrevista a seguir, o cantor e deputado estreante Sérgio Reis (PRB-SP) defende o impeachment da presidenta Dilma por causa das denúncias de corrupção na Petrobras e critica o Bolsa Família, que, segundo ele, estimula a “vagabundagem”. Eleitor declarado de Aécio Neves (PSDB) na disputa presidencial, embora seu partido tenha apoiado a reeleição da petista e ocupe o Ministério do Esporte, ele poupa o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) de responsabilidade na crise hídrica em São Paulo.

“Assustado” com o que viu em suas duas primeiras semanas na Câmara, diz que vai falar aos colegas em seu primeiro discurso que eles são vistos como “ratos” pela população. Sem papas na língua, o músico também dispara contra o “sertanejo universitário”. “Mas um dia eles se formam e vão embora”, brinca. “De 5 mil duplas, 4.900 não valem nada. É a cultura do povo”, resigna-se. Veja a íntegra da entrevista de Sérgio Reis ao Congresso em Foco:

Congresso em Foco – Quais são suas primeiras impressões na chegada à Câmara?

Sérgio Reis – É um pouco assustador. É muita gente falando junto. Acho isso uma baita falta de respeito, cada um tem o direito de falar. Quer conversar? Vem aqui no boteco. É preciso ficar prestando uma maldita atenção nesse microfone, porque não se consegue ouvir ninguém falar. Às vezes, o deputado está falando uma coisa importante, e os caras estão ali na frente conversando, rindo, dando tapa nas costas. Isso pra mim não vale, não gosto disso. Não acho justo. Acho isso errado. Eu venho aqui para trabalhar, para fazer projetos, para ver o que o outro está fazendo, se é bom aprovar ou não aprovar. Enfim, é muita distância da verdade, porque se eu venho à Mesa falar de projetos, os caras não estão nem aí. Não sabem se o projeto é bom ou se é ruim, nem ouvem. Acho isso uma baita falta de educação.

O dia da posse foi a primeira vez que o senhor veio à Câmara?

Primeira vez. E digo a você que é bom, não é ruim… Os projetos e as discussões são interessantes. Mas é muito misturado. É partido daqui, partido de lá, um que briga de lá, outro briga de cá. Aí o partido pequeno acha ruim, porque não pôde votar… Democracia nenhuma. Como eu digo, não tem democracia neste país. Por exemplo, na campanha política, não pude falar na televisão, porque eu era candidato do PRB, e nós tínhamos um tempo mínimo para falar – acho que eram dez ou 20 segundos. Nós deixamos tudo para o Celso Russomano falar. Eu mesmo tenho parentes que nem sabiam que eu era candidato. Mesmo assim, tive 45 mil votos, e o Celso Russomano foi para mais de 1,5 milhão de votos, e trouxe mais oito [deputados] com ele. Isso não precisa acontecer – tem democracia? O PT fala dez minutos, PMDB fala dez, PRB, dez. Enfim, todos, inclusive os partidos pequenos, têm de falar o mesmo tempo. Aí eu falo que é uma democracia. Fora isso, não acredito.

Como o senhor pretende alterar essa ordem de coisas, aprovar seus projetos e se impor como parlamentar?

Bom… Pelo que estou vendo aqui, vai ser difícil. Está difícil a coisa…

Mas o senhor, como parlamentar legitimamente eleito, tem os mesmos direitos que o presidente da Câmara, por exemplo…

Eu sei, tudo bem… Mas eu entro com um projeto, e ele tem que ir pra lá, tem que voltar… Estamos agora votando o negócio da grana a que a gente tem direito, de R$ 14 ou R$ 15 milhões [emendas individuais do orçamento impositivo]. Pode ser que o governo dê, pode ser que não dê. Acho que isso tem de ser obrigatório, porque eu vim aqui para cuidar de saúde e, se o governo não me dá [a verba], eu vim fazer o quê aqui? Aí vou ficar ouvindo: “Você foi lá e não fez nada”. Não! Eu fiz, o governo é que não deixa fazer; a oposição é que não deixa fazer. Isso está errado.

Como o senhor vê essa guerra entre governo e oposição? Como o senhor se posiciona nesse tiroteio?

Política é isso. Cria certos dilemas, como vocês viram aí, com o problema da Petrobras. Quanto dinheiro – isso está sendo apresentado aí – foi para campanhas do PT? É uma coisa desnivelada. Tem candidato que não tem dinheiro nem para pegar uma condução. Cortaram o show dos artistas nos comícios, porque dava muito gasto. E aí eles entram na Petrobras, pegam o querem lá e fazem a campanha. Isso não está certo.

Embora seja de um partido aliado, o senhor assinou a nova CPI da Petrobras…

Assinei o pedido da CPI.

Por ter assinado, o senhor recebeu algum tipo de reclamação por parte de seu partido?

Não, não teve. Até porque, se reclamar, eu pego as minhas trouxas e vou embora. Eu não vim aqui para mexer com partido, vim para defender meu povo. Tenho 55 anos de carreira e de caráter. Eu não vou me misturar nesses acordos, que não me interessam. Não vou e acabou. Não é possível que peguem esses bilhões da gente, dinheiro meu, teu… Não adianta por a Graça Foster e outros para fora [da Petrobras], trocar o presidente, e daí? Eu quero saber cadê o dinheiro! Quero saber se eles vão para a cadeia, porque alguém roubou. Não fui eu. Isso não pode ficar assim. Tem de ter CPI e pegar pesado. Isso é o que vamos fazer.

Além da saúde, o senhor também disse que defenderá a causa dos aposentados…

Outro problema. Vixe! Os aposentados…

O senhor vai combater questões como fator previdenciário, que reduz benefícios? O que o senhor fará nesse sentido?

Não conseguem derrubar. O governo não deixa. Não sei… Temos de fazer um mutirão. Pegar e aposentar esse povo. Porque justamente quando a pessoa fica velha, sem forças para trabalhar, ela fica doente, e não tem dinheiro para comprar nem um remédio. Isso é um crime que o governo está fazendo com os aposentados. Se eu fosse depender da minha aposentadoria, porque eu tenho dois salários, eu não compraria os remédios que tomo. Graças a Deus eu sou o Sérgio Reis, canto, ganho o meu dinheiro. Mas… pôxa, pelo amor de Deus! Tem gente que não tem dinheiro. O Fernando Haddad [prefeito de São Paulo] pôs lá bolsa para homossexuais. Legal, muitos deles necessitam. É a vida deles, não tenho preconceito. Mas e o que vai ser dos outros? Dos que moram debaixo da ponte? Têm de dar bolsa para eles. Tem gente que não tem dinheiro para pegar ônibus e procurar emprego. Não sai da periferia porque não tem dinheiro para ir e voltar. O país precisa modificar isso.

De que maneira o senhor pretende conciliar com o mandato com a carreira artística?

Quinta-feira a gente encerra os trabalhos aqui. Brasília tem avião para todo lado. Sexta, sábado e domingo está muito bom. Faço uma média de dez a 12 shows por mês, e pretendo continuar com essa média. Nesta época, não tem muito show. Mas depois a coisa pega. A gente chega morto, mas chega. O sacrifício tem de haver. Se quisesse moleza, eu ficava em casa cantando para os passarinhos. Mas tem de separar bem as coisas, não pode misturar.

Seu público vai ver com bons olhos sua participação na política?

Ninguém queria que eu entrasse nessa. Meus filhos não votaram em mim. Preciso falar mais alguma coisa? Diziam: não tem de ir pra lá, tem de cuidar da sua carreira. Mas quero dar um troco para esse povo que me aguenta há 55 anos e meu deu tudo o que tenho. Por que não posso sacrificar quatro anos da minha vida? Como cidadão brasileiro, vendo todas essas falcatruas que esse povo faz, vim para saber como é que é. Estou aprendendo, sou novinho aqui ainda. Estou há duas semanas. Tenho quatro anos pela frente. Aí vou tomar noção real de como é isso aqui. Quando entrar com projeto, e não tenho pressa pra isso, vou saber como a coisa vai funcionar.

Como será seu primeiro discurso?

Vou falar que precisa moralizar esta Casa, que é uma vergonha o que ouvi. Diziam: “Sérgio Reis, continua puritano, não vai no meio daqueles ratos”. Vocês são chamados de ratos e bandidos, tudo quanto é nome. Não pode generalizar, nem todos são assim, mas o povo não quer saber. É deputado federal, é Câmara? Não presta. Só tem ladrão. Por que dizem isso?Veem que está todo mundo roubando e ninguém toma providência, ninguém vai para a cadeia. Vai para a cadeia o cara que é laranja, o que fez a desgraça está aí solto ou em prisão domiciliar. Não somos tontos. Ou vamos botar todo mundo nariz vermelho de palhaço. Em 15 de março a coisa vai ficar feia com a manifestação pelo impeachment. Mas tem de ter.

Tem de ter a manifestação ou o impeachment?

Tem de ter o impeachment, não podemos mais ficar assim. Tem de ter impeachment e dar satisfação sobre o que fizeram com o dinheiro. Esse pessoal está quebrando o Brasil. Esse povo não é dono do país. Este país é do povo que trabalha.

Mas o senhor acha que há elementos para o impeachment? Até lideranças da oposição dizem que ainda não há…

O que você acha? Um dia uma repórter me perguntou se eu era a favor do aborto. Perguntei a ela se ficasse grávida de um estupro teria o filho do bandido ou abortaria. Ela ficou muda. Você vai tirar. Tem de tirar.  Aquele caso de criança com problema de anencefalia, aí é questão de pai ou mãe resolver.  A mulher estuprada fica um drama, tem o medo de ter Aids, é uma loucura, um trauma para o resto da vida. Tem de pegar esses caras e capar para começar. Não tem de ter moleza. A lei aqui é muito branda. Nos Estados Unidos, um moleque de 14 anos vai para a prisão perpétua. Aqui ele vai matando todo mundo, ninguém fala nada.

O senhor é a favor da redução da maioridade penal?

É a primeira coisa que tem de ser feita.O senhor pretende propor alguma coisa nesse sentido?

Estou esperando pra ver pra onde vai o barco.

No caso do impeachment há indícios de que Dilma tinha conhecimento ou participação nas irregularidades? O governo diz que não tem…

Ela foi presidente do conselho da Petrobras. Se ela não sabe de nada, se o Lula não sabe de nada, que mudem de emprego. São incompetentes. Se você não controla sua casa, muda, vai pra outra.

O governo alega que isso seria um golpe. O senhor concorda?

Não sei. Se tiver impeachment, não é culpa do povo. Eles que criaram a situação. O PT que criou essa situação delicada para o Brasil. Não queremos bagunça no país, não queremos tirar a presidente, mas queremos paz. Do jeito que está, não conseguimos. O país está assustado. Os nossos deputados estão assustados. Todos dizem que este ano vai ser duro por causa desses acontecimentos financeiros. É uma coisa pesada. O impeachment é pesado. Estão querendo fazer no dia 15 de março um levante nacional. Tenho medo de virar violência. Isso vira guerra, não é bom.

O senhor não teme ser repreendido pelo PRB por causa dessa sua posição? O partido participa do governo.

Não sei. Não tenho problema algum. Se vierem, resolvo. Se eu tiver medo de falar as coisas, largo e vou cantar. Cada um tem sua posição. A gente deve obediência ao partido, ao líder e aos companheiros, mas alguns têm suas opiniões. Não tem problema.

As denúncias de irregularidade da Petrobras vêm ainda de governos anteriores, inclusive Fernando Henrique Cardoso (PSDB)…

Se formos prender todo corrupto que roubou este país, vão ter de esvaziar o plenário e os palácios. Vai tudo pra cadeia. O povo sabe disso, por isso não aguenta mais e quer o impeachment.

O senhor votou na Dilma?

Não, mas sou amigo dela, conheço o irmão dela, o Igor, que mora em Minas. Lula foi sempre meu fã. Tem todos os meus discos, me recebe muito bem. É um amigo, mas misturar amizade com trabalho não dá certo. Você não pode se juntar a uma pessoa só por ser amigo dela. Se ele está errado, tem de aguentar o peso.

O Brasil de hoje não é melhor do que o do início de sua carreira?

Pior. Antigamente não tinha essa roubalheira.

Mas não era porque não havia tanta investigação, mecanismos de controle e fiscalização?

Ninguém no mundo roubou tanto quanto esses caras da Petrobras. É o maior rombo do planeta. Preciso falar mais alguma coisa?

Em quem o senhor votou para presidente?

Votei no Aécio Neves nos dois turnos. Conheço o Aécio. Fiz duas campanhas para ele no governo de Minas Gerais. É um político por natureza, pelo tio, pelo pai e pelo avô. É jovem. Naturalmente, viria com boas intenções. Mas não conseguiu ganhar. Todos têm direito de competir. Nesse travamento, Dilma ganhou. Ela vai exercer o seu mandato. Mas, se vier o impeachment, este país vai virar do avesso. Não é só tirar a Dilma de lá, tem de esclarecer tudo o que foi feito.

O eventual impeachment abriria caminho para o PMDB…

Não importa se é o PMDB, o PV, que vai chegar ao poder. Tem de chegar gente decente. Tem de parar com esse negócio de partido. Partido é chato, é ruim. Todo mundo quer mandar, quer pegar pra si. Vamos votar pra presidente em quem não tem partido nenhum. Isso é democracia. Nos Estados Unidos tem de sair atrás do povo para votar porque ninguém é obrigado a votar. Faz isso aqui, não vai ninguém. Ninguém aguenta mais essa política.

Como surgiu a ideia de ir para o PRB?

Sou amigo do Celso Russomanno, porque somos da televisão. Ele me convidou para sair a deputado federal: “Vamos juntos. Vamos criar uma força boa, fazer o partido crescer”.

O senhor já era filiado?

Aí me filiei ao PRB. Nunca fui filiado a nada, só à minha mulher, que é bonita.

O PRB é ligado a Igreja Universal do Reino de Deus. O senhor tem alguma ligação com a igreja?

Edir Macedo, que é o líder da Universal, proibiu qualquer pastor, em qualquer templo deles, de falar de política, de pedir voto para candidato. É proibido pastor falar de política em culto. Achei isso de muita decência e coerência. Se nós ganhamos os votos, foi à custa do nosso trabalho e da nossa imagem.  Não tivemos ajuda de igreja alguma. Se tivéssemos, seria covardia.

Como o senhor está vendo a crise hídrica em São Paulo? Qual a responsabilidade do governador Geraldo Alckmin na falta d’água?

O problema da água é um caos. O governo falhou, é lógico. Não é culpa do governador, mas de quem ele botou neste setor para trabalhar. “Botei você na Sabesp e você não vê isso? Sou o Alckmin, tenho que estar no Palácio [dos Bandeirantes] cuidando de muitas coisas.” Agora sobra tudo para o governador? Como ele vai controlar isso tudo? Pode ter um pouco de culpa, porque não fiscalizou. Tem de fiscalizar a pessoa que botou lá. Agora aguenta. Vai fazer poço artesiano, mas vai demorar. Para ficar bem das pernas, se chover muito, São Paulo vai precisar de quatro ou cinco anos.

O senhor aprova a gestão dele mesmo assim?

Sou amigo do Alckmin, em alguns setores ele é excelente. Faço parte do Hospital do Câncer de Barretos (SP). O SUS manda dinheiro, só que a gente atende 4 mil pessoas todo dia, gente do Brasil todo. A saúde é um caos no Brasil, uma tristeza absoluta. Tem pessoas doentes que vêm de Rondônia até Barretos, após três dias de viagem. Reformamos uma ala do hospital, temos carreta, trio-elétrico, que atende mulheres com Papanicolau, mamógrafo, exames preventivos.

Aposentados e saúde são suas prioridades no Congresso. E na parte cultural, o que tem de mudar?

Tem de começar desde criancinha. Tem de ter professores que ensinem não só o básico. O Lula fez uma lei que obriga a passarem o aluno, que não pode repetir. Um filho do meu caseiro não sabe escrever o nome e está na quarta série. No meu tempo, se o aluno repetia, tinha de repetir mesmo.

O que o senhor acha da Lei Rouanet?

A Lei Rouanet só poderia ser aprovada para grandes espetáculos, teatro, balé, escolas.  Show, que o artista faz um na vida e outro na morte, é difícil. Mas primeiro temos de começar lá atrás. Noventa por cento das empresas não têm a documentação perfeita. São tantos impostos que, se não der um tapa nesses impostos, a empresa quebra. A culpa é do governo. São raras as empresas que pagam direitinho o imposto e podem aderir à Lei Rouanet. É uma minoria. O pessoal de teatro reclama muito que não tem verba e trabalha demais. Depende de dez patrocinadores, um dá hotel, outro restaurante. É muito difícil fazer cultura no país. Temos de aprender muito.

A música que o senhor representa está desvirtuada hoje em dia, com o chamado sertanejo universitário?

Mas um dia eles se formam e vão embora (risos).

Mas eles podem fazer pós-graduação…

Fazem, mas só uns dois ou três sabem cantar. De 5 mil duplas, 4.900 não valem nada. É a cultura do povo. A cultura do Rio gosta do funk. A Anita é bonitinha cantando. Está ganhando dinheiro. Que bom, é gente pobre do Rio que aprende a cantar e se destaca. Se chegassem para o Sérgio Reis e dissessem que tinham uma musica pra eu gravar – “Ai se eu te pego” –, eu ia dizer: vai pra lá! Agora o menino está na Europa cantando e ganhando em euro.

Esse som incomoda o senhor?

Nada! Ouço, porque preciso saber o que está acontecendo. De algumas eu gosto, de outras não. O artista mais famoso e conhecido deste país chama-se Amado Batista, ninguém é tão conhecido quanto ele, nem Roberto Carlos. As pessoas compram. Tanto que ele tem 26 mil vacas hoje no pasto. Está pobre? Trabalha muito. Esses dias levou uma pedrada na casa. Foi fazer três, quatro shows num dia, não deu certo. Liguei pra ele pra saber como estava. Uma pessoa maravilhosa, com aquela voz limitadinha dele. Mas ele tem o cheiro e o gosto do povo. Lembra do Reginaldo Rossi? Era terrível, uma vez ele foi ao Jô Soares, e quebrou ele. Não deixou o Jô falar. Era professor universitário de física. São artistas que a gente não pode discutir o valor. Pode não ter tanto valor para nós, mas para quem tem menos cultura, está acostumado com aquele som, é um prato cheio.

O senhor chegou a dizer, antes de tomar posse, que abriria mão de benefícios na Câmara, como o aluguel de carro e contratação de motorista. O senhor recusou o benefício?

Por mim, traria meus carros blindados pra cá. Mas é mais fácil ter o carro daqui com o motorista daqui, que conhece a cidade. Brasília é pequena, mas pra quem não conhece é grande. Vou morar em apart-hotel, se fosse morar em apartamento funcional, teria de contratar empregada, cozinheira. Minha esposa está aqui, mas vai continuar em São Paulo.

O senhor ficou decepcionado com o que encontrou no Congresso?

Esperava mais calma, mas aqui não dá pra ter clama. Um está falando, o outro grita. Vieram aqui para guerrear, brigar, não sabem esperar a vez.

O senhor vai ser sempre fiel nas votações à orientação do seu partido?

Sempre que for uma coisa coerente, que o partido não queira, vou junto com o partido. No caso do impeachment não abro mão. Morreu aí.

O senhor participará de alguma manifestação?

Não. É coisa pra jovem, pra quem não tem que fazer na vida. Vai ter manifestação dia 15 de março em todas as cidades, nas capitais. Se isso acontecer, se prepare.

Na legislatura passada, alguns parlamentares “celebridades” se sobressaíram, como Romário, Jean Wyllys e Tiririca. Nessa condição, o senhor se sente obrigado a se destacar?

Tem de corresponder. Fazer uma coisa boa para o povo. Estou cantando de cantar para as Apaes e Santas Casas, que estão quebrando. O dinheiro das emendas vou destinar R$ 2 milhões ou R$ 3 milhões para o Hospital do Câncer em Barretos. Em Mariporã, onde moro, o prefeito é médico. La não tem hospital. Dei uma carona para uma senhora que estava levando a neta com 40 graus de febre porque não tinha médico no posto de saúde. Perguntei por que não levou a sua neta para a prefeitura e pôs em cima da mesa dele e disse: se ela morrer, eu te mato. Ele vai acordar para a vida. Eu falei pra ele que estava agindo errado, falei pra ele largar a prefeitura de manhã, vem às 7h da manhã para o posto de saúde. Depois do almoço vai para a prefeitura. Vai esquecer do povo? Primeiro, a medicina, a saúde do seu povo, depois você vai cuidar da prefeitura. Ele disse que iria. A gente tem de ter braço forte. Isso é no Brasil inteiro. Ninguém conhece o Brasil como eu. Só nunca fui a Fernando de Noronha. Conheço 800 municípios só de Minas Gerais. Alguns já fui dez vezes. Conheço mais que o Aécio Neves. Sempre vem gente pedir coisa.

O senhor enfrentou problemas de saúde, recentemente…

Operei o cérebro correu tudo bem. Tive um AVC indo para Belo Horizonte. Ano retrasado caí do palco em Três Marias, Minas, trinquei nove vértebras, quebrei oito costelas, perfurei o pulmão direito, trinquei o ombro direito e luxei o joelho esquerdo. Noventa dias em casa sentado, não dava para sentar. Dormia no sofá. Foi muito triste. Mas graças a Deus já estou trabalhando. É muito triste ir a uma cidade e ver as pessoas empobrecendo e morrendo porque não tem hospital. Tem hospitais que não têm tomografia. Tem de levar o cara para fazer exame em outra cidade, e ele morre no caminho. Estão sendo tratados como cachorros. Não adianta Lula e Dilma falarem que fizeram isso ou aquilo na saúde. Fizeram muito pouco.

Mas o Bolsa Família, por exemplo, não é um benefício que ajuda milhões de famílias a terem algum dinheiro em casa?

Um amigo meu fechou uma fabrica de sandálias tipo Havaianas porque ninguém mais queria trabalhar. Se eu trabalhar, perco a bolsa. Um outro amigo, no Ceará, disse que teve dificuldade louca pra registrar uma senhora que trabalhava no mercado dele. Ela não queria ser registrada pra não perder o Bolsa Família. Isso virou vagabundagem terrível.

Mas não ajuda os mais pobres?

Ajuda o quê? Meu amigo tinha mais de 60 funcionários. Teve de fechar a empresa. Muitos dos funcionários que perderam o emprego não tinham o Bolsa Família.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Bombeiros de Rolim têm nova sede

DSCF6179O Corpo de Bombeiros do Militar (CBM) do município de Rolim de Moura/RO terá uma nova sede com todos os requisitos que a legislação exige para o bom funcionamento e eficiência no atendimento a população. O novo quartel fica ao lado do prédio antigo, no bairro Boa Esperança.

Para a construção da nova sede do 3º Sub-grupamento do CBM de Rolim de Moura, subordinado ao Grupamento de Cacoal, o governo de Rondônia vai investir R$ 716.680,36. Hoje o quartel conta com efetivo de 20 bombeiros, comandados pelo tenente bombeiro José C. Trevisoli. A frota é composta por: uma unidade de resgate; um caminhão auto bomba tanque; uma viatura de busca e salvamento e uma viatura para o comandante.

O novo prédio contará também com um poço artesiano, um reservatório de água com capacidade de seis mil litros para abastecimento do caminhão auto bomba tanque e uma caixa d’água para 10 mil litros. Isto melhora a eficiência nos atendimentos a incêndios, visto que em Rolim de Moura e nos outros municípios da Zona da Mata não existem hidrantes para reabastecimento do caminhão.

O sargento Lindonei de Sousa, que responde interinamente pelo quartel, informou que toda mobília para o novo prédio já está disponível no município de Rolim de Moura aguardando apenas a conclusão da obra para ser instalada. Ele afirma que esta é uma obra de suma importância para toda Zona da Mata, pois o 3º Sub-grupamento atende, além de Rolim de Moura, os municípios de Santa Luzia, Alto Alegre, Alta Floresta, Castanheiras, Novo Horizonte, Nova Brasilândia e Nova Estrela, distrito de Rolim de Moura.

As novas instalações irão aperfeiçoar toda logística de atendimento de urgência, emergência, vistorias de veículos e estabelecimentos comerciais. O novo quartel conta também um espaço para treinamento, cursos e reciclagem. “Esta é uma obra do governo de Rondônia que traz benefícios para nós bombeiros e, principalmente, para toda população da Zona da Mata. Estamos muito gratos”, disse o sargento Sousa.


Fonte
Texto: Aristides Araújo
Fotos: Aristides Araújo
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Governo asfalta ruas de Cujubim e faz reparos em mais de 50 quilômetros da RO-205

Trecho da RO-205 recebe reparos

Trecho da RO-205 recebe reparos

O governo fará a reconstrução do asfaltamento, mais  drenagem nas avenidas Maracanã, Coruja e Cujubim por administração direta, em contra-partida a prefeitura vai fornecer as manilhas. De acordo com o representante do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) da Regional Vale do Jamari, Tibério Cardoso, o investimento será de R$ 2 milhões para essa obra. Ao todo serão  mais de cinco quilômetros de asfalto.

A união entre governo de Rondônia, legislativo e executivo municipal representa vida nova, progresso e o desenvolvimento para a população de Cujubim. Foi o que afirmou o prefeito de Cujubim, Fábio Patrício, ao receber a equipe do Departamento de Estrada e Rodagens (DER). “É só o início de uma estória de parceria entre três poderes que se uniram para melhorar a qualidade de vida de uma cidade”, destacou Fábio.

Ao destacar a importância desta parceria, o presidente da Câmara de Vereadores de Cjubim, Djalma Moreira, explicou que o orçamento da prefeitura é baixo suficiente para despesas administrativas e para a realização de pequenas obras.

Comerciante Adilson Gomes acredita que cidade ficará mais bonita

“O compromisso de ajudar o município foi firmado pelo governador Confúcio Moura na última semana do mês de janeiro, quando fez uma visita técnica na nossa cidade e nós expomos as dificuldades encontradas. Ele estimou 15 dias para o início dos trabalhos, mas enviou a equipe antes de 10 dias”,  enfatizou Djalma.

Para Adilson Gomes, proprietário de uma loja de construção, a obras de asfaltamento deixará a cidade mais bonita e consequentemente as pessoas serão contagiadas com as boas mudanças e também investirão em suas casas. “Com a cidade organizada, nossos imóveis será valorizado”, assegura Gomes.

Já o vendedor Sandro Lucas Barbosa, que há dois anos mora na cidade, acredita que, com os investimento do governo de Rondônia,  vai crescer a perspectiva de novos empreendimentos na cidade. “O comércio de Cujubim é bom, vamos torcer para vir  investidores e gerar mais empregos”.

As Ruas Tico-Tico, Águia branca, Tucano, Gualha Azul e Garça foram asfaltadas pelo governo estadual em 2011. Ao todo foram  cinco quilômetros  de asfalto.


Fonte
Texto: Suely David
Fotos: Suely David
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Parque Açaí será inaugurado em março

Os aposentados Francisco Aureliano Silva, 76 anos, e Maria José Santos Silva, 69, estão entre os frequentadores mais assíduos do Parque Açaí.

Os aposentados Francisco Aureliano Silva, 76 anos, e Maria José Santos Silva, 69, estão entre os frequentadores mais assíduos do Parque Açaí.

 

A construção do Parque Açaí, no Setor 2 de Ariquemes, está em fase final. Os trabalhos já ultrapassam a marca de 90% de conclusão, conforme o Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER). A empresa responsável pela obra deve concluir a praça até o final de março, quando o Governo Estadual fará a entrega oficial à população ariquemense.

Na construção do Parque Açaí são investidos cerca de R$ 5 milhões. A obra teve início no segundo semestre de 2013. O ambiente é contemplado com pista de caminhada, pista de skate, campo de futebol soçaite (com gramado sintético), quadra de areia, quiosques com mesas, bancos, além de arborização, iluminação, lixeiras e bicicletário.

Na pista de skate falta apenas a pintura.

O governador Confúcio Moura deve fazer a inauguração no final de março, mas de fato o local já utilizado todos os dias, mesmo faltando os últimos detalhes. A pista de caminhada, a pista de skate e os campos de futebol já viraram atrações para todas as idades.

Em meio à pintura e preparativos para a implantação do gramado sintéticos na quadra de futebol, as crianças não se importam com o campo de terra batida e se divertem no improviso. Não é diferente na pista de skate. Operários fazem a pintura enquanto os jovens deslizam nas pranchas com rodinhas.

Na pista de caminhada a quantidade de pessoas reflete a importância da obra para o município. Local que antes era tomado pelo matagal e também utilizado, por muitos, como lixeiro, agora é atração na cidade.

Os aposentados Francisco Aureliano Silva, 76 anos, e Maria José Santos Silva, 69, estão entre os frequentadores mais assíduos da pista de caminhada. Eles não se importam com a idade e todos os dias encaram a pista com cerca de um quilômetro de extensão. Eles contam que antes não caminhavam porque não havia local adequado. O casal relata que a pista foi um dos primeiros itens a ficar pronto no Parque Açaí, há cerca de quatro meses.

“Nossa idade é avançada e não temos coragem de caminhar na margem da rua em meio ao trânsito. Também não temos como ir a um local longe de nossa casa. Agora, ficou excelente”, destacou Aureliano. Maria José afirma que o ambiente ficou aconchegante e bom para quem gosta de cuidar da saúde praticando esporte e lazer. “Podemos caminhar todos os dias relembrando os 56 anos de casamento”, brincou.

As irmãs Elionda Renata e Eloanda Richele moravam em Porto Velho e recentemente trocaram a Capital por Ariquemes, onde moram com parentes. As estudantes conheceram o local há uma semana e garantem que serão frequentadoras do parque, principalmente da pista de caminhada.

Domingas dos Anjos conta que faz duas horas de caminhada todos os dias. Ela elogiou a estrutura e disse que sentia falta de local adequado. A aposentada Edite Susbacher, 70, disse que o benefício é ótimo, mas reclamou de alguns vândalos que frequentam o local. “Estou aqui todos os dias. A empresa arruma tudo e no outro dia tem vários itens quebrados. A população precisa cooperar mais”, desabafa.


Fonte
Texto: Nilson Nascimento
Fotos: Nilson Nascimento
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Criada sala de articulações para atender famílias atingidas pela enchente do Madeira

Governador conversou com representantes das famílias

A enchente histórica de 2014 ainda faz parte da vida dos moradores da região do baixo rio Madeira. Alguns ribeirinhos não se recuperaram do impacto e adoeceram. O temor de que outro desastre aconteça foi exposto nesta quinta-feira (5),  por uma comissão de lideres comunitários ao governador Confúcio Moura.  Ficou definido que o atendimento aos pedidos será agilizado e eles terão uma sala, que centralizará a interlocução com os órgãos públicos.

Raimundo Moura, representante do distrito de Cujubim Grande, afirmou que a burocracia atrasa decisões importantes. As plantações feitas após a enchente do ano passado, segundo ele,  estão perdidas e há dívidas a serem saldadas. Além disto, explicou, há outra enchente em andamento. Ao final do encontro, disse que o governador sempre foi solidário com os ribeirinhos e que manifestou apoio ao evitar que as lideranças sejam obrigadas a peregrinar em busca de soluções.

“Vocês escolherão uma pessoa que ficará responsável por receber os moradores com suas reivindicações e encaminhar para a solução”, anunciou o governador referindo-se à sala destinada aos ribeirinhos.  O local servirá de base de articulações para as decisões dos órgãos públicos envolvidos.  Ele espera dar mais agilidade as ações, ao mesmo tempo em que concentra as demandas num espaço único.

No distrito de São Carlos, segundo o representante Jonair Tavares, há casos de famílias que têm problemas com a própria subsistência pela falta de meios para obter renda e queixou-se das burocracia enfrentada para a liberação de empréstimos. Para estes casos, os ribeirinhos consideram viável a liberação de áreas para plantio na parte alta do distrito, onde não há risco de alagação. O governo do estado oferecerá equipamentos necessários para estas ações.

Rosan Rodrigues, morador do bairro Triângulo há 46 anos, falou em defesa dos vizinhos e também de famílias dos bairros Baixa da União, Areal e Mocambo. Segundo ele, há pessoas que não querem deixar a área sob risco de enchente, mas admitem se fixar na margem esquerda do rio Madeira. Rosan disse que estes não querem prédios e que preferem construir suas residências. Neste caso, será estudada a liberação formal de uma faixa de terras destinada a habitações para atender estas famílias.

Ao final da audiência, o grupo elogiou a forma como é recebido por Confúcio.  “Ele nos respeita, sabe das nossas dificuldades e age rápido”, concluiu.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Governo quer assumir controle do aeroporto de Ariquemes

O governo de Rondônia encaminhou à Secretaria de Aviação Civil (SAC) um documento apresentando o interesse em assumir a administração do aeroporto que será construído em Ariquemes. Quando em operação, o aeroporto atenderá o Vale do Jamari, que tem cerca de 300 mil habitantes. A iniciativa do governo foi comemorada pelos representantes dos empresários de Ariquemes, pois a manifestação do Governo do Estado em administrar o futuro aeroporto é um dos pré-requisitos para que a Secretaria de Aviação Civil (SAC) dessa continuidade a elaboração do projeto e licitação da obra.

“Esse ato é importante, pois mostra que depois de construído o aeroporto não ficará abandonado e o Governo do Estado vai assumir a infraestrutura necessária para que o aeroporto funcione normalmente”, explica o presidente da  Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (Acia), José Vilas Boas.

IMG-20150204-WA0001

Atualmente, Ariquemes possui um aeródromo, com pista de pouso e decolagem para voos particulares. Por falta de infraestrutura, segundo a Acia, o aeródromo deixa de atender mais de cinco mil pessoas do município e de cidades vizinhas.

O novo aeroporto possibilitará o pouso e a decolagem de aeronaves de grande porte, com até 250 passageiros. Os recursos para construção do aeroporto são oriundos da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC/PR) e contrapartida do estado.

O coordenador  de Infraestrutura  Aeroportuária do Departamento de Estrada e Rodagens de Rondônia,engenheiro Humberto Fayal, explica que o governo encaminhou a declaração à SAC informando que tem interesse em administrar o aeroporto e que os próximos passos são levantamento de georeferenciamento e a certidões ambientais para em seguida iniciar a procedimento licitatório  para contratação de empresa especializada em elaboração do projeto, a aprovação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e uma licitação para a execução das obras.

Aeródromo

O aeródromo de Ariquemes, foi implantado há 30 anos. A pista é asfaltada possuindo 1.306 metros de comprimento e 19 metros de largura; e está localizado a cinco quilômetros do centro da cidade.

Durante esse tempo, o aeródromo recebeu apenas voos comerciais no período de um ano. Atualmente é utilizado somente para voos particulares de pequenas aeronaves e aulas de pilotagem. Em Ariquemes existem cerca de 30 aeronaves, entre ultraleves e helicópteros, que utilizam o aeródromo diariamente.

Fayal informa que  o aeródromo funciona para voos particulares devido  a benfeitorias executadas pelo governo de Rondônia, tais como a implantação  do sistema de balizamento noturno da pista de pouso e decolagem, o que possibilita operações aéreas 24 horas por dia. “Vale ressaltar que se tais ações não fossem tomadas pelo Estado, o Aeródromo de Ariquemes, perderia sua inscrição na Secretaria de Aviação Civil da presidência da República SAC, deixando de existir”, esclarece Fayal.


Fonte
Texto: Suely David
Fotos: Wilmar Goiano
Decom – Governo de Rondônia

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Homem desfila de calcinha em Jaru-RO

Homem-de-calcinhaRoberto Gutierrez –  Enquanto no Paraná e no Rio Grande do Sul a mulherada boazuda sai às ruas pelada em sinal de protesto, na cidade de Jaru, em Rondônia, um homem é flagrado de calcinhas passeado no centro da cidade. Segundo o jornalista Flávio Afonso – do ‘A Notícia Mais’ – o fato aconteceu nesta quarta-feira (04/02/2015) na Avenida JK com a rua Florianópolis. O flagrante fotográfico é do internauta Fabrício Moreira.

Considerações bem-humoradas do Editor

mutley_120_120_256_9223372036854775000_0_1_0Estaria a ‘fofurinha’ protestando contra os buracos de Jaru ao tentar provar que para tapar um buraco não precisa de muita coisa?

Seria contra a saída da Graça Forte da Petrobras?

Seria porque Jaru está sendo administrado por uma mulher e por isso, para dizer que é muito macho, protestou de calcinha?

Ou seria um protesto contra o deputado Mosquini, que assumiu e não o convidou para esse acontecimento?

O certo é que Jaru, além da fama de terra de doido, corre o risco de se tornar a Pelotas ou a Campinas de Rondônia. Barbaridade, Tchê!!! Hehehehe.

Jaru não está só

A população de Jaru pode ficar tranquila que homem de calcinha na rua não é novidade. Pesquisando na Rede descobri que em 2012 um homem de Conceição da feria/BA, roubava calcinhas no s varais e desfilava com elas no cemitério. Outro aloprado apanhou da mulher e, em sinal de protestos, foi pra rua de calcinha fio dental. A polícia de Maracaju, Mato Grosso do Sul, flagrou o sujeito na rua que acabou o desfile na delegacia. Isso aconteceu em 2013.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

MPF pede anulação de concurso da Dataprev

O Ministério Público Federal (MPF) em Rondônia ajuizou ação civil pública contra a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) e o Instituto Quadrix por irregularidades ocorridas no concurso público para provimento de cargos de nível médio e superior, realizado em dezembro de 2014. O MPF afirma que as provas foram aplicadas em todas as capitais do país, entretanto, a aplicação em Porto Velho foi cancelada devido à violação de protocolos de segurança.O motivo do cancelamento foi um equívoco no envio de um dos malotes que era destinado à cidade de Porto Velho. De acordo com a Dataprev, esse malote foi entregue à equipe de coordenação de Boa Vista, mas retornou ao departamento de logística intacto, sem violação do conteúdo. A Dataprev e o Instituto Quadrix comunicaram que devido a isso, houve a anulação parcial do concurso apenas para os candidatos que optaram fazer a prova em Porto Velho – 609 candidatos, de um total de mais de 62 mil. Dessa forma, as provas foram aplicadas novamente, apenas para esses candidatos, também em meados de dezembro. Para o MPF, esse fato desrespeita o princípio de igualdade entre os candidatos, pois como as provas são diferentes, a cobrança de conteúdos e conhecimentos é distinta para os dois grupos de candidatos que pleiteiam o mesmo cargo”. “A Dataprev e o Instituto Quadrix, ao aplicarem provas distintas em datas diversas para candidatos que pretendem concorrer ao mesmo cargo em um único certame, violam a todos os princípios basilares da Administração Pública, igualdade, moralidade e competição”, disse o procurador da República Raphael Bevilaqua. Caso a Justiça Federal atenda ao pedido do MPF, Dataprev e Instituto Quadrix podem ser condenados a suspender imediatamente o trâmite do concurso público 01/2014 – Dataprev, exceto em relação aos candidatos que concorreram ao cargo de analista – Tecnologia da Informação nas áreas de “Prospecção de Soluções e Melhoria de Processo” e “Análise de Informações”; e deixem de praticar atos relativos à realização das etapas seguintes do certame, em especial, a divulgação do resultado final e homologação do concurso.A Justiça Federal poderá ainda declarar a anulação das provas aplicadas em 14 e 28 de dezembro de 2014 para provimento dos cargos de nível médio e superior da Dataprev; e obrigar a aplicação de novas provas do concurso para todos os candidatos inscritos, independente do local de realização dos testes. O MPF pede que a aplicação seja na mesma data e horário e que sejam adotadas as máximas medidas de segurança para garantir a lisura do concurso. Em caso de descumprimento das medidas propostas na ação, Dataprev e Instituto Quadrix podem ser obrigados ao pagamento de multa diária no valor de cinco mil reais e multa de cem mil reais para cada ato ou edital que desobedeça a ação.
Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Recém-reintegrado à Câmara, Fogaça assume presidência da CCJ e garante eficiência nos trabalhos

Vereadores de Porto Velho chegaram ao consenso de que o nome do petebista seria o mais adequado para conduzir os trabalhos na comissão levando em conta a experiência do jornalista dentro da Casa de Leis 

fogaca-ccj-04022015Porto Velho, RO – O vereador Everaldo Fogaça (PTB), que reassumiu o mandato na última segunda-feira (02), tem um novo desafio para o próximo biênio: conduzir, na condição de presidente, os trabalhos da CCJ (Comissão Permanente de Constituição, Justiça e Redação).

Entre os vereadores, o nome do jornalista foi consenso na hora da escolha. Além dele, os edis Porfírio Costa (PSB) e Chico Lata (PP) também compõem a comissão, respectivamente como primeiro e segundo secretários.

A CCJ é a comissão permanente que trata dos assuntos ligados à constitucionalidade, juridicidade, legalidade, regimentalidade, técnica legislativa e redação dos projetos apresentados pelos vereadores, mesa diretora e do executivo.

Além dela, Fogaça também foi escolhido como membro de duas outras importantes comissões dentro da Casa de Leis Municipal: a de Obras e a de Esportes, Lazer e Cultura.

“Gostaria de agradecer o apoio dos vereadores que votaram em mim para ser presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Porto Velho. Garanto que desempenharemos o trabalho com afinco, agilidade e eficiência. Quero deixar claro que, com apoio dos demais integrantes dessa comissão, a transparência em todos os atos e a participação da sociedade estão garantidos”, disse Fogaça.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Vereador quer debater trânsito na Câmara

VISITA EMTU AO VEREADOR C. GOMESO presidente da Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU), Marion Disnei da Silva, e o diretor de Trânsito, Walter Leitão, em visita ao vereador C. Gomes (PSDB), na Câmara Municipal de Ji-Paraná, discutiram sobre o trânsito do município e os números de 2014. “É importante este elo entre o Legislativo e a empresa para que possamos acompanhar a situação do tráfego de veículos na cidade e levar à discussão aos vereadores nas Sessões Ordinárias”, ressaltou C. Gomes.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Capixaba é empossado pela 4ª vez na Câmara Federal

Dos 513 deputados federais que tomaram posse neste domingo (1º), 198 assumiram o mandato pela primeira vez. O deputado federal e coordenador da Bancada de Rondônia, Nilton Capixaba (PTB/RO), reeleito para o seu 4° mandato, agradeceu neste domingo, 01/02, após a cerimônia de posse, os 42.353 eleitores dos 52 municípios que acreditaram nas suas propostas para mais 04 anos de progresso para Rondônia. Na oportunidade, o parlamentar parabenizou os novos deputados estaduais, federais e senadores, representantes do Estado na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional.

“Fico lisonjeado em saber que o nosso trabalho foi reconhecido nas urnas. Nosso mandato implica na melhoria da vida da população. Este é o maior presente que o homem público pode ganhar” finalizou Capixaba.

Após ser empossado para o quadriênio (2015-2019), Nilton Capixaba concedeu diversas entrevistas para imprensa nacional e de Rondônia. “Agradeço a Deus por está vitória. Agradeço, também, a minha família, aos militantes, parceiros, dirigentes, povo evangélico, amigos, enfim, a todos que, de maneira anônima, se dedicaram de maneira intensa a nossa causa” disse Capixaba.

Capixaba tem se destacado por realizar um grande trabalho em prol da recuperação da BR 364 e Infraestrutura na Universidade Federal de Rondônia – UNIR, além de diversas obras como as marginais da BR 364, Aeroporto Regional de Cacoal, o Hospital Regional de Cacoal e o Complexo Beira Rio, obra social com investimentos na ordem de R$ 10 milhões de reais.

Os parlamentares foram empossados para um mandato de quatro anos, que vai até o dia 31 de janeiro de 2019. A grande maioria dos deputados é do sexo masculino (462), enquanto que o número de mulheres no Parlamento será 51 (10% da Casa).

A sessão de posse foi realizada na manhã deste domingo no Plenário Ulysses Guimarães da Câmara e presidida pelo deputado Miro Teixeira (PROS-RJ), o mais velho dentre os de maior número de legislaturas. Miro foi eleito para o seu 11º mandato parlamentar.

Autor: Paulo Henrique Silva (SRTE/RO 983)
Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado.
Brasilia, 01 de fevereiro de 2015.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

vaporização vaginal é indicada por Gwyneth Paltrow

102_2913-blog-paltrowEstá sendo aplicada nos SPAs mais conceituados em todo o mundo uma nova técnica no mínimo curiosa. Trata-se da vaporização da vagina, nova tendência de limpeza física e também espiritual de celebridades. Tem como base o uso de uma planta chamada Artemisia vulgaris, conhecida popularmente como artemísia.

A atriz Gwyneth Paltrow é uma das usuárias da nova técnica. “Você se senta em algo que, basicamente, é uma pequena privada. Tem um vapor com uma mistura da artemísia e luz infravermelha, limpando seu útero e tudo o mais”, contou a atriz em uma de suas entrevistas.

Paltrow fez o tratamento no SPA Tikkun, na Califórnia, Estados Unidos. Segundo ela, funciona como um “detox vaginal” e os efeitos são regulação do ciclo menstrual, aquecimento do corpo e correção de problemas digestivos.

Os resultados ainda não foram comprovados cientificamente, mas a comunidade médica afirma que banhos herbais são bons relaxantes para o corpo. No SPA Tikkun, meia hora de sessão custa, em média, US$ 50 (R$ 115 aproximadamente).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Com a tag , , | Deixar um comentário

Lebrão no DER Glaucione vira primera secretária

222015-115110-maurao_interna.jpgSe o deputado Eurípedes Clemente ‘Lebrão’ (PTN) chegar a assumir a direção-geral do DER de Rondônia, quem assumirá o cargo de primeiro secretário será a deputada estadual de Cacoal Glaucione Rodrigues (PSDC), atual segunda secretária. O convite para assumir com diretor do DER foi feito pelo governador Confúcio Moura (PMDB). Pelo menos foi o que confirmou Lebrão, ao dizer que ainda não havia decidido de aceitaria. O primeiro suplente dele é Isequiel Neiva de Carvalho (PMDB).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Expedito Neto quer muito ajudar Rondônia

222015-112244-ap_c.jpgDa assessoria - O deputado federal Expedito Neto tomou posse na Câmara dos Deputados em solenidade concorrida. Após as 18h, participou do processo de eleição do novo presidente da Casa, Eduardo Cunha, eleito em primeiro turno com 267 votos.

Expedito Neto disse que pretende atuar como parlamentar visando o desenvolvimento do Estado, assegurando recursos federais para serem aplicados na área social e defendendo os interesses do povo de Rondônia.

O parlamentar afirmou que existem pendências políticas da legislatura passada, com relação a várias demandas. Uma delas se refere à transposição dos servidores estaduais para o plano federal. Como primeira providência, sua assessoria solicitará uma audiência com o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro, relator da consulta formulada pela Advocacia Geral da União (AGU) sobre a situação funcional dos servidores demitidos, contratados por prazo determinado e indeterminado e os temporários. Expedito Neto disse que desde o ano passado que o ministro deveria ter colocado em votação o relatório do Ministério Público daquele órgão e não o fez.

Para ele, esse problema tem que ter um final justo e favorável aos servidores de Rondônia. “Não podemos mais esperar pela boa vontade do governo federal, é preciso que aquela corte respeite e recomende o que determina a Emenda Constitucional 60”, ou seja, a nossa Carta Magna” frisou.

Com relação a Porto Velho, a maior preocupação é com a enchente do Rio Madeira. O parlamentar pretende marcar audiências no Ministério das cidades, Defesa Civil e Integração Nacional atrás de recursos federais que possam ajudar os ribeirinhos, os municípios alagados e principalmente na profilaxia de doenças como a Hepatite A e a Leptospirose que são consideradas graves que aparecem em número assustador no período da cheia dos rios.

“O Estado de Rondônia tem pressa em resolver suas questões pendentes e vamos lutar para que isso aconteça com a maior brevidade possível”, finalizou.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Cunha critica submissão ao governo e defende Legislativo independente

Cunha foi o último entre os candidatos na disputa da Câmara a discursar

Candidato à Presidência da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) defendeu há pouco um Legislativo independente, altivo e que respeite os interesses da população brasileira. Em um discurso com críticas diretas à submissão do Congresso em “determinadas votações conduzidas pela base governista”, Cunha disse que sempre buscará a independência da Casa. Sobre o tema, Cunha acrescentou que quer um Parlamento que saiba dialogar com todos os poderes, mas que não abra mão das pautas que considerar importantes. Para ele, independência não pode ser confundida com oposição.

“Em primeiro lugar, nós não seremos submissos. Nossa principal plataforma na campanha é a independência do Poder Legislativo, a independência da Câmara dos Deputados”, declarou. Sobre a relação do Congresso com o Palácio do Planalto, afirmou que sua candidatura “não está pregando reinventar a roda, nem nenhuma bravata. A gente só quer que os poderes sejam independentes e harmônicos entre si”.

O carioca Eduardo Cunha, de 56 anos, vai para o quarto mandato consecutivo na Câmara, todos pelo PMDB. Neste momento, discursa no Plenário o candidato Júlio Delgado (PSB-MG).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Fantasmas na Justiça ainda assombram Renan

Renan, ao depositar um dos 49 votos que recebeu nesse domingo. Ele derrotou Luiz Henrique, que obteve 31

Reeleito para a sua quarta gestão à frente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) ainda convive com os fantasmas que o fizeram deixar a presidência da Casa pela porta dos fundos e que quase lhe custaram o mandato parlamentar. Apontado em reportagens da revista Veja e do jornal O Estado de S.Paulo como um dos nomes citados na Operação Lava Jato, Renan se esquiva sobre o assunto, alegando que tudo não passa de especulação e que não há qualquer inquérito aberto contra ele por envolvimento em irregularidades na Petrobras. Mas o presidente reeleito do Senado acumula outras pendências na Justiça.

Renan é alvo de duas investigações no Supremo Tribunal Federal (STF), corte responsável pela análise e pelo julgamento das acusações criminais contra deputados, senadores e outras autoridades federais. O senador também foi denunciado duas vezes por improbidade administrativa na Justiça do Distrito Federal no ano passado. Mas ainda não há decisão da Justiça sobre esses processos.

Bois de Alagoas

No Supremo, a acusação mais grave contra Renan remonta a 2007, ano em que renunciou à presidência para preservar o mandato e escapou duas vezes, em votação secreta no plenário, da cassação do mandato. No Inquérito 2593, ele é acusado pelo Ministério Público Federal de ter cometido os crimes de peculato (desvio de verba ou bem público por funcionário público), falsidade ideológica e uso de documento falso no chamado caso dos “bois de Alagoas”.

No começo de 2013, às vésperas da volta de Renan à presidência do Senado, o então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, chegou a pedir ao Supremo que aceitasse a denúncia e transformasse o peemedebista em réu. Dois anos depois, o parecer ainda não foi examinado pelos ministros. Novas diligências foram realizadas, mas os autos não tiveram nenhuma movimentação desde outubro do ano passado. A relatoria é do ministro Ricardo Lewandowski, presidente do STF. Em nota divulgada à época, Renan rebateu a acusação: “A denúncia do Procurador-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (…) padece de suspeição e possui natureza nitidamente política”.

Pensão e lobista

Esse caso tem desdobramento na esfera cível. Em setembro do ano passado, Renan foi denunciado por improbidade administrativa pelo Ministério Público Federal na 14ª Vara Federal do DF. Na ação, os procuradores acusam o senador de se enriquecer ilicitamente, de ter evolução patrimonial incompatível com o cargo e de forjar documentos para comprovar que tinha dinheiro para bancar despesas pagas, segundo a denúncia, pela empreiteira Mendes Júnior.

As investigações, tanto a criminal quanto a cível, vêm da denúncia de que Renan teve despesas pessoais pagas pelo lobista Cláudio Gontijo, da Mendes Júnior. A acusação de que o lobista pagava pensão de R$ 16,5 mil mensais à jornalista Mônica Veloso, com quem Renan tem uma filha, levou o peemedebista ao primeiro dos seis processos de cassação que enfrentou em 2007. Na época, o Conselho de Ética recomendou a cassação de seu mandato por quebra de decoro. O parecer foi derrubado pelo plenário.

Presidente do Senado na época, ele se licenciou do cargo por pressão dos colegas e renunciou à presidência depois do surgimento de novas denúncias. Voltou a ser julgado no plenário, acusado de ser sócio oculto de emissoras de rádio no estado. Novamente foi absolvido.

No processo por improbidade administrativa, o Ministério Público afirma que a Mendes Júnior pagou pelo menos R$ 246 mil para Mônica Veloso. O lobista e o senador confirmaram, na época, os repasses à jornalista. Mas alegaram que o dinheiro pertencia a Renan.  “Não é minimamente crível que o senador tivesse preferido sacar o dinheiro, entregá-lo ao requerido Cláudio para então repassá-lo à senhora Mônica, quando poderia tê-lo feito diretamente”, afirmam os procuradores no processo, segundo relato do Estadão.

Emenda e gado

A ação sustenta, ainda, que Renan não conseguiu comprovar de que maneira pagou uma dívida de R$ 100 mil de pensão alimentícia da filha. De acordo com a acusação, o peemedebista beneficiou a empreiteira com emendas ao orçamento nos anos de 2005 e 2006, ao sugerir o direcionamento de recursos para obras tocadas pela empresa em Alagoas. Entre 2004 e 2006, a Mendes Júnior recebeu R$ 13,2 milhões em emendas parlamentares de Renan destinadas a uma obra no porto de Maceió.

Na investigação em andamento no Supremo sobre o caso, a Procuradoria-Geral da República acusa o peemedebista de ter apresentado documentos falsos para forjar uma renda com a venda de gado em Alagoas e assim justificar seus gastos pessoais. Ainda na denúncia apresentada por Roberto Gurgel, Renan é acusado de ter desviado R$ 44,8 mil do Senado por meio da chamada verba indenizatória, benefício ao qual os parlamentares têm direito para cobrir despesas associadas ao mandato.

Crime ambiental

A investigação mais recente contra Renan é por crime ambiental e foi aberta um mês antes de ele ser eleito para o seu terceiro mandato, no começo de 2013. No Inquérito 3589, ele é suspeito de ter praticado crime ambiental em uma obra realizada nos arredores de sua fazenda em Alagoas. A pavimentação, com paralelepípedos, foi feita em uma estrada de 700 metros na estação ecológica Murici, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no município de Flexeiras, a 66 km de Maceió.

De acordo com o inquérito, o instituto do governo federal não foi consultado e não concedeu qualquer licença ou autorização para a obra. A unidade, de 6 mil hectares, conserva áreas de Mata Atlântica. A estrada liga a Fazenda Alagoas, da Agropecuária Alagoas Ltda., de Renan, à principal rodovia que corta o estado, a BR-101.

Jatinhos da FAB

Renan ainda é alvo de uma ação por improbidade administrativa movida pela Procuradoria da República em Brasília por meio do Núcleo de Combate à Corrupção. O processo, que está parado desde junho na 17ª Vara Federal de Brasília, conforme revelou em janeiro a revistaÉpoca, foi aberto depois que Renan utilizou duas vezes, em 2013, jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) para fins não institucionais, ao contrário do que prevê a Constituição, mas por interesse particular. No caso, uma viagem de Brasília para Recife, onde fez tratamentos de beleza que incluíram cirurgia nas pálpebras para revigorar o entorno dos olhos e implante de 10 mil fios de cabelo com um especialista no assunto.

Em 15 de junho daquele ano, no auge dos protestos de rua que abalaram o país, Renan viajou novamente em jato da FAB de Maceió para Porto Seguro, na Bahia. Dessa vez, para prestigiar o casamento de uma filha do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), atual ministro de Minas e Energia. A ação, que pede ainda a cassação do mandato de Renan, é assinada pelo procurador Anselmo Lopes.

Após a publicação de reportagens sobre o uso do jatinho da FAB para interesse particular, Renan devolveu aos cofres públicos os valores relativos aos voos. Pagou R$ 32 mil pela viagem do implante e outros R$ 27 mil pelo voo a Porto Seguro. Para o Ministério Público, isso foi uma confissão do “uso indevido do bem público”. “Renan Calheiros, de má-fé, utilizou-se da função que ocupa, de presidente do Senado Federal, para usar, por duas vezes, bem público em proveito próprio, obtendo vantagem patrimonial indevida, em prejuízo econômico ao Erário”, escreveu na denúncia o procurador Anselmo.

Mas o juiz João Carlos Mayer alegou que o caso não era de sua alçada e sua análise caberia tão somente ao Supremo, embora o próprio STF determine o contrário em ações de improbidade. Caberá ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também responsável pelo andamento das investigações da Lava Jato contra autoridades federais, decidir se o processo continua ou não.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Dois vilhenenses na Mesa Diretora

 O Vilhetaço Pelo Facebook, o presidente que acaba de se despedir da presidência da Assembléia Legislativa de Rondônia, revelou como ficou a composição da Nova Mesa Diretora da Casa. No texto na rede social, ilustrado por sua foto ao lado do novo presidente, Hermínio Coelho (PSD) foi breve. Leia abaixo:

“O deputado estadual Maurão de Carvalho (PP) foi eleito presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia para os próximos dois anos, em votação unânime na tarde deste domingo em uma casa de shows em Porto Velho. A chapa “Harmonia e Consenso” foi inscrita com outros cinco parlamentares da Legislatura anterior, entre eles o ex-presidente, Hermínio Coelho (PSD), que ficou como 2º vice. Maurão defendeu a união política e destacou a unidade do Parlamento”. Veja como ficou a Mesa:

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Informativo da Câmara dos Vereadores de Ji-Paraná/RO

Convênio com a Diocese de Ji-Paraná de R$ 6 mil, Doação de terreno para a Defensoria Pública e a volta da vereadora Ida Fernandes, foram alguns dos assuntos que marcara a sessão extraordinária da Câmara dois Vereadores de Ji-Paraná.

Poder Legislativo Municipal

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Mosquini assume na Câmara Federal

mosquiniii

Lucio Mosquini (PMDB) tomou posse como deputado federal

O engenheiro Lucio Mosquini (PMDB) tomou posse como deputado federal na manhã de hoje, em solenidade no Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). Mosquini disse que vai se unir à bancada federal rondoniense para defender os interesses da população de Rondônia. Afirmou que suas ações serão focadas na luta em favor dos produtores rurais e nas questões de infraestrutura das rodovias no Estado.

Para o deputado, o governo federal precisa apoiar o homem do campo a produzir mais. A alternativa, segundo o parlamentar, é subsidiar o pequeno produtor com máquinas e equipamentos, além de facilitar financiamentos de créditos rurais.

A base da economia rondoniense está, conforme Mosquini, na agricultura. “Precisamos apoiar esse setor, para que Rondônia continue crescendo. O governo só precisa dar o incentivo necessário para fortalecer a agricultura familiar”, afirma.

No caso dos produtores de grãos, o deputando entende que é preciso defender o custeio bancário com baixa taxa de juros, menos burocracia e dar condições de escoamento da safra.

Na questão da infraestrutura, Mosquini destaca que o poder público precisa cuidar das rodovias, garantido o escoamento da safra. Frisa também que vai lutar para a aquisição de máquinas e equipamentos rodoviários para as prefeituras.

O deputado afirmou que também fazem parte de seus projetos a luta pelo asfaltamento da Estrada Parque, ligando as regiões de Guajará-Mirim e Nova Mamoré aos municípios de Buritis e Ariquemes e, consequentente, à BR-364, a construção da Rodovia Expresso Porto, em Porto Velho, e a duplicação da BR-364.

Primeiro mandato

Morador da cidade de Jaru, o engenheiro Lucio Mosquini, pós-graduado em controladoria pública, conquistou o mandato de deputado federal em sua primeira disputa eleitoral. Recebeu 40.595 votos, sendo o quinto mais votado. Lucio Mosquini tem experiência na vida pública. Foi diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) e da Secretaria de Obras do Estado (Deosp).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Marinha completará 24 anos de Câmara Federal

A deputada federal Marinha Raupp(PMDB-RO) tomou posse na manhã deste domingo, dia primeiro de Fevereiro, na Câmara dos Deputados, para o sexto mandato pelo estado de Rondônia. A deputada foi a mais votada nas eleições de 2014, quando obteve 61 mil e 419 votos.

A deputada afirmou que vai continuar trabalhando pelo desenvolvimento do estado com a destinação de recursos federais para grandes investimentos, nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

“Agradeço a expressiva votação obtida nas eleições passadas e asseguro que trabalharei em tempo integral pelo desenvolvimento do estado”, disse a deputada Marinha Raupp, após tomar posse, na Câmara dos Deputados.

O senador Valdir Raupp também prestigiou a posse da deputada Marinha, ao lado de familiares e assessores. Para o senador, a posse da deputada e dos demais membros da bancada significa novos desafios para a melhoria da qualidade de vida população rondoniense.

‘Vamos trabalhar firme e com afinco para mais recursos federais para o estado”, disse o senador Raupp.

Os demais integrantes da bancada federal rondoniense também foram empossados hoje. No total, Rondônia, tem 8 deputados federais e 3 senadores. Hoje, o senador Acir Gurgacz(PDT) será empossado para um novo mandato de 8 anos.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Maurão é o novo presidente da Ale de Rondônia

9f0517b7-15f3-4dee-8300-08134299d5c7O deputado estadual Laerte Gomes (PEN) presidiu a mesa de trabalhos e anunciou a inscrição de apenas uma chapa, Harmonia e Consenso, que obteve 24 assinaturas para disputar a eleição. A chapa foi formada pelos deputados estaduais Maurão de Carvalho (PP – presidente), Edson Martins (PMDB – 1º vice-presidente), Hermínio Coelho (PSD – 2º vice-presidente), Lebrão (PTN – 1º secretário), Glaucione Rodrigues (PSDC – 2º secretária), Luizinho Goebel (PV – 3º secretário) e Rosângela Donadon (PMDB – 4º secretária).
Cada parlamentar proferiu seu voto aberto e na sequência o voto foi repetido pelo primeiro secretário da mesa e anotado pelo segundo secretário. Ao final dos votos computados a Mesa Diretora da ALE para os próximos dois anos foi eleita a Chapa Harmonia e Consenso por unanimidade dos 24 deputados.

Presidente Eleito 

Em seu discurso, após ser eleito presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Maurão de Carvalho (PP) destacou a construção da sua candidatura com o apoio da unanimidade dos parlamentares. “Quero agradecer a todos os deputados, em especial ao ex-presidente Hermínio Coelho (PSD), que sempre teve posições firmes e uma postura republicana”, observou.
Maurão de Carvalho disse ainda que a escolha do seu nome para presidir a Assembleia, juntamente com toda a mesa diretora, de forma unânime, aumenta ainda mais a responsabilidade. “Foi um consenso, um grande acordo político, suprapartidário e com o objetivo de promover a união entre os Poderes, sem deixar de defender a autonomia e a independência da Assembleia”, destacou.

Ele fez uma menção à família e aos amigos que o apoiaram. “Agradecer a Deus por ele estar no controle de tudo, por me conceder mais esta benção. Quero agradecer à minha esposa e minhas três filhas. Também registrar a presença da minha mãe. Deus levou meu pai e tenho certeza de que ele está em um lugar especial. Agradeço a toda a minha família e aos amigos e minha equipe de trabalho”, destacou.
O presidente ainda ressaltou a eficiência e a dedicação do deputado estadual José Lebrão (PTN), como primeiro secretário da Casa. “Fiz questão que o senhor fosse reconduzido ao cargo de primeiro secretário, por seu empenho e seu trabalho responsável”, observou.
Ao finalizar, ele disse que “quero me dedicar o tempo inteiro, fazer mais e melhor para que os deputados possam exercer seus mandatos, que a relação com os poderes seja republicana e que os temas de interesse da população sejam discutidos e as ações implementadas”.

Agradecimentos  
Ao usar a tribuna o deputado estadual Edson Martins (PMDB) disse que “estamos renovando o compromisso com o povo de Rondônia. Quero agradecer a Deus, aos meus familiares e aos que confiaram o voto em meu nome, para o terceiro mandato como deputado estadual. Vamos trabalhar ainda mais, para que possamos contribuir com Rondônia. Como membro da mesa diretora, tenho certeza de que teremos uma harmonia e uma boa relação com os demais poderes”.

Airton Gurgacz (PDT) 
O deputado Airton Gurgacz (PDT), parabenizou o novo presidente da Assembleia, Maurao de Carvalho e agradeceu a família e companheiros de partido. “Sinto muita alegria por ter vencido muitos desafios na minha vida. Agora como membro da Assembleia prometo honrar meus votos e ampliar meus compromissos com o povo de Rondônia.  Agradeço a todos que trabalharam, se doaram e foram companheiros nessa jornada, agora temos a chance de fazer o melhor para todos. Nosso método é democrático, sou um destemido pioneiro, conto com o apoio de todos, a minha luta será cada vez mais eficaz e plena pelo povo de Rondônia”, disse o parlamentar.
Lebrão
Já o deputado José Lebrão (PTN) destacou que “estamos confiantes de que teremos uma legislatura tranquila e quero agradecer por ter participado da gestão do ex-presidente Hermínio Coelho (PSD) e destacar o trabalho do deputado Maurão de Carvalho (PP), que terá a missão de conduzir esta Casa. Agradeço ao povo de Rondônia que me reconduziu ao Parlamento Estadual”.

O deputado Luizinho Goebel (PV) em seu terceiro mandato destacou que a imprensa de Rondônia sempre foi isenta em divulgar notícias sobre seus mandatos e prometeu continuar trabalhando com responsabilidade, honestidade e transparência em defesa do Estado, e principalmente do ser humano, tributando a Deus todas as vitórias que têm alcançado.

O deputado Jean Oliveira(PSDB) agradeceu a Deus por sua eleição e desejou aos deputados sucesso nesta legislatura. Pediu para que de forma unânime seja feito um mandato para que a Casa de Leis conserve sua independência mas com harmonia com os demais Poderes. “Que possamos discutir de forma republicana e colaborar para o crescimento do Estado de Rondônia”, frisou.

O  deputado estadual Cleiton Roque (PSB), agradeceu a Deus por sua eleição e disse que chega na Assembleia Legislativa com as lembranças da primeira vez que disputou uma eleição. Segundo o deputado entre derrotas e vitórias muita experiência acumulou, principalmente com as derrotas. Disse que contou com o apoio de muitos e que dedica seu mandato a essas pessoas. “Vou trabalhar pela defesa da boa aplicação dos recursos públicos e fiscalizar o Executivo e dessa forma honrar cada um dos votos confiados a mim. Começo agora com muita vontade, pé no chão e consciente do peso da responsabilidade deste cargo e me comprometo a trabalhar com muito empenho. O mandato não é meu, é de vocês”, finalizou
Luizinho 
O deputado Lazinho da Fetagro (PT) iniciou o discurso agradecendo a todos que contribuíram para a sua eleição e disse se considerar o deputado da agricultura familiar. O parlamentar lembrou ainda da sua chegada ao estado de Rondônia e afirmou que a conquista de sua vitória foi obtida com muita luta e também graças a sua vida sindical. “Serei fiel ao nosso povo na função de cobrar, fiscalizar o Poder Executivo e honrar a confiança de cada um”.

Aélcio da TV (PP), agradeceu a presença da família, em especial aos pais que vieram do Espírito Santo prestigiar a posse. Falou das origens do interior do Nordeste e hoje deputado estadual.  Diz se considerar um milagre de Deus ocupar este lugar. “Tive a honra de ser o deputado mais bem votado da capital de Rondônia. Porto Velho, obrigado. Vou honrar cada voto com ações de honestidade, com ações em prol do coletivo.”
Glaucione 
Em sua fala, a deputada Glaucione Rodrigues (PSDC) ressaltou o apoio dos familiares e dos amigos em sua reeleição. “Sou uma filha de agricultor e consegui ser reeleita como a deputada mais votada. Agradeço a todos e que Deus nos abençoe nesse trabalho”, observou.

Alex Redano (SD) dedicou o mandato a Deus e agradeceu à esposa e os filhos, pelo apoio. “Também um agradecimento especial à minha mãe, que com mais de 70 anos, vestiu a camisa e pediu votos. Muito obrigado aos meus amigos e a todos que confiaram em mim. Registro que essa eleição da mesa diretora mostra que Rondônia vive uma nova fase na política, sem confinamento de deputados e sem pressões”, enfatizou.
O deputado Saulo Moreira parabenizou o deputado Maurão de Carvalho pela presidência da Assembleia Legislativa e disse que trabalhará incansavelmente nos próximos quatro anos para honrar os compromissos firmados na campanha eleitoral para o desenvolvimento de Rondônia.

O deputado Léo Moraes falou que esta legislatura deve ser feita com qualidade, independência e isonomia. “Quero representar os princípios republicanos das pessoas invisíveis que não tem voz. Fiscalizar o erário público estadual, fazendo o trabalho como deputado estadual com paixão e enxergarmos no futuro Porto Velho não como a 4ª pior cidade do país, mas como entre as 10 melhores”, afirmou.

O deputado Laerte Gomes (PEN) cumprimentou os membros da nova mesa diretora e parabenizou os deputados pela forma transparente que foi executada a eleição. O deputado agradeceu a Deus por seus votos, a sua família e apoiadores. “Agradeço os amigos espalhados pelos quatro cantos de Rondônia. Recebi votos em 51 municípios deste Estado e hoje deixo aqui um abraço e reafirmo meu compromisso de trabalhar em prol da sociedade, do povo e defender o povo de cada município que constitui este rico estado. Vamos estar unidos e imbuídos para fortalecer Rondônia, afirmou o deputado.

O deputado estadual Adelino Follador (DEM) agradeceu a Deus a reeleição e parabenizou a nova mesa diretora desejando sucesso e muito trabalho aos colegas parlamentares para que exerçam seus papeis em prol de Rondônia. Follador também fez agradecimentos a família e a cada pessoa que abraçou a causa durante a campanha. “Agradeço a todos que acreditaram em nosso trabalho mais uma vez. Acredito que os mais de 19 mil votos que recebi nas urnas representam a avaliação do povo ao meu mandato. Vamos continuar na Assembleia fazendo o possível pela população de Rondônia, trabalhando da mesma forma, pois percebemos que e possível melhorar ainda mais nosso mandato”.
Só na Bença
Em seu primeiro mandato como deputado estadual, Só na Bença (PMDB) fez uma menção especial à sua mãe, Maria Correia, que aos 86 anos, se deslocou de Cuiabá (MT) para prestigiar a sua posse. “Agradeço a todos os meus familiares e amigos. Quem me deu esse privilégio de ser deputado foi Deus, com os votos dos eleitores de 51 dos 52 municípios rondonienses”, observou.
Lúcia Tereza
De volta á Assembleia Legislativa, Lúcia Tereza (PP) fez questão de ressaltar que “tem político que fala, mas não faz. Eu falo e faço. O que eu puder contribuir para uma sociedade mais justa, eu o farei. Não sou deputada de associação ou entidade, mas quero continuar representando as famílias rondonienses. E em Deus, deposito todos os meus anseios e a minha força, nos meus 68 anos de idade e 43 de vida pública”.
Rosângela Donadon  
A deputada Rosângela Donadon (PMDB) falou que os parlamentares precisam promover as ações que a população necessita neste momento em que o país enfrenta tantos desafios. Agradeceu a Deus, à família e amigos afirmando que vai honrar a confiança de cada um, garantindo que vai realizar um excelente trabalho no Cone Sul.
Ezequiel Junior
O deputado Ezequiel Junior (PSDC) destacou que hoje toma posse um filho da terra, pois nasceu em Ariquemes e sua mãe foi a primeira professora deste município. Agradeceu a todos que confiaram seu voto e disse que sua campanha foi a mais barata, pois gastou  45 mil reais e que o povo valoriza quem trabalha. Pediu ao presidente para tratar de forma isonômica e igualitária todos os deputados e manter a independência do Poder. “Rondônia quer mais, quer mudança, quer trabalho”, ressaltou.
Decom/Ale-RO Liliane Oliveira, Eranildo Luna, Juliana Martins, Eláine Maia

 

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Acir toma posse e reafirma compromissos com Rondônia

posse Acir Gurgacz2

Senador Gurgacz assume segundo mandato

 Com o juramento de guardar a Constituição e as leis do País, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) tomou posse do mandado neste domingo, 1º de fevereiro, no plenário do Senado Federal. Antes da solenidade, Acir recebeu familiares, amigos e a equipe de trabalho em seu novo gabinete, na sala 56 da Ala Tancredo Neves. O espaço foi abençoado por Deus em culto ministrado pelo padre Johnnis Partele, da Paróquia São João Bosco de Ji-Paraná.

“Agradeço, em primeiro lugar, a Deus, pela saúde e disposição para o trabalho, e agradeço também ao povo rondoniense e, em especial aqueles que participaram das eleições, que ao exercerem o direito do voto, contribuíram para o fortalecimento da democracia em nosso Estado e no Brasil, e nos deram a honra de representar Rondônia aqui no Senado”, disse Acir aos presentes.

Acir reafirmou o compromisso de dar continuidade ao processo de mudanças na política rondoniense, primando pela transparência na aplicação dos recursos públicos e pelo combate à corrupção. “É com esse espírito que assumo este mandato, com o compromisso de traduzir as expectativas que nos trouxeram até aqui em ações concretas em favor do desenvolvimento de Rondônia, da construção de um grande Estado, de uma grande Nação”, frisou Acir.

Acir também reafirmou seus compromissos com a agricultura, a infraestrutura, a educação e a saúde de Rondônia. “Essas são as áreas prioritárias de nosso mandato e vamos continuar trazendo recursos federais para atender as necessidades dos municípios e dos cidadãos rondonienses”, detalhou Acir.

Pela manhã, Acir acompanhou na Câmara Federal a posse dos oito deputados federais eleitos por Rondônia: Marinha Raupp (PMDB), Marcos Rogério (PDT), Mariana Carvalho (PSDB), Lúcio Mosquini (PMDB), Nilton Capixaba (PTB), Luiz Cláudio (PR), Lindormar Garçon (PMDB) e Expedito Netto (SD).

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário

Nazif poderá dar trabalho, porque está com a máquina na mão, mas, se reeleger é missão quase impossível

Tentar consertar ruas de Porto Velho com chuva e, ainda mais com uma enchente irreversível, seria o mesmo que limpar o traseiro com plástico: vai continuar melado, se é que não provocará assaduras e mais desconforto.

 

Não se iluda

Apesar dos bairros aos quais o prefeito de Porto Velho Mauro Nazif (PSB) anuncia o pacote de obras, nada disso será suficiente para reverter por completo a situação desconfortável a qual se encontra o prefeito. Reeleição pra ele é complicada, mesmo que consiga fazer alguma coisa. O problema é que tudo está por fazer e existe a vulnerabilidade do eleitorado da Capital. Não há fidelidade. Os bolsões de miséria na Capital são alvos fáceis do oportunismo. Sem contar a baixo estima, o pós enchente que deverá ocorrer no ano de eleição também, tendo ainda os reflexos do pós Usinas do Madeira que se estenderão por algum tempo mais.

 

Doméstica

Aliás, boa parte dos serviços que se faz pela administração pública na Capital é igual trabalho de dona de casa: todo dia tem que fazer novamente. Qualquer vacilo, o que é natural, torna-se mais eficiente como pejorativo em relação ao tudo de bom que poderá ser feito, mesmo a mídia e sites se tornando camaradas do prefeito.

 

Agonizantes

Não se iludam, senhores analistas políticos: o sentimento em Porto Velho é por mudanças – esse será o maior inimigo de Nazif caso tente uma reeleição. Mas, aí, alguém poderia argumentar:  – mas o povo reelegeu Confúcio Moura governador. Então eu diria: – Ora bolas, o concorrente dele, além de errar na estratégia, não tinha consistência e representava retrocesso, mesmo assim, provou que, apesar dos pesares, naquelas circunstâncias, é bom de voto.

Publicado em Coluna do Gutierrez | Deixar um comentário